sistema de gestão de entregas

 

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo:

Uma operação sólida nas entregas da sua distribuidora é a base de todo sucesso do negócio. É uma área que pode reduzir ou impulsionar suas vendas e fazer com que seus clientes confiem e voltem outra vez. Mas acertar não é uma tarefa simples, especialmente sem um sistema de gestão de entregas.

O que é um sistema de gestão de entregas?

Um sistema de gestão de entregas é uma solução tecnológica voltada para o controle e a coordenação de todos os processos da operação de entrega dos pedidos aos clientes. Em outras palavras, é um software que facilita as rotinas dos profissionais envolvidos na logística e promove maior poder de decisão e facilidade para mensurar os resultados.

As funções do sistema de gestão de entregas incluem automatizar a(o):

– Gestão de entregas e de rotas em tempo real no mapa;

– Acompanhamento de motoristas;

-Comprovantes de entrega e localização dos pedidos;

– Gestão das devoluções de pedidos e mercadorias;

– Acompanhamento e melhoria do desempenho da logística de transporte.

A importância de um sistema de gestão de entregas

O gerenciamento efetivo de logística é um fator básico no sucesso das operações de qualquer empresa, e tem um impacto direto em seus resultados. À medida que o volume de cargas cresce e o transporte se torna mais complicado, a necessidade de aprimorar os processos envolvidos aumenta.

No setor de distribuição, uma boa gestão logística é fundamental, pois o fluxo de trabalho é grande e contínuo.

Veja como funciona um bom fluxo produtivo na logística de distribuição

Os gestores desse segmento estão o tempo todo sob pressão para equilibrar entre o controle de custos e a eficiência das entregas aos clientes, bem como precisam otimizar a carga de trabalho dos colaboradores e acompanhar métricas e indicadores de desempenho.

A boa notícia é que a tecnologia, por meio do sistema de gestão de entregas, ajuda o atacado distribuidor a simplificar sua gestão logística. Isso porque, com o software, a empresa pode:

– Monitorar rigorosamente os prazos de entregas: a solução faz o controle efetivo e automatizado de todas as ordens de entregas da distribuidora, para garantir que os prazos sejam rigorosamente cumpridos;

– Ter controle da localização da frota em tempo real: você sabe exatamente onde seus entregadores estão? O sistema de gestão de entregas permite acompanhar as movimentações em tempo real e emitir alertas para sua equipe em caso de imprevistos;

– Fazer a roteirização inteligente: a roteirização tem impacto direto nos seus custos logísticos. Feita de forma certa, ela pode aumentar seus lucros — feita de forma errada, ela pode prejudicá-los. O sistema oferece o cálculo automático da quilometragem, gerando o custo e o prazo do frete;

– Ter dados em mãos para otimizar sua atuação: a solução gera relatórios para a sua gestão de entregas em tempo real, tornando mais fácil visualizar erros e possíveis pontos de melhorias.

Confira, também:

– 6 erros que a tecnologia ajuda a evitar na logística de distribuição

– Como melhorar a gestão de entregas na sua distribuidora

Os benefícios de um sistema de gestão de entregas

Os dias de controlar as entregas no papel e caneta acabaram. No seu lugar, os sistemas de gestão de entregas chegaram para tornar a logística de distribuição mais fácil.

Como? Vamos dar uma olhada nos benefícios que as funções do software trazem para sua empresa:

1- Aumento da satisfação e fidelização do cliente

A essa altura, você já sabe que quem teve uma experiência de envio ruim, possivelmente, não fará um novo pedido. Pelo contrário, uma boa experiência de envio é quase uma garantia de uma nova venda.

Evitar os atrasos de envio e manter o cliente informado da localização da mercadoria ajudará a conquistar sua lealdade.

Os clientes são a espinha dorsal de um atacado distribuidor. Em um nível muito básico, sem seus negócios, sua empresa estaria sem um fluxo de renda. Ainda mais, sem uma base de clientes fiéis, você pode limitar o potencial de crescimento da sua distribuidora.

Nutrir e construir relacionamentos com os clientes exige uma quantidade significativa de tempo e esforço de sua parte, o que simplesmente não faz sentido repetir, a menos que você esteja mantendo os negócios com aqueles que já conquistou.

Os clientes que são bem atendidos, se sentem valorizados e estão lucrando em seus próprios negócios, com mercadorias chegando no tempo certo, são aqueles que vão acabar ficando com sua empresa de distribuição.

Veja como otimizar entregas e fidelizar os clientes no atacado distribuidor.

