Em vez de ler, que tal ouvir?

Um sistema de logística atende ao negócio na medida em que tem as melhores funcionalidades disponíveis, conforme as demandas do setor. Mas, a cada dia surgem novas soluções, de modo que escolher entre elas é trabalhoso.

A seguir, confira quais as funcionalidades ideais de um software de controle logístico para ajudá-lo a fazer a melhor escolha. Leia mais

Em vez de ler, que tal ouvir?

Os indicadores de produtividade são muito importantes para mensurar resultados na área logística. A partir deles, os gestores conseguem acompanhar o desempenho de suas equipes e, também, de prestadores de serviço contratados.

Além disso, facilitam a melhoria contínua, as justificativas de investimentos, a transparência e a demonstração de resultados.

Neste artigo, trazemos algumas orientações para realizar um gerenciamento logístico eficiente e um controle rígido de monitoramento da carga para garantir alta performance produtiva no atacado distribuidor. 

Continue lendo para entender! Leia mais

Otimizar o transporte de carga é sempre um desafio, e implementar melhorias por menores que elas pareçam é essencial.

Essa é, aliás, uma demanda cada vez mais recorrente dentro da gestão logística das empresas. As lideranças e as equipes envolvidas nessa operação estão sempre sob pressão e podem agir de maneira propositiva, estratégica.

Sobre isso, vamos te ajudar a refletir ao longo deste artigo.

Continue lendo para rememorar o conceito de gestão de transporte de carga, entender por que otimizá-la é fundamental e conferir dicas de como fazer isso agora mesmo! 

Leia mais

Em vez de ler, que tal ouvir? O monitoramento de entrega é um processo essencial quando se trata de otimizar rotas e ter uma logística de distribuição eficiente. Ele garante que a empresa consiga localizar rapidamente onde as mercadorias estão e possa, por exemplo, dar mais previsibilidade aos seus clientes. Sem essa estratégia, conforme aumenta o volume de vendas, as chances de haver desencontros de informações é grande. E isso se transforma em atrasos, extravios e insatisfação do cliente, o que impacta diretamente na lucratividade do negócio. Há outras razões para adotar um bom monitoramento de entrega no mercado atacadista distribuidor, e é sobre elas que vamos conversar ao longo deste artigo. Acompanhe!

O monitoramento de entrega e os desafios da otimização de rotas

A pergunta: “como posso realizar o monitoramento de entrega e otimizar as rotas para ser mais rentável?” é constante no setor atacadista distribuidor. Assim que os caminhões saem com os pedidos do centro de distribuição, a preocupação é sempre a mesma: que os motoristas consigam realizar todas as entregas, sem devoluções ou avarias, e em um menor tempo possível para garantir a satisfação dos clientes.

Problemas no caminho

Se houver alguma falha no caminho, por exemplo um furo no pneu, que atrase o cronograma ou um cliente que queira devolver produtos, o motorista precisa ligar para a empresa para receber instruções. Muitas vezes, ele vai ter que reprogramar as entregas previstas ou aguardar o deslocamento de um novo veículo para completar o percurso planejado. Além dos problemas nas estradas do país, os grandes centros enfrentam engarrafamentos, entre outros empecilhos que podem desafiar o melhor planejamento de rotas.

Devoluções

Quando o assunto é devolução de mercadoria, geralmente, é preciso entender os motivos e seguir um protocolo para concluir a solicitação. No entanto, se acontece algum problema no caminho que não é reportado, o distribuidor deve aguardar o motorista retornar à empresa e passar a informação. Isso pode acontecer no mesmo dia, ou depois de dois dias, e até mesmo não acontecer. Nesse caso, informações valiosas se perdem, não é mesmo? Então, imagine a situação de uma devolução de pedido. → No vídeo a seguir, confira algumas dicas para reduzir prejuízos com devoluções:

Recusas do cliente

O cliente se recusa a receber e o motorista liga para o armazém para saber se pode ou não voltar com os volumes. Do outro lado, o gestor precisa buscar informações internas para descobrir o que deve ter acontecido. Será que foi falha do vendedor que pediu errado? Foi um erro na separação ou o cliente mudou de ideia? Para resolver esse problema, o tempo que se perde gera um atraso enorme em todas as outras entregas do dia. → Um dos erros cruciais da logística é não garantir o cumprimento de promessas feitas pelos vendedores aos clientes. Há outros, como você vai ver no vídeo a seguir:

