7 dicas de gestão de entregas para sua distribuidora

7 dicas de gestão de entregas para sua distribuidora

Em vez de ler, que tal ouvir?


Gestores de departamentos logísticos enfrentam desafios diários em busca da redução de custos e da máxima qualidade na operação. Com isso, quem quer fazer uma gestão de entregas de primeira precisa estar sempre buscando conhecimento, qualificação e atualização contínua.

Assim, será possível trabalhar com custos cada vez menores, que não comprometam a qualidade do resultado da operação e a segurança e satisfação dos usuários, dos operadores e do cliente final.

Sobre isso, vamos conversar ao longo deste artigo.  Acompanhe!

→ Antes de seguir a leitura, tire dois minutos para ver este vídeo onde damos dicas para otimizar entregas no atacado distribuidor:

Leia mais

política de descontos

política de descontos

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

Na maioria das empresas B2B, incluindo distribuidores, os descontos podem representar uma forte estratégia de vendas e marketing. No entanto, as empresas geralmente negligenciam os pontos estratégicos que fazem dessa ação um ótimo investimento. Sem diretrizes claras e eficazes, a política de desconto não cria o valor que poderia. Pior ainda, ela frequentemente destrói valor, impactando de forma negativa o caixa da organização.

Em geral, o que acontece é a falta de autonomia do vendedor em campo, somada a uma política de desconto que não considera o valor do cliente para o distribuidor.

As empresas B2B que aplicam descontos baseados em valor podem otimizar os resultados. Para te mostrar, a seguir, explicamos como sua política de desconto deve funcionar e quais os passos para montar aumentar as vendas, sem prejudicar o caixa da empresa.

Leia mais

automação logística

automação logística

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

O momento da entrega de um pedido é muito importante na conclusão de um atendimento de excelência. De olho na melhoria constante dessa etapa, algumas empresas têm investido na automação logística, mas será que o uso da tecnologia traz resultado?

Por lidar diariamente com um alto fluxo de entradas e saídas, a logística das distribuidoras tem que ser administrada com muito cuidado. Qualquer erro no meio do caminho pode culminar em uma imagem prejudicada perante o cliente. Nesse contexto, a automação logística surge como a melhor opção para ganhar em produtividade e qualidade.

Para muitos gestores, a automação logística é a melhor coisa que pode acontecer nos negócios. Ao contrário de outros campos de atividade, um grande número de especialistas está envolvido aqui, muitos processos são realizados, e cada estágio é extremamente importante porque contribui para o movimento suave de mercadorias ao longo da cadeia.

Os benefícios da automação logística são incontáveis – economizando mão de obra, estoque, energia e muito mais. Além disso, o processo logístico é realizado de forma mais rápida, precisa, qualitativa, econômica e eficiente. Dessa forma, reduz significativamente erros e melhora o atendimento ao cliente.

Quer compreender melhor toda a importância que a automação logística pode ter para a sua empresa? Acompanhe.

Confira também as nossas dicas em vídeo:

Leia mais

análise de concorrência no PDV

análise de concorrência no PDV

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

Quando você inicia um negócio, é importante fazer uma boa análise de concorrência no PDV. Dessa forma, é possível saber quem está visando os mesmos clientes que você, quais recursos a concorrência tem à sua disposição e as bases nas quais ela pretende competir – incluindo as características do produto, qualidade do serviço, preço, foco, etc.

Estamos falando de uma das disciplinas mais importantes do trade marketing. Isso porque conhecer as fraquezas e forças de quem tem o mesmo objetivo que o seu o ajudará a traçar ações mais eficientes e competitivas – garantindo que o seu produto possa se destacar no mercado.

Quer entender como colocar isso em prática? Continue lendo e descubra a importância da análise de concorrência no PDV e como fazê-la.

Aproveite para ouvir o MáximaCast#25 e entenda quais são os desafios diários de um gestor de trade marketing.

Leia mais

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

A falta de informações, como preço atualizado, estoque disponível para venda, políticas comerciais, dados do cliente, por exemplo, dificulta a rotina dos seus vendedores. Com isso, atingir as metas de vendas no final do mês se torna ainda mais complicado, e tanto vendedor quanto cliente perdem tempo para negociar e montar um pedido de venda.