2- Redução dos custos logísticos e de combustível

Segundo a última pesquisa divulgada pela Fundação Dom Cabral sobre o impacto dos custos logísticos nas empresas, estes representam 12,37% dos gastos totais de uma organização.

Embora o entendimento dos custos logísticos seja diferente entre as empresas, eles, geralmente, incluem três fatores principais:

  1. Custos de transporte: gastos com gasolina e impacto da quilometragem rodada;
  2. Mão de obra: roteirização inteligente para reduzir horas trabalhadas;
  3. Armazenamento e controle de estoque: otimização por meio da logística integrada.

Para se aprofundar, confira:

– Como a roteirização inteligente reduz seus custos

– Como reduzir custos operacionais com a logística integrada

– Roteirização logística: solução para gastos com combustível

– Como fazer um bom planejamento de rotas de produtos

3- Gestão e controle da devolução de mercadorias

As devoluções geram prejuízos às empresas distribuidoras, que vão muito além dos custos e do aspecto financeiro imediato.

Logicamente, a devolução de mercadorias acarreta custos com combustível e perda de mercadorias, mas outros pontos que dizem respeito ao cliente e à reputação da empresa também devem ser considerados.

Como mostramos, um bom serviço é essencial para fidelizar. Em um mundo em que uma entrega eficiente é regra, problemas nesse processo e uma alta taxa de devoluções geram transtornos que impactam diretamente nas suas vendas.

Mas fato é que devoluções acontecem, não importa o quão bem planejado é o seu processo de entregas e o quanto você trabalhe para melhorá-lo ainda mais. Levando isso em consideração, o melhor a se fazer é ter uma boa estratégia para lidar com elas, de forma que, na eventualidade do seu acontecimento, a experiência do cliente seja a melhor possível.

E é isso que o sistema de gestão de entregas proporciona. Como ele, é possível:

– Aumentar a organização: você pode encontrar uma forma de centralizar seus processos logísticos em um departamento, e delegar funções que vão desde a separação do produto, sua conferência, embalagem, paletização e carregamento até o controle das notas, taxas tributárias e a devolução da mercadoria;

– Padronizar as operações: A melhor maneira de evitar a devolução de mercadoria é criando uma série de processos padronizados para a sua conferência, emissão de notas, embalagem, segunda conferência etc. O sistema permite observar seus processos, aplicar melhorias e acompanhar resultados para adotá-las como procedimentos padrão;

– Melhorar a comunicação com motoristas: muitas vezes, a devolução de mercadorias ocorre por conta de atrasos na entrega ou danos ocasionados por estradas em más condições. Quando você melhora a comunicação com seus motoristas, é possível evitar imprevistos e roteirizar o caminho de forma inteligente;

– Automatizar os processos: com o sistema para gestão de entregas, você consegue criar rotas pré-programadas, ter informações sobre o tráfego no local e dados em tempo real sobre avarias na mercadoria e imprevistos no transporte.

Para ver mais, confira:

– Devolução de mercadorias: 5 dicas práticas para a redução de prejuízos

– A gestão de devolução de mercadoria no atacado distribuidor

4- Otimização das entregas e espaço nos caminhões

Explorar ao máximo o espaço disponível no caminhão faz toda a diferença na hora de pensar na distribuição dos produtos. Afinal, os altos custos de transporte estão entre os principais entraves da lucratividade das empresas.

Cargas de peso diferente, normalmente, têm custos de frete praticamente idênticos. Isso acontece, pois a grande maioria dos itens transportados, bem como a capacidade em termos de peso, não influencia nos valores pagos às distribuidoras e transportadoras.

O mesmo não acontece com o espaço. O que mais pesa na composição do custo de transporte é a quilometragem rodada, com o combustível tendo grande influência no custo.

Como isso em mente, o que fazer para otimizar o espaço nos caminhões? Existem dois pontos principais com os quais o sistema de gestão de entregas trabalha nessa hora:

1- Cálculo da cubagem

Calcular a cubagem da carga ajuda a melhorar a distribuição de produtos para otimizar espaços no caminhão. A cubagem é a relação entre volume e peso, que verifica a distribuição do peso da carga em função do volume existente para acomodação da caçamba ou baú de um caminhão.

Com esse cálculo, evita-se carregar peso demais em um volume muito pequeno, o que ajuda a aproveitar espaço no caminhão, por exemplo.