A roteirização como base da eficiência das entregas

Agora, não dá para falar em monitoramento de entrega e otimização de rotas sem estruturar a roteirização das viagens da mercadoria, do centro de distribuição até o cliente. Isso porque fica muito mais difícil monitorar entregas que são realizadas por rotas diferentes, sem nenhuma programação prévia. A roteirização de entrega nada mais é do que a definição de um itinerário ou roteiro para as entregas. Seus objetivos são: reduzir o tempo, a distância e os custos das operações logísticas.  Como consequência, o processo garante padronização nos tempos de entrega, previsibilidade de gastos e garantia de cumprir com o que foi prometido ao cliente. Edite a imagem para adicionar uma legenda Em outras palavras, a roteirização das entregas otimiza a programação, pois leva em consideração uma série de informações relevantes para o negócio, como os locais de destino e a distância entre cada um. Para garantir que uma rota seja ainda mais rentável, por exemplo, a definição de um roteiro é feita considerando informações como quantidade e capacidade dos veículos, quantidade de pedidos, clientes mais rentáveis etc. Obviamente, a roteirização é mais bem realizada quando se usa um sistema especializado. Isso porque, conforme cresce o número de rotas de entregas, as chances de perda de controle aumentam quando o processo é realizado de maneira manual. → Ouça, noMáximaCast a seguir, como um sistema de roteirização pode tornar as entregas mais eficientes:

A importância do monitoramento de entrega

O ponto central do mercado atacadista é coordenar os pedidos e realizar o monitoramento de entrega, fazendo com que o negócio ande sem atrasos. Neste setor, o provérbio “tempo é dinheiro” parece ser bem mais imperativo que em outros!

Produtividade e controle de custos

Por isso, a busca por aumento de produtividade e redução dos custos logísticos, sem perder a eficiência e a qualidade do serviço prestado, é um dos principais desafios enfrentados pelos gestores de distribuição. Logo, a automação dos processos é o melhor caminho. Quanto mais sistematizados e seguindo fluxos coordenados de atividades estiverem os processos logísticos, melhor é o resultado obtido.  Também, a mensuração de resultados se torna mais eficiente com um sistema tecnológico, que recebe e processa dados fidedignos do dia a dia da operação.

Previsibilidade e dimensionamento dos esforços

Acompanhar o processo de entrega em tempo real permite ao gestor comercial saber onde está cada pedido, sem ter que passar rádio ou telefonar para o motorista quando um cliente (ou vendedor) precisa dessa informação. No mesmo sistema, é possível obter todos os detalhes das ordens de serviço que estão na rua, e rastreá-las caso haja qualquer imprevisto – como no caso da devolução. Além disso, a automação do monitoramento de entrega permite saber o tempo gasto em cada etapa para traçar ações e, assim, otimizar as rotas.

Comunicação e inovação

O monitoramento de entrega realizado com a ajuda de uma aplicação tecnológica também potencializa a comunicação corporativa. Em tempo real, todos os envolvidos na operação conseguem ter dados precisos e, assim, tomar decisões embasadas no que realmente está acontecendo. Dessa forma, a resolução de problemas, o atendimento ao cliente e até as atividades do cotidiano do negócio se tornam mais objetivos e coordenados. Como sabemos, a inovação pode fluir melhor quando tudo é sistematizado e bem-informado. Com os processos operacionais fluindo, tendo acesso a informações em tempo real e um dia a dia mais funcional, os colaboradores têm mais tempo para colocar ideias disruptivas em prática. Eles não estão mais 100% ocupados em “apagar incêndios”.

Lucratividade

Todas essas frentes impactam diretamente no lucro do negócio! Um software de gestão, especializado no segmento atacadista distribuidor, permite o gerenciamento das entregas, ordenadas e priorizadas, notificando o resultado das atividades em tempo real. Com isso, possibilita o controle online de todas as etapas logísticas, por meio da geração de relatórios, do monitoramento das equipes e da visualização das rotas de trabalho. → Confira, a seguir, algumas dicas relacionadas ao monitoramento de entrega: 

Segurança

Em um país onde o roubo de cargas é um problema de segurança pública, a segurança deve sempre estar em pauta.  Para se ter uma ideia, essa realidade aflige 62,5% dos transportadores rodoviários de cargas entrevistados pela Confederação Nacional de Transporte (CNT). E em 2021 mais de R$ 389 milhões foram perdidos somente no estado do Rio de Janeiro com esse tipo de crime, segundo levantamento da Firjan. O monitoramento de entrega, se não pode evitar totalmente as ocorrências, facilita a rápida localização dos veículos para ajudar na atuação da polícia. Além disso, essa estratégia dificulta que condutores, da empresa ou terceirizados, sejam cooptados por criminosos para facilitar esse tipo de crime. 

Fluidez da cadeia logística

Por fim, tudo o que apontamos até aqui aumenta potencialmente a fluidez da cadeia logística. De ganhos na produtividade à segurança das cargas, tudo se torna mais sistematizado, seguindo um fluxo de atividades previamente pensado. Em suma, a visão 360 trazida por uma boa estratégia de monitoramento de entrega fornece mais inteligência tanto para quem pensa a logística, que toma decisões mais embasadas em dados, quanto para quem a opera.

Tecnologia para um melhor monitoramento de entrega no atacado distribuidor

Entrando mais profundamente no tema da tecnologia, vemos que ela é um divisor de águas para os atacadistas distribuidores que querem monitorar entregas, otimizar rotas e ter uma logística produtiva e lucrativa. Quando pensamos em um sistema logístico que contempla o monitoramento de entrega, estamos falando de uma solução que integra processos; disponibiliza uma sequência lógica de atividades, o que reduz a margem para improvisos e o famoso “jeitinho brasileiro”. Um bom sistema de logística também proporciona indicadores para que os gestores dimensionem o desempenho da operação, e também avaliem o trabalho de seus liderados. Ou seja, entrega inteligência para uma gestão mais orientada por dados. Ao realizar a gestão de ocorrências, por exemplo, a equipe mune as lideranças de informações sobre a operação — informa em tempo hábil tudo que está acontecendo dentro de um processo, ou de uma sequência deles. Assim, é possível gerar relatórios e verificar gargalos operacionais para realizar as melhorias. E há mais estratégias que podem ser colocadas em prática para um monitoramento ativo das entregas, combinando com outros processos da gestão logística. Por fim, um ponto que merece destaque: é fundamental que o sistema logístico escolhido seja mobile (possa ser acessado em qualquer dispositivo), 100% seguro (sem vulnerabilidades que facilitem as ações de hackers, por exemplo), livre de fraudes virtuais, panes ou perda de informações.

As vantagens de utilizar um sistema de monitoramento de entrega

Entre os principais objetivos de uma aplicação de monitoramento de entrega, destacam-se os seguintes:

Controle e redução de custos 

Um bom sistema de monitoramento de entrega evita que os condutores procrastinem ou mesmo façam escolhas de rotas mais distantes ou problemáticas, entre outras frentes que podem gerar mais gastos. Outro ponto interessante é que estruturar rotas com base nos dados de monitoramento também ajuda a melhorar os custos com combustíveis, entre outros. 

Inteligência de dados

Também é fonte de inteligência administrativa guiada por dados. Por exemplo, em poucos cliques os gestores conseguem localizar exatamente onde estão as cargas, o que os ajuda a tomar decisões logísticas em tempo hábil. Além disso, conseguem informações sobre a qualidade e o tempo das entregas, o que os ajuda a pensar futuras rotas, premiar condutores com excelentes resultados e assim por diante.

Aprendizado contínuo

O aprendizado constante também é uma vantagem conseguida com o sistema de monitoramento de entrega.  Com ele é possível, por exemplo, aprender com o histórico de distribuição, corrigindo gargalos e obtendo insights para decisões futuras.

Agilidade e satisfação do cliente

Muito mais que fiscalizar, o monitoramento de entrega torna os processos mais transparentes e ágeis, o que tende a reverberar na satisfação do cliente lá na ponta. Imagine um cliente que faz contato via telefone ou por chamado virtual, pois quer ter certeza que seu pedido chegará no horário combinado. Ele ficará bem impressionado se o suporte puder dizer exatamente onde está a carga, e até enviar um print do recurso de geolocalização do sistema.

Produtividade e conformidade com a lei

Esse tipo de solução também facilita táticas de aumento da performance produtiva dos condutores, uma vez que dá ao gestor o poder de visualizar a localização. Além disso, contar com uma aplicação de monitoramento de entrega também facilita o cumprimento da legislação trabalhista do setor — vale a pena ler sobre como a Lei do Motorista impacta os negócios de distribuição.   → Leia também:

As funcionalidades essenciais de um sistema de monitoramento de entrega

Agora, quais são os recursos que não podem faltar em um bom sistema de monitoramento de entrega? Os mais importantes são os seguintes: 
  • acompanhamento em tempo real, por geolocalização ou outro método; 
  • comparativo entre rota planejada e rota executada; 
  • informações sobre check-in e check out; 
  • diário de bordo do caminhão de forma digital; 
  • controle do acordo de nível de serviço (SLA) da entrega; 
  • análise do tempo de espera e a produtividade dos motoristas; 
  • controle sobre a jornada de trabalho dos motoristas e ajudantes; 
  • otimização da parte financeira com maior acompanhamento dos gastos em cada viagem; 
  • reenvio de NFe pelo aplicativo do motorista; 
  • digitalização de canhotos de entregas; 
  • registro fotográfico de avarias; 
  • sincronização automática do APP; 
  • dashboard com visão geral dos pedidos pendentes, organizados por situação do pedido; 
  • dashboard com informações da qualidade e do tempo das entregas. 
Vale acrescentar que o sistema deve ter usabilidade, ou seja, ser intuitivo para os usuários. Isso evita a necessidade de uma curva de aprendizado tão grande que acabe prejudicando a operação durante os treinamentos.  E também é interessante que a solução seja mobile (esteja na nuvem para ser usada via internet pelas pessoas autorizadas) e conte com tecnologia responsiva, adequando-se a diferentes telas (desktop, tablets, laptops, smartphones etc). Obviamente, há diversas ofertas desse tipo de aplicação hoje no mercado. Logo, é preciso separar o joio do trigo, indo além do discurso comercial das empresas fornecedoras. Uma boa maneira de fazer isso é conhecendo os cases de sucesso da empresa desenvolvedora, conversando com atuais clientes e fazendo uso de simulações e versões trial.  → Leia também: O que faz um sistema de gestão de entregas e que vantagens oferece ao atacado distribuidor

Conclusão

Como vimos, rastrear e monitorar entregas é um processo importante na gestão logística de um atacado distribuidor. Quando o processo é realizado com ajuda da tecnologia, toda a operação ganha em inteligência e eficácia. Se há desafios de infraestrutura, se a dinâmica do mercado exige cada vez mais rapidez e boas experiências aos clientes, fazer o monitoramento de entrega é, também, um meio de se diferenciar. Não importa o tipo de mercadoria que o atacadista distribuidor entregue ao seu público-alvo; ele precisa ter rastreabilidade, dar respostas rápidas ao mercado e, sobretudo, avaliar indicadores para seguir avançando em sua gestão. Tecnologia de monitoramento de entrega não falta; cada negócio só precisa traçar uma estratégia e localizar o sistema que mais se adeque a sua realidade. E, é claro, também precisa treinar sua equipe para extrair o melhor das ferramentas e potencializar produtividade e lucratividade. Como está o monitoramento de entrega no seu empreendimento? Gostou das dicas que trouxemos neste artigo? Entre em contato conosco e veja como podemos ajudá-lo a superar esse desafio com as nossas soluções de gestão de entregas!

Em vez de ler, que tal ouvir?

O processo logístico, se não unido a uma programação de rotas robusta, ao invés de ser uma força da operação, torna-se um perigo para o sucesso do negócio. Afinal, o atacado distribuidor depende fortemente da qualidade nos processos de entrega e organização de seu mix de produtos. Portanto, a otimização de rotas é um ponto primordial de ser bem estruturado e constantemente otimizado na rotina desse tipo de negócio. 

Dessa maneira, com uma organização ideal da rota, você deixa de ficar sem ação ou margem de negociação caso precise reajustar o seu planejamento. E, da mesma forma, a sua equipe poderá atuar de modo mais preparado para garantir rentabilidade, fidelizar os seus clientes e manter uma boa tração de visitas diárias.

Para saber como atingir as suas metas e conduzir os seus times de representantes comerciais ao sucesso a partir de uma base de roteirização eficiente, continue a leitura. A seguir, abordaremos sobre como é possível chegar ao potencial máximo com a otimização de rotas em sua gestão de processos logísticos. Leia mais

Em vez de ler, que tal ouvir?

O trabalho de transporte de carga de qualidade na gestão logística exige o conhecimento de cada nicho de produto, que demanda cuidados particulares com seu manuseio e deslocamento. Por isso, ao transportar produtos de higiene e limpeza, é importante respeitar as especificidades associadas a cada tipo de carga, de modo a evitar avarias e perdas e garantir a apresentação e conformidade exigidos desse tipo de item que pode ser bastante sensível a certos fatores. 

Você conhece quais são os cuidados e normas de segurança a serem tomados para itens de higiene pessoal e limpeza? Necessita de um planejamento mais eficiente e de soluções que levem em consideração o transporte de produtos de higiene e limpeza de forma segura e confiável? 

Então, continue a leitura. No artigo de hoje, falaremos mais sobre esses cuidados e como a sua logística pode adaptar-se a esses parâmetros. Confira a seguir. 

Como é o cenário para transporte de produtos de higiene e limpeza? 

O segmento de transporte de produtos de higiene e limpeza no Brasil teve um crescimento considerável em tempos recentes. Afinal, em um cenário no qual enfrentamos a disseminação de doenças como a COVID-19, as vendas de itens como sabonetes antibactericidas e álcool em gel tiveram maior enfoque. 

No primeiro quadrimestre de 2021, houve um crescimento de 11,4% de vendas nessa categoria em relação ao ano anterior, de acordo com dados da ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos).  

No mesmo período, viu-se que a categoria de sabonetes teve uma alta de 23%, sendo um dos destaques. A categoria de