Sobre isso, vamos conversar neste artigo.

Continue lendo para entender o que é custo de pedido de venda e o que você, como gestor do segmento atacadista distribuidor, pode fazer para reduzi-lo!

Mas, afinal, o que é custo de pedido de venda?

Comecemos por relembrar o conceito de pedido de venda para, em seguida, entender em que consiste seu custo.

Pedido de venda

Também chamado de ordem de venda, o pedido de venda nada mais é do que um pedido emitido por sua empresa para o cliente. Ele especifica os detalhes sobre produtos e/ou serviços solicitados por um cliente específico, juntamente com o preço, quantidade e termos e condições.

Em geral, as organizações utilizam o pedido de venda como um documento de confirmação enviado aos clientes antes da entrega de mercadorias ou serviços.

Comumente, as etapas abaixo são seguidas pelos negócios:

  1. a estimativa/cotação é enviada (ou entregue pelo vendedor) ao cliente em potencial;

  2. se aceito, o cliente envia um pedido;

  3. o cliente pode solicitar um pedido de vendas para visualizar detalhes exatos dos produtos, preço, termos e datas de entrega;

  4. Quando os produtos são enviados, uma fatura é criada a partir do pedido de venda para fins de cobrança.

Depois que a ordem do cliente é criada, o gerente de estoque pode dar uma olhada para saber o que precisa ser entregue/enviado e quando. E assim sucessivamente, todas as demais etapas para que a mercadoria chegue ao cliente (e também os processos administrativos próprios para controle) se desenrolam.

Baixe o guia de ouro para treinar sua equipe de vendas!

Custo de pedido de venda

Já os custos de pedidos são as despesas incorridas para criar e processar pedidos. Eles são incluídos na determinação da quantidade da ordem econômica para um item de estoque. Exemplos de custos de pedidos são:

  • custo para preparar um pedido (separar itens, embalar etc.);

  • custo da mão de obra necessária na expedição;

  • custo de mercadorias em depósito;

  • custo para processar a fatura relacionada a um pedido;

  • custo para e emitir faturas etc.

Em suma, haverá um custo de pedido de algum tamanho, por menor que seja esse pedido. A quantidade total de custos de pedidos incorridos em uma empresa aumentará com o número de pedidos feitos.

Esse custo agregado de pedidos pode ser mitigado colocando-se grandes pedidos abrangentes que cobrem longos períodos de tempo e, em seguida, emitindo liberações de pedidos contra os pedidos abrangentes — mas há outras formas de fazer isso, como você verá mais adiante.

Sua empresa pode estar disposta a tolerar um alto custo agregado de pedido se o resultado for uma redução no custo total de estoque, por exemplo. Isso ocorre geralmente quando o processo de compra é bastante estratégico, recebendo mercadorias somente conforme necessário.

Seja como for, sua empresa deve monitorar seus custos de pedidos com o mesmo afinco com que monitor custos de transporte, por exemplo, sempre visando minimizar os custos gerais.

→ Neste vídeo, veja a gravação do episódio 40 do MáximaCast, em que nossos especialistas debatem o que você pode fazer para reduzir custos logísticos:

Como você pode reduzir seu custo do pedido de venda?

Existem excelentes estratégias para aumentar suas vendas e, ao mesmo tempo, reduzir os custos do pedido de vendas.

Do emprego de aplicações tecnológicas a métodos para reduzir impactos sobre as margens de lucro, confira, a seguir, uma série de dicas que você pode colocar em prática a partir de agora em seu empreendimento no atacado distribuidor.

Invista em tecnologia

A solução está na tecnologia. Com uma aplicação tecnológica especializada em potencializar o processo de vendas, você aumenta a velocidade dos seus vendedores e reduz o custo com o pedido de venda.

Dessa forma, automatizando diversas rotinas, é possível o acompanhamento rotineiro e aprofundado das vendas, em tempo real.

Isso porque você pode contar com integração com seu ERP (software de gestão), mobilidade (em tablets e smartphones) e com recursos visuais que permitem a consulta do produto em detalhes, como foto e tabela de preços.

Aumento da velocidade do processo

Com tecnologia especializada, os pedidos podem ser enviados de forma rápida e automatizada, assim como o recebimento das informações sobre os produtos e políticas comerciais também. Além disso, é possível dispor da agenda dos vendedores e do histórico de compras do cliente, o que já dá orientações importantes para o processo de venda.