Basicamente, a fórmula para o cálculo da cubagem é a seguinte:

ALTURA x LARGURA x COMPRIMENTO x (UNIDADES, SE NECESSÁRIO) x 300 (FATOR DE CUBAGEM).

Porém, fazer o cálculo “na mão” é inviável. O sistema de gestão de entregas permite automatizar esse processo e economizar tempo.

2- Visualização e planejamento

O sistema de gestão de entregas permite dimensionar as cargas de maneira visual, ou seja, planejar previamente, antes mesmo de começar a acomodar as mercadorias dentro do caminhão.

Normalmente, empresas que trabalham com grande rede de distribuição utilizam cerca de 40% do caminhão para entregar em apenas um cliente, como um grande varejista. Ao utilizar um software roteirizador, é possível escolher que este cliente seja o primeiro a ser atendido, o que ajuda no manuseio e, também, na otimização do espaço no caminhão.

Em suma, este tipo de software calcula a rota de entrega dos pedidos e, de forma algorítmica, a posição em que as caixas devem ficar, o que agiliza a produtividade da equipe e garante eficiência no processo.

Veja mais dicas de como otimizar o espaço no caminhão para distribuição de produtos.

A importância do controle de KPIs na gestão de entregas

O mundo dos negócios é cada dia mais orientado a dados em forma de KPIs.

KPIs são indicadores-chave de desempenho (do inglês Key Performance Indicators). Em outras palavras, são valores mensuráveis que demonstram como uma empresa ou um departamento está alcançando seus principais objetivos (comerciais, de produtividade, de satisfação dos clientes etc.).

Organizações e equipes usam KPIs em vários níveis para avaliar seu sucesso no cumprimento das metas de negócios. No caso da logística de distribuição, os KPIs são importantes pois:

-Controlam o desempenho e produtividade dos profissionais;-

-Permitem mensurar a performance do departamento;

-Previnem desperdícios, falhas, erros e retrabalhos;

-Medem a satisfação e fidelização dos clientes;

-Possibilitam o controle efetivo dos custos;

-Garantem retorno sobre os investimentos.

O sistema de gestão de entregas calcula os KPIs mais importantes para logística de distribuição automaticamente e os apresenta um dashboard para otimizar a tomada de decisão em todos os níveis.

 

Para conferir mais, veja:

– Os principais KPIs na distribuição logística de suprimentos

– Giro de estoque: o que é e qual sua importância

 

Como escolher um sistema de gestão de entregas?

Agora que você já sabe que adotar um sistema de gestão de entregas é imprescindível, é hora de conhecer os cuidados para escolher a ferramenta ideal.

Sistemas que oferecem muitos recursos, alto controle dos processos de entrega e grande capacidade para gerar resultados consistentes são considerados um diferencial competitivo, ainda mais na área de logística, tão fundamental para o setor atacadista distribuidor.

Pensando nisso, nós listamos as funcionalidades que um software para gestão de entregas precisa oferecer para você avaliar no momento da escolha, veja só:

-Acompanhamento do tempo de cada etapa da entrega, desde a saída até chegar ao cliente;

-Informações detalhadas de todas as cargas a serem entregues por veículo;

-Armazenamento de comprovantes de entregas e notas fiscais;-

-Relatórios gerenciais sobre a performance dos motoristas;

-Visualização das contas a receber de cada cliente;

-Devoluções imediatas de mercadorias;

-Integração facilitada com seu ERP.

Ao escolher a sua solução de gestão de entregas, opte pelo sistema que conhece os desafios do atacadista distribuidor e que supera as expectativas do gestor comercial, em busca de excelência nos processos internos para redução de custo e melhor performance de vendas.

Veja, também, o que uma boa ferramenta de gestão de entregas não pode deixar de ter.

Conclusão

Como vimos, um sistema de gestão de entregas propicia a redução de custos, agrega valor, melhora os níveis de serviço e, consequentemente, maximiza a lucratividade.

Não restam dúvidas de que ele pode contribuir com o seu planejamento logístico e que, com essa solução, sua empresa terá muito mais capacidade de inovar e satisfazer seus clientes, acompanhando os contínuos esforços para vender mais e melhor.

Você já conta com um bom sistema de gestão de entregas? Conheça na prática o que o maxMotorista a qualquer ERP pode fazer pelos seu negócio e até a próxima!

Fabrício Santos

Gestor de Mercado em MáximaTech
Especialista em logística para o atacado distribuidor com 14 anos de atuação na área e apaixonado por reduzir o custo logístico dos clientes Máxima.
Fabrício Santos