Agenciamento de cargas

Agenciamento de cargas: vale a pena?

Agenciamento de cargas é a coordenação e o embarque de mercadorias de um lugar para outro, por meio de uma ou várias modalidades de transporte (multimodal) – sejam transportadoras aéreas, marítimas, ferroviárias ou rodoviárias.

Essa é uma prática fundamental nas remessas internacionais, mas que também oferece vantagens no transporte nacional.

Os princípios do agenciamento de carga se baseiam na transferência eficiente e econômica de mercadorias que são mantidas em boas condições durante suas viagens. Para conseguir isso, os agentes de carga se tornam especialistas no gerenciamento da logística necessária. Eles trabalham para garantir que as mercadorias cheguem no prazo certo e com a qualidade ideal.

Negociando tarifas, regulamentações alfandegárias e sendo fluentes nos requisitos de transporte marítimo, ferroviário e aéreo, os agenciadores de carga gerenciam os riscos e benefícios do transporte usando os mais recentes avanços em tecnologia da informação.

Neste artigo, além do conceito de agenciamento de cargas, você vai entender se vale a pena contratá-lo, se é possível realizá-lo por conta própria e muito mais.

Acompanhe!

Leia mais

Ao invés de ler, que tal ouvir?

O negócio de atacado distribuidor está mudando. O gerenciamento e o atendimento eficiente de pedidos está se tornando cada vez mais complexo e, ao mesmo tempo, central para garantir que as expectativas do cliente sejam atendidas e sua operação comercial seja eficiente. Nesse tipo de negócio, pedidos mal administrados, com erros e atrasos podem afetar um grande volume de pedidos futuros e, por consequência, a lucratividade e, até mesmo, a longevidade do negócio. Tudo isso tem feito com que a tecnologia de sistema de pedidos seja tão demandada atualmente.

Um estudo internacional com empresas da cadeia de suprimentos ilustra em parte essa questão, por meio da constatação de que o processo de atendimento de pedidos está, de fato, se tornando mais complexo e que o desempenho das entregas tem sido reduzido, o que coloca em risco a satisfação e a retenção dos clientes e tem feito as empresas arcar com gastos extras emergenciais para tentar resolver paliativamente a situação.

Diante disso, para evitar esse tipo de problema e ter uma gerência e operação comercial mais eficiente, torna-se importante conhecer as vantagens que um sistema de pedidos em nuvem pode proporcionar à distribuidora. E é sobre isso que falaremos no artigo de hoje. Continue a leitura e saiba mais sobre como esse tipo de solução pode elevar sua operação e seus resultados a novos patamares.

Baixe nossa ferramenta gratuita e saiba como usar no atacado distribuidor!

O que é um sistema de pedidos em nuvem?

Em um contexto básico, “a nuvem” significa que o sistema e suas aplicações são hospedados remotamente – o que torna possível, também o acesso remoto a essas soluções.

→ Compreenda melhor esse conceito nesse vídeo sobre o tema:

O sistema de pedidos em nuvem ajuda a trazer mais acessibilidade, mobilidade e eficiência na gestão, inserção, sincronização, atendimento e entrega de cada pedido.

Além disso, a computação em nuvem permite que seus vendedores externos tenham informações estratégicas disponíveis para fechar pedido onde eles estiverem, já que o acesso pode ocorrer a distância.

Por tudo isso, a tecnologia em nuvem exerce um impacto cada vez mais evidenciado nas distribuidoras, especialmente quando aplicada a sistemas de pedidos.

De fato, um bom sistema de pedidos em nuvem pode ajudar a se vencer desafios comuns desse setor, como os erros nos pedidos, as inconsistências e problemas na transposição dos pedidos para o sistema interno da empresa, a morosidade no atendimento ao cliente, problemas de produtividade e controle das atividades comerciais da equipe, entre outros.

Embora muitos atacados distribuidores já tenha um sistema de pedidos, a entrada de dados e as informações são, muitas vezes, processadas e gerenciadas manualmente, deixando margem para erros e pouca visibilidade nos processos. Já com uma solução na nuvem, o acesso ocorre de forma fácil, tarefas são automatizadas e se consegue visibilidade em todas as etapas relacionadas aos pedidos.

Outro ponto de destaque é que o sistema de pedidos em nuvem permite que as empresas deixem de usar montantes consideráveis de papel. E isso ajuda a melhorar a eficiência dos negócios, tornando os dados facilmente acessíveis, enquanto se contribui para a proteção do meio ambiente. Juntamente com os benefícios ambientais associados à redução do uso de papel, a distribuidora também irá liberar o orçamento geralmente gasto em papel, tinta e toner, que pode ser investido em outras necessidades da empresa ou contribuir para reduzir os gastos fixos do negócio.

→ Além de utilizar um bom sistema de pedidos em nuvem, como é possível melhorar a gestão do seu negócio? Descubra baixando nosso kit de soluções para o atacado distribuidor.

Quais são as principais vantagens de um sistema de pedidos em nuvem?

Como vimos, um sistema de pedidos em nuvem é uma solução cada vez mais prevalente nas distribuidoras por proporcionar uma modernização e melhoria nos processos relacionados aos pedidos. Ainda, por trazer um foco maior em resultados, otimização de tempo e redução de erros e custos. Mas como tudo isso se traduz em benefícios na prática no dia a dia da operação do negócio?

Empresas, processos, negociações – tudo é cada vez mais digital. É provável que a distribuidora já utilize outros sistemas e soluções em nuvem atualmente. O mesmo ocorre com seus clientes. Isso já é suficiente para evidenciar a importância e a falta que um sistema de pedidos em nuvem pode representar para uma operação mais integrada, acessível e bem-sucedida.

A verdade é que, nessa era de hipercompetição, o cliente B2B está cada vez mais exigente e demanda uma experiência consistente e satisfatória de ponta a ponta. E, no setor de distribuição, isso somente se torna possível a partir de um gerenciamento eficaz dos pedidos e de um atendimento mais personalizado – o que também é viabilizado por um bom sistema de pedidos em nuvem.

Ao automatizar processos e trazer mais agilidade e facilidade no acesso e na inserção de pedidos, consegue-se ter ainda mais foco no cliente e sua equipe de vendedores tem à disposição o suporte que precisa para prestar um atendimento mais customizado e consultivo.

Com isso, esse tipo de tecnologia pode ajudar a garantir diferenciais competitivos valiosos para a conquista de uma posição sólida de seu negócio no mercado.

A seguir, compreenda mais sobre os benefícios em potencial proporcionados por um sistema de pedidos em nuvem focado nas necessidades das distribuidoras:

1. Resultados mais rápidos

Uma solução em nuvem tende a demandar menor tempo de instalação e atualização, já que não depende de uma estrutura interna mais robusta para rodar. Isso permite que os resultados da implementação comecem também a aparecer mais rapidamente.

Esse tipo de tecnologia, comumente, já é entregue pré-configurada o que também contribui para uma curva de aprendizado reduzida e menos resistência dos vendedores para utilizá-la integralmente em sua rotina.

Ainda, as atualizações e upgrades também ocorrem rapidamente e sem demandar paradas na operação ou a perda de tempo ao contratar um profissional apenas para lidar com atualizações e configurações rotineiras.

Com isso, tudo torna-se mais dinâmico, fácil, prático e eficiente, contribuindo para que os resultados sejam potencializados e acelerados em sua operação de vendas.

2. Mobilidade e acessibilidade

Uma das maiores vantagens de um sistema de pedidos em nuvem é a mobilidade e acessibilidade. Você e sua equipe poderão acessar o sistema e os dados necessários a qualquer momento, onde estiverem e em tempo real – bastante um dispositivo (como smartphone, tablet ou notebook) e conexão com internet.

Isso pode se tornar um diferencial valioso para trazer mais produtividade e eficiência em suas operações, possibilitando que decisões e iniciativas sejam desenvolvidas no momento requerido, sem perda de timing ou de oportunidades de geração de negócios.

Quanto a esse aspecto, é importante saber que há sistemas que vão além. Por exemplo, algumas soluções, como o sistema de pedidos da MáximaTech, além de rodarem em nuvem, também estão disponíveis no modelo on premises, com integração com a nuvem.

As soluções on premises são alternativas que requerem instalação local e apresentam maior potencial de personalização e integração com outras tecnologias já utilizadas pela distribuidora. No caso do sistema de pedidos da MáximaTech, sua empresa pode ter acesso ao melhor das duas propostas: tanto da instalação local quanto do acesso em nuvem.

3. Transparência nos processos de trabalho

Um bom sistema de pedidos em nuvem torna o fluxo de trabalho mais transparente, pois o gestor consegue acompanhar o desempenho e as características de cada pedido.

A partir disso, torna-se possível identificar e corrigir gargalos e atuar de forma mais estratégica e preditiva, percebendo riscos antes que eles possam prejudicar sua operação comercial e a relação com o cliente

4. Controle e rastreabilidade facilitada dos pedidos

Por meio do sistema de pedidos em nuvem, o rastreamento e o acompanhamento dos pedidos tornam-se facilitados. Diariamente, há um grande fluxo de entradas de pedidos nas distribuidoras. Esse tipo de tecnologia gerencia e rastreia pedidos em todos os canais, provenientes de todos os vendedores, garantindo que as informações sobre o status atual de cada pedido sejam constantemente atualizadas.

Aqui, cabe destacar que os recursos desses sistemas vão além do rastreamento manual. É possível identificar em tempo real o que foi pedido, quando foi pedido, seu local de envio atual e seu status de entrega. Ainda, essa tecnologia contribui para a fiscalização do horário do pedido, de modo que o ponto de corte e o faturamento não sejam prejudicados.

Ter a visibilidade completa e ágil dos pedidos pode ser a chave para uma gestão mais eficiente, focada em resultados e para estabelecer uma visão detalhada das vendas. E tudo isso sem perder tempo criando relatórios ou procurando informações descentralizadas sobre os pedidos.

E, com os dados em um só lugar, os vendedores conseguem tornar o processo de atendimento cada vez mais eficiente e livre de atrasos e erros. Além disso, o acesso fácil e remoto a formulários de pedidos, catálogos de produtos, tabela de preços e outros dados importantes ajuda a reduzir o tempo para processar e concluir o pedido. Isso significa um atendimento mais focado nas necessidades do cliente e mais eficiente operacionalmente.

5. Autonomia e atuação estratégica para o vendedor

Outro ganho que talvez não fique tão evidente em um primeiro momento, mas que é de grande valor para que sua equipe renda mais e entregue melhores resultados, é que um sistema de pedidos em nuvem ajuda a elevar o nível de autonomia e trabalho estratégico exercidos pela equipe de vendas.

A figura tradicional do “tirador de pedidos” ficou para trás. O cliente B2B espera construir relacionamentos e obter atendimento consultivo e personalizado para suas necessidades. E o sistema de pedidos em nuvem mostra-se um grande aliado para isso.

O cliente não quer – e não pode – perder tempo aguardando o vendedor conseguir uma ligação para ter acesso a informações de disponibilidade de estoque ou recebendo um pedido atrasado ou errado. E o vendedor precisa abrir janelas de tempo para conseguir se dedicar a um atendimento mais próximo e personalizado a esse cliente. Para resolver essas demandas, o sistema de pedidos em nuvem pode ser a solução.

Essa tecnologia permite a atualização simultânea de vários pedidos e a sincronização de pedidos, além de aceleração na separação dos itens. Além disso, calcula bonificação e margem de cada produto, dando ao vendedor uma forma de agir diante da exigência por agilidade feita pelo cliente. Assim, consegue-se construir melhores negociações e relacionamentos do tipo ganha-ganha, tão importantes para negócios B2B como os das distribuidoras.

6. Clientes mais satisfeitos e fidelizados

Todas as empresas operam com recursos finitos – incluindo tempo e dinheiro. Construir uma parceria genuína com os clientes, para encorajar vendas e novos pedidos, como vimos, inclui minimizar o tempo que eles levam para fazer pedidos com a sua empresa.

Com o advento e a popularização da tecnologia, os clientes agora têm expectativas maiores de atendimento sob demanda, ágil e flexível. Em uma distribuidora, para garantir que cada cliente receba uma experiência qualificada, superior e sem falhas, é essencial que os vendedores tenham acesso conveniente a informações atualizadas e consistentes.

Nesse ponto, podemos lembrar de que o segmento B2B tende a apresentar um ciclo de vendas mais complexo, geralmente, com um custo de aquisição de clientes mais alto, enquanto o ciclo médio de compra costuma ser mais longo. Tudo isso impõe desafios a serem vencidos pelo distribuidor. Erros frequentes, atrasos, um atendimento descuidado – tudo isso pode fazer com que esses ciclos sejam quebrados e o retorno sobre o investimento na captação não ocorra, gerando dificuldades de a empresa desenvolver relacionamentos de longo prazo e lucrativos com seus clientes.

Portanto, um sistema de pedidos em nuvem pode contribuir significativamente para se evitar esse tipo de quadro tão prejudicial e para se construir relacionamentos saudáveis com os clientes, conquistando sua preferência e fidelização.

7. Organização aprimorada das informações dos pedidos

Uma das funções mais básicas, porém fundamentais, de um sistema de pedidos em nuvem é organizar as informações dos pedidos, permitindo que estejam disponíveis em tempo real e com apenas alguns cliques, em vez de o gestor ter de pesquisar na papelada para encontrar o pedido que procura ou em planilhas não integradas, por exemplo.

A nuvem ajuda a melhorar o acesso e a organização dos dados e garante menos erros de entrada manual e atraso nas atualizações, que podem levar a falhas na interpretação dos dados e a processos de tomada de decisões morosos ou equivocados.

8. Redução de erros nos pedidos

Quando se utiliza planilhas ou outro sistema manual, provavelmente se está perdendo muito tempo rastreando e corrigindo erros que definitivamente poderiam ser evitados. Uma das forças dos sistemas de pedidos em nuvem é, justamente, reduzir a emissão de pedidos com inconsistências.

É bastante comum ocorrer falhas ao se receber o pedido de um vendedor e acabar lançando no sistema um produto diferente do que o cliente solicitou. No entanto, quando se utiliza a tecnologia certa, isso não ocorre, já que o pedido já é feito digitalmente e entra diretamente no ERP da empresa.

9. Gestão por indicadores

Esses sistemas também possibilitam que o gestor tenha acesso a KPIs importantes para avaliar o desempenho de sua equipe e de sua operação. Isso permite que se detectem pontos que demandam melhoria para se conquistar melhores resultados individual e coletivamente.

Com isso, o gestor consegue estabelecer metas mais adequadas e manter um acompanhamento mais próximo para motivar e dar suporte ao atingimento de tais objetivos.

→ Para mais dicas sobre esse assunto, confira também nosso artigo: como avaliar o desempenho do time de vendedores externos

10. Retenção de seus vendedores mais talentosos

Profissionais qualificados e talentosos são cada vez mais disputados, especialmente em áreas como a comercial. E o sistema de pedidos em nuvem pode ser uma estratégia de suporte para reter seus melhores talentos na empresa.

Dificilmente um vendedor focado em resultados irá querer perder tempo e esforço anotando pedidos em papel ou outras tecnologias mais obsoletas, enquanto poderia estar rendendo muito mais e batendo suas metas utilizando uma solução realmente eficiente, certo?

Assim, oferecer a ferramenta certa para que ele atinja os melhores resultados e tenha uma rotina menos estressante com o manejo dos pedidos pode contribuir para que ele permaneça motivado e engajado em seu time.

11. Escalabilidade para sua operação

Em última análise, o objetivo de utilizar um sistema de pedidos em nuvem é apoiar o crescimento de seu negócio de distribuição – agora e no futuro. E um bom sistema contribui adicionando a escalabilidade e flexibilidade de que você precisa para sua operação se desenvolver cada vez mais.

Uma experiência aprimorada com dados relevantes detalhados acessíveis em tempo real oferece aos representantes de vendas o que eles precisam para venderem mais e melhor. Assim, de diferentes maneiras, o sistema de pedidos em nuvem está alinhado com um plano de crescimento e fortificação de suas operações.

Ficou interessado em obter essas vantagens em sua empresa? Então, descubra mais sobre os diferenciais do sistema de pedidos em nuvem da MáximaTech.

distribuicao de cosméticos

Distribuição de cosméticos

Em vez de ler, que tal ouvir?

A indústria global da beleza (na qual a indústria de cosméticos está inserida) é responsável por gerar US$ 500 bilhões em vendas por ano, de acordo com dados da consultoria McKinsey. E, em uma escala global, essa indústria deverá crescer de 4 a 6% até 2021. Leia mais

auditoria de PDV

auditoria de PDV efetiva

Em vez de ler, que tal ouvir?

Uma das tarefas que mais tomam tempo nas rotinas estratégicas do trade marketing é a auditoria de PDV.

O processo é naturalmente longo, e envolve vários quesitos importantes para a unidade, a solidez e a valorização da sua marca.

Porém, a auditoria de PDV não precisa ser complicada demais, nem demorar tanto. Neste artigo, trazemos recomendações e boas práticas para realizar uma auditoria de PDV consistente e ágil, sem deixar nada para trás e sem perder tempo. Acompanhe.

Leia mais

segmento pet

o crescimento do segmento pet

Em vez de ler, que tal ouvir?

O segmento pet tem se mostrado um dos mais promissores do Brasil nos últimos anos. Segundo levantamento do Euromonitor International, o país é o segundo maior mercado, perdendo apenas para os Estados Unidos.

Trata-se de um setor em crescimento, tanto para fabricantes como para atacadistas, varejistas e prestadores de serviços: um mercado repleto de oportunidades, mas também de desafios.

A seguir, confira dados sobre a impressionante indústria pet e como a otimização operacional pode ajudar atacadistas distribuidores a se tornarem ainda mais competitivos neste mercado em alta.

Aproveite a Black Friday Máxima. Condições especiais até dia 30 de novembro!

Leia mais

last mile delivery

o que significa last mile delivery

Em vez de ler, que tal ouvir?

Você já ouviu falar sobre last mile delivery? Esse é um conceito que se tornou muito popular e ganhou grande importância ao longo dos últimos anos. Afinal, estamos vivendo um momento em que proporcionar uma boa experiência ao consumidor é essencial – e a agilidade na entrega é um fator fundamental para isso.

É cada vez maior o número de consumidores que optam pelas compras online, não é? Esse é um dos sinais que mostram uma mudança do comportamento dos consumidores.

Leia mais

black friday atacado

black friday atacado distribuidor

Em vez de ler, que tal ouvir este artigo?

Embora a Black Friday tenha surgido como um grande evento para o varejo online, empresas de diversos outros segmentos estão aproveitando a data nos últimos anos. Ou seja, é perfeitamente possível fazer Black Friday no atacado distribuidor. Basta que exista uma boa estratégia por trás das ações executadas.

É cada vez maior a popularidade da Black Friday entre os consumidores, certo? Porém, isso não está limitado ao varejo. Mesmo em operações B2B é possível promover ótimas parcerias que beneficiam todas as partes envolvidas.

Mas como fazer Black Friday no atacado distribuidor? É exatamente sobre isso que vamos falar neste artigo. Confira!

Baixe nossa análise do mercado atacado distribuidor!

Panorama do atacado distribuidor: Ranking ABAD 2020

Leia mais

software para o planejamento e otimização de carga

o melhor software para o planejamento e otimização de carga

Em vez de ler, que tal ouvir?

O objetivo principal do software para o planejamento e otimização de carga é otimizar os processos envolvidos na coordenação da entrega de mercadorias e auxiliar no planejamento e execução da logística.

Com o software, o atacado distribuidor é capaz de maximizar o retorno sobre os gastos com transporte e prever com precisão os volumes de envio e a demanda.

No entanto, para colher esses benefícios, não basta escolher qualquer opção por aí — é preciso avaliar fornecedores para garantir que sua empresa contará com o melhor software para o planejamento e otimização de carga.

Diferentes fornecedores oferecem diferentes recursos e benefícios. Então, quais os fatores que você deve considerar na hora de fazer sua escolha?

Para te ajudar, preparamos um guia de como escolher o melhor software para o planejamento e otimização de carga, com tudo que você precisa saber para garantir o melhor investimento. Vamos lá?

Leia mais

faixa de gôndola

Em vez de ler, que tal ouvir?

Você já utiliza a faixa de gôndola como estratégia de trade marketing? Quando falamos sobre chamar a atenção do consumidor no ponto de venda, todos artifícios devem ser utilizados, não é? Afinal, o cliente precisa ser conquistado em qualquer oportunidade de contato com a sua marca.

Muitas das técnicas de trade marketing têm como objetivo principal o aumento da visibilidade do produto. Quando o consumidor para na frente de uma prateleira, você deseja que seu produto seja visto facilmente e se destaque em relação aos concorrentes. E a faixa de gôndola pode ajudá-lo a alcançar este objetivo.

Neste artigo vamos compreender a importância da faixa de gôndola para o trade marketing. Confira.

O papel essencial do pensamento estratégico na montagem do PDV

Antes de falarmos sobre o uso da faixa de gôndola como ferramenta do trade marketing, é importante ressaltar o papel essencial do pensamento estratégico na montagem do PDV.

Todas as técnicas e estratégias devem ser exploradas para extrair o máximo do potencial dos seus produtos no ponto de venda, não é?

Parceiros da cadeia de suprimentos, como distribuidores, atacadistas e varejistas, têm muitas marcas para escolher. Por isso, é fundamental que você se destaque da concorrência ao disputar os valiosos espaços nas prateleiras.

A lógica por trás disso é muito simples: é preciso criar demanda pelos produtos que a sua empresa vende. Se eles forem um sucesso entre o consumidor final, você também terá sucesso nas vendas.

Entretanto, somente um produto de qualidade não garante o sucesso. É fundamental que exista um pensamento estratégico para promovê-lo adequadamente no PDV.

Veja alguns dos benefícios de colocar isso em prática:

  • Aumento da demanda pelos produtos e garantia de que o fornecimento de seu produto sempre possa atender à demanda.

  • Construção de parceria com os varejistas para promover seus produtos – dando-lhe longevidade.

  • Criação e manutenção de relacionamentos com os principais contatos da cadeia de suprimentos.

  • Aumento das chances de upsell – elevando os resultados de vendas.

  • Construção de autoridade para a sua marca no contato direto com o consumidor.

  • Maior destaque no PDV em relação aos seus concorrentes.

Ouça o MáximaCast #32 e saiba o passo a passo para a estratégia de trade marketing para a indústria.

O que é a faixa de gôndola?

A faixa de gôndola é uma peça gráfica em formato de “L” colocada em gôndolas e prateleiras, no mesmo local em que os preços costumam ser afixados. A principal intenção dessa ferramenta é chamar a atenção do cliente e conquistá-lo.

Para isso, a faixa de gôndola é inserida no espaço de maior visibilidade para o consumidor, gerando uma comunicação visual horizontal customizada para os produtos. Ao tornar o campo de visão do cliente mais agradável, as marcas conseguem se destacar em relação aos concorrentes na prateleira.

Geralmente, a faixa de gôndola é informativa ou promocional:

  • Informativa. Tem o objetivo de lembrar o consumidor de um produto com pouca saída de mercado ou de um lançamento da marca.

  • Promocional. Tem como objetivo aumentar a visibilidade sobre uma promoção organizada pela marca.

A importância da faixa de gôndola para o trade marketing

Quando a faixa de gôndola é bem explorada em uma estratégia de trade marketing, são muitos os benefícios que podem ser obtidos:

Visibilidade de alto nível

A faixa de gôndola fornece a visibilidade ideal para seus produtos. E isso gera dois grandes benefícios diretos:

  • Construção do reconhecimento da marca para toda a sua linha de produtos

  • Aumento das compras por impulso para os itens exibidos

Criar faixas atraentes que representem sua empresa da maneira mais positiva pode melhorar sua posição geral no mercado e atrair novos clientes não apenas para seus produtos, mas também para sua marca como um todo.

Aumento de compras de impulso

A principal vantagem da faixa de gôndola é o aumento do potencial para compras por impulso. A lógica é bem simples: trata-se de uma oportunidade de chamar a atenção dos consumidores que caminham pelos corredores da loja – mostrando os atributos positivos do seu produto.

Para compreender isso, basta pensar na sua própria experiência de compra. Quando você está em um supermercado passando por dezenas de prateleiras de produtos, é impossível olhar para cada uma das suas opções. Porém, uma faixa atrativa chamando a atenção para um produto vai despertar sua curiosidade – podendo levá-lo a uma compra.

Ao utilizar corretamente a faixa de gôndola, você pode obter vendas aprimoradas e maior visibilidade. Isso pode levar diretamente a uma maior lucratividade e a uma melhor posição de mercado em seu setor.

Destaque um produto em destaque ou sazonal

A faixa de gôndola oferece a oportunidade perfeita para você mostrar itens especiais que, de outra forma, poderiam se perder nas prateleiras com os produtos de uso diário. Dessa forma, esse artifício contribui para aumentar as vendas, movimentar o estoque e promover ofertas sazonais.

Incentive os compradores a conhecer outros produtos

Você tem um produto novo e interessante que deseja expor? Posicioná-lo corretamente no PDV é essencial para o seu sucesso. E a faixa de gôndola pode ajudá-lo neste objetivo.

Imagine que uma empresa que comercializa cafés lance um novo filtro no mercado. Para chamar a atenção dos consumidores para esse novo produto, é possível posicionar esses produtos próximos um do outro, certo? Porém, os resultados podem ser ainda melhores com o auxílio de uma faixa de gôndola que chama a atenção do consumidor.

Destaque para outras ações no PDV

Já falamos que a faixa de gôndola é muito eficiente para chamar a atenção do consumidor, certo? Isso pode ser aproveitado de muitas formas – além de simplesmente ampliar a visibilidade de um produto.

Muitas outras ações promocionais no PDV podem ser promovidas com auxílio da faixa de gôndola: desconto em produtos, brindes, kits de produtos, lançamentos, entre outras. Ou seja, estamos falando de uma ferramenta que pode ser combinada com outras ações para gerar resultados ainda melhores.

Baixe nosso e-book e confira essas dicas de ouro para planejar o PDV. É gratuito!

trade marketing

Como utilizar a faixa de gôndola?

Você ficou interessado em utilizar a faixa de gôndola para promover seus produtos no PDV? Aqui estão algumas dicas para colocar isso em prática:

1. Defina um tema

O primeiro passo para utilizar corretamente a faixa de gôndola é definir um tema para a ação promocional. Você deseja divulgar um novo produto? Um produto sazonal? Uma promoção? Um kit de produtos?

Escolher os itens a serem destacados é fundamental para obter sucesso com essa estratégia. O objetivo é chamar a atenção do consumidor, mas sem confundi-lo ou poluir as prateleiras. Ou seja, é preciso agir com cautela.

2. Escolha uma variedade limitada de produtos

Quando somos bombardeados com muitos rótulos e ofertas de produtos, tendemos a ficar sobrecarregados – tornando difícil nos destacarmos. Nesse caso, a potência da faixa de gôndola será perdida.

Para evitar isso, você deve escolher uma variedade limitada de produtos para promover desta forma. A ideia é chamar a atenção para itens que realmente merecem destaque. Afinal, se você tentar destacar todos os produtos, nenhum deles vai realmente chamar a atenção do público.

3. Escolha um layout

A faixa de gôndola possui um tamanho e formato comum, mas podem ter pequenas variações para torná-la mais atrativa. É possível explorar desenhos, texturas e recortes diferentes para tornar a faixa ainda mais chamativa para o cliente.

Além disso, é importante garantir que a arte utilizada seja agradável e esteja em harmonia com os produtos promovidos. Quando tudo está alinhado, os resultados obtidos são maximizados.

4. Garanta o abastecimento de produtos

Se a faixa de gôndola estiver fazendo seu trabalho, será necessário repor os produtos com frequência – além de garantir que a faixa esteja em boas condições de exibição o tempo todo. Afinal, você não quer que o seu trabalho árduo seja desperdiçado por pequenas falhas.

Imagine que várias faixas atrativas estejam colocadas, mas as prateleiras estejam vazias. Além de perder boas vendas, os consumidores podem ficar frustrados.

Confira neste MáximaCast os desafios de um supervisor de trade marketing:

5. Não complique demais suas faixas de gôndola

Embora uma faixa de gôndola ofereça a oportunidade perfeita para incentivar a compra por impulso e aumentar suas vendas, você precisa ter cuidado ao utilizá-la. Erros comuns incluem o excesso de informações ou muitos produtos promovidos ao mesmo tempo – reduzindo o impacto no consumidor.

O ideal é que, ao configurar a faixa de gôndola, você queira definir uma mensagem central e, em seguida, tentar transmiti-la aos compradores por meio de sua marca e apresentação de um produto.

6. Abuse da criatividade

A “sabedoria popular” do diz que você deve usar a faixa de gôndola para promover sua nova mercadoria mais quente ou oferecer ofertas especiais. Mas muitas vezes as melhores ideias vêm de pensar de forma não convencional, então seja criativo para aprender quais ideias funcionam melhor.

É possível inserir um QR code para ampliar a interação com o consumidor por meio da internet, ilustrar o uso do seu produto, promover uma campanha mais ampla que vai além da compra imediata, entre outros experimentos.

Maximize os resultados no PDV

Quando bem utilizada, a faixa de gôndola é um poderoso artifício para maximizar as vendas no PDV. Porém, seus resultados são ainda melhores quando combinada com outros recursos – e um bom planejamento estratégico por trás de seu uso.

Além disso, é fundamental considerar o uso da tecnologia como aliada do trade marketing. Com o uso de soluções digitais é possível garantir o abastecimento do estoque e controle em tempo real das ações realizadas nos PDVs – gerando mais visibilidade e agilidade para traçar medidas de melhorias nas vendas.

Ao combinar recursos de merchandising como a faixa de gôndola e os benefícios da tecnologia, sua empresa pode extrair o melhor de seus produtos.

Você já conhecia a importância da faixa de gôndola para o trade marketing? A sua empresa já utiliza essa ferramenta para promover vendas no PDV? Deixe o seu comentário.

descontos no atacado distribuidor

descontos no atacado distribuidor

Em vez de ler, que tal ouvir este artigo?

Conceder descontos no atacado distribuidor é um dilema para quem faz a gestão comercial deste segmento. Os limites entre a precificação e a lucratividade fazem dessa prática um dilema constante.

O mercado está cada dia mais competitivo. Ao mesmo tempo, há um lento desempenho da economia, girando em espiral com o drama da fidelização de clientes. Neste sentido, um controle não efetivo das negociações pode fazer dos descontos no atacado distribuidor uma regra bastante difícil de manejar.

Este é o problema: conceder descontos no atacado distribuidor deve ser o último recurso na hora de fechar uma negociação, por mais que os clientes demandem preços cada vez mais baixos.

O que fazer para conseguir boas negociações sem comprometer a lucratividade do negócio? Como manter a saúde financeira da empresa sem abrir mão da satisfação de clientes cada dia menos leais?

Neste artigo, trazemos possíveis respostas para essas perguntas. A ideia é que você pense em como equilibrar a concessão de descontos de forma estratégica, evitando prejuízos e ajudando a empresa a seguir avançando.

Continue lendo para entender nossas proposições!

→ Comece vendo algumas dicas em vídeo:

Leia mais