Acuracidade das informações

Uma solução especializada ajuda o vendedor com um processo ágil e fornece informações rápidas para o fechamento de pedidos com maior rentabilidade. Ele pode identificar informações sobre o produto que quer ofertar, ter certeza da disponibilidade de estoque ou da chegada do produto, assim como dos preços disponíveis para negociação.

Maior controle e gestão comercial

Com as informações integradas, você e seu time de vendas podem facilmente acompanhar o desempenho das vendas, e até comparar os resultados. Volume de vendas, produtos vendidos, pedidos colocados ou clientes que compraram são informações importantes a serem analisadas para orientar suas metas, além da projeção dos resultados.

E se você está pensando que a tecnologia descrita aqui só funciona com acesso a internet, não se preocupe. Você não vai perder o pedido, pois neste caso, a transmissão dos dados será feita automaticamente, sem intervenção do vendedor, assim que o equipamento obtiver conexão.

Ao utilizar a tecnologia específica para gestão da força de vendas a seu favor, você, gestor comercial, pode transformar dados gerenciais em informações estratégicas e ainda reduzir o custo do pedido de venda. Pedido no papel e vendedores sem informações relevantes, em tempos de transformação digital e competitividade em alta, podem estar comprometendo seus resultados e sua tomada de decisão. Pense nisso!

→ Quer um exemplo de tecnologia aplicada ao pedido de venda? Confira agora a solução de força de vendas líder no atacado distribuidor que permite:

  • envio automático de pedidos;

  • venda por cartão de crédito sem maquininha;

  • compartilhamento do pedido pelo WhatsApp e outros aplicativos;

  • vendedor preposto;

  • informações atualizadas e sempre disponíveis para consulta de preços, estoque, saúde financeira do cliente, histórico de compra, saldo da conta corrente do RCA, dentre outras;

  • visualização de agendas e sequência de visitas;

  • realização de pedido e pré-pedido offline;

  • sugestão de venda e o mix ideal do cliente;

  • acompanhamento da meta individual;

  • controle da jornada de trabalho.

Roteirização das visitas dos vendedores

Ao montar um plano de ação no qual o agendamento de visitas é pensado estrategicamente, você também está trabalhando em prol de reduzir o custo do pedido de venda.

Com uma solução tecnológica que permita roteirizar a agenda dos vendedores de maneira inteligente, o ganho operacional vai ser grande. E isso impacta positivamente nas margens de lucro, permitindo que elas minimizem os custos com os pedidos de vendas.

→ Saiba mais: A roteirização de vendedores otimiza a agenda de visitas?

2. Reduza os gastos com o time de vendas

Tudo o que sua empresa gasta com a equipe de vendedores também impacta nos custos do pedido de venda. Logo, é fundamental trabalhar para que todos os excessos sejam dirimidos.

Isso não significa dizer que você deve retirar os recursos necessários para que seu time de vendedores possa realizar um bom trabalho. Estamos falando aqui do “orçamento livre”, sem nenhum controle.

Trabalhe para que os gastos com viagens e deslocamentos sejam menores; facilite as comunicações remotas (videoconferências para determinadas reuniões com os clientes, por exemplo), e assim por diante.

A tática do centro de custos pode ajudar bastante. Com um orçamento bem desenhado, a equipe acompanha em tempo real seu percentual de dinheiro disponível para utilizar, e assim passa a se esforçar para economizar.

3. Invista no e-commerce como canal de vendas

Outra tática bastante atual (mas ainda pouco utilizada no mercado atacadista distribuidor) é o e-commerce.

Segundo uma pesquisa realizada pela eConsultancy, as organizações que implementam uma estratégia de vendas online veem o valor médio dos pedidos aumentarem até 44%. O fluxo constante de vendas, a automatização de processos, entre outros benefícios vão contribuir para seu esforço de reduzir o custo do pedido de vendas.

→ Saiba mais: baixe agora o Guia definitivo para quem quer investir num e-commerce B2B!

4. Reduza os impactos na margem de lucro

Por fim, é preciso olhar com bastante critério para a questão dos impactos na margem de lucro. Ou seja, é importante fazer um mergulho neste quesito e verificar o que pode reduzir a lucratividade.

Em muitos casos, é recomendado:

  • remover produtos com pouca margem do mix (sempre considerando a importância de cada um na composição total do mix);

  • revisitar a estrutura atual de precificação (considerando, por exemplo, o valor agregado de determinados itens frente a concorrência);

  • reduzir ao máximo possível o inventário, favorecendo a redução de custos de estoque etc.

→ Leia também: 7 indicadores de rentabilidade para ter em mente!

O guia para ajudar sua empresa a multiplicar as vendas!

Por que é tão importante equipar os vendedores e muni-los de informações?

Para finalizar, outra reflexão bastante importante diz respeito aos desafios enfrentados diariamente pelos vendedores que vão a campo — sendo o controle de custo do pedido de venda, muitas vezes, resultado das problemáticas ao redor deles.

Como a área de vendas é essencial para a sustentabilidade dos negócios, investir em formas de otimizar seu processo de trabalho, fornecendo informações de forma mais rápida e consistente, precisa ser prioridade.

Imagine seu vendedor, no momento da venda lá no cliente, sem informações relevantes para a criação dos pedidos, como características do produto, outros itens alternativos, preços, possibilidade de desconto ou margens de negociação.

Ele precisa ligar para empresa para conseguir dar andamento no negócio? Ou volta em outro dia com as respostas necessárias para continuar a venda? Se em cada visita ele passa por isso, pense no tempo (e custo envolvido) para o fechamento de cada pedido de venda!

Tirar pedido com bloco e caneta na mão até funciona, mas atrasa o vendedor, que poderia estar fechando novos negócios ou pensando em ações estratégicas para aumentar suas vendas, ao invés de ficar anotando pedidos, que correm o risco de não se concretizar.

Nesse cenário, sua empresa também tem perdas financeiras e o gestor de vendas também não consegue contar com informações atualizadas para acompanhar o desempenho dos vendedores.

→ Confira, neste vídeo de pouco mais de três minutos, algumas dicas para vender mais no atacado distribuidor:

→ Neste vídeo com pouco mais de quatro minutos, confira seis passos para uma abordagem de vendas mais efetiva:

Conclusão

A redução do custo do pedido de venda é essencial no seu negócio.

Como você viu, o custo do pedido de venda é o conjunto de despesas incorridas para criar e processar pedidos. Ele é um indicador muito importante a ser acompanhado e trabalhado, pois impacta nos resultados globais do negócio.

O grande problema é que o custo do pedido de venda acaba passando despercebido na maioria dos empreendimentos do segmento atacadista distribuidor. Mas a boa notícia é que é possível utilizar a tecnologia para monitorá-lo em tempo real, facilitando assim a tomada de decisão com rapidez e eficiência.

Além de empregar soluções tecnológicas, algumas atitudes da liderança e do próprio time de vendedores e auxiliares também impactam nos custos do pedido de vendas. E, obviamente, as demais áreas envolvidas têm ligação com este indicador e precisam estar alinhadas com esse objetivo.

→ Confira este case de sucesso: Pedido de venda traz 20% de ganho no tempo útil na rotina do vendedor da Disma embalagens!

→ No vídeo a seguir, confira o webinar tira-dúvidas com o nosso especialista Jessé Figueira, que esclarece questões sobre o uso do módulo Pedido de Venda na solução da Máxima Tech:

Que tal, você já havia pensado nessas táticas para reduzir o custo do pedido de venda? Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário!

Supply Chain

Supply Chain

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?


O supply chain é um processo sistemático que envolve organizações, indivíduos, atividades e recursos que ajudam na movimentação de um produto ou serviço, do fornecedor para o usuário final ou cliente. Trata-se de um dos pilares para o sucesso de empresas dos mais diversos portes e segmentos.

Desde o momento em que a matéria-prima entra na organização até o quando o produto é entregue ao cliente, um longo caminho é percorrido. Quanto mais domínio os gestores tiverem sobre esse caminho, mais intuitivo e eficiente ele será.

O gerenciamento do supply chain desempenha um papel fundamental no sucesso de qualquer empresa e oferece uma vantagem competitiva em seu setor – minimizando os riscos envolvidos quando você compra matérias-primas (ou mercadorias prontas) e vende para o seu consumidor. Por isso, podemos afirmar que há uma infinidade de benefícios no gerenciamento do supply chain.

Neste artigo, vamos compreender melhor o conceito de supply chain e descobrir porque a cadeia de suprimento é tão importante. Confira.

Leia mais

sistema de pedidos

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

 

Se você está trabalhando em um home center pela primeira vez, ou se já é experiente nesse mercado, é essencial ter o sistema de pedidos para home center certo para o seu sucesso. Seu sistema de pedidos é o componente central do Home Center, e muito mais do que apenas uma maneira de os clientes pagarem por suas compras.

Um ótimo sistema pode mesclar e simplificar operações cruciais da jornada do cliente na loja, além de fornecer um fluxo constante de dados que você pode usar para tomar decisões de negócios informadas. Algumas das capacidades de um sistema de pedidos para Home Center de qualidade incluem:

  • Emissão de pedidos;
  • Cadastro de clientes;
  • Consulta de estoque;
  • Relatórios de vendas;

No entanto, com muitos sistemas de pedidos para Home Center diferentes, como você sabe o que é certo para a sua empresa? Esteja você procurando pelo seu primeiro sistema ou aprimorar o serviço oferecido pelos seus vendedores, encontrar a solução perfeita não precisa ser uma dor de cabeça.

Aqui está o nosso guia com os 9 pontos que você deve considerar ao escolher um sistema de pedidos para Home Center!

Baixe nosso e-book gratuito e saiba como treinar sua equipe de vendas!

O Guia de Ouro para Treinar sua equipe de vendas em tempos difíceis

Leia mais

como calcular rotas

planejar calculo de rotas

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

O cálculo de rota de entrega é o processo de planejamento, ou de previsibilidade, da rota mais econômica. Ele envolve vários nós/escalas para minimizar a distância percorrida, o tempo gasto, entre outros fatores.

Mas isso não é tudo. Há diversas rotinas que são assumidas pelos profissionais de logística de distribuição quando se trata de planejar rotas de entrega — e é sobre isso que vamos conversar neste artigo.

Leia mais

markup

markup

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

Você já utiliza o markup para calcular o preço de venda ideal no atacado distribuidor? Esse é um índice poderoso para facilitar o cálculo do valor necessário para superar todos os custos e alcançar a margem de lucro definida.

Saber como precificar o produto é essencial para qualquer organização. Afinal, é justamente a receita proveniente das vendas que fica responsável pelo financiamento das operações da empresa. Além disso, o valor cobrado também afeta diretamente a percepção dos consumidores – impactando nos resultados de vendas conquistados.

Para as empresas do atacado distribuidor, chegar ao preço de venda ideal é ainda mais importante, pois esse valor afeta toda a cadeia de distribuição. Ou seja, ele será usado como base pelos varejistas para chegar ao preço de venda que chega ao consumidor final.

O markup é utilizado para tornar mais intuitivo o processo de definir o preço de venda ideal, considerando todos elementos que afetam na precificação. Com esse índice, você conseguirá ter mais controle sobre o valor cobrado por cada um dos produtos da sua empresa.

Neste artigo, vamos compreender melhor o que é o markup e como utilizá-lo para calcular o preço de venda ideal. Acompanhe.

Baixe gratuitamente nosso e-book com as principais KPIs para o seu negócio!

Leia mais

promotor de vendas

promotor de vendas

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

Por trás de toda boa estratégia de trade marketing, existe sempre um ótimo promotor de vendas. O trade marketing é essencial para o atacado distribuidor para melhorar a marca, conquistar o mercado e, claro, aumentar as vendas.

Ele permite que as empresas tenham maiores benefícios e que os consumidores fiquem mais satisfeitos com o que adquiriram, seja um serviço ou um produto. Quando bem utilizado, o trade marketing traz resultados incríveis para as empresas.

O promotor é o profissional responsável por levar as estratégias definidas no back-office ao ponto de venda (PDV). O seu trabalho tem influência direta nos resultados do atacado distribuidor e, por isso, é essencial que o promotor de vendas siga as boas práticas e hábitos do mercado.

Continue lendo e descubra quais são elas!

Leia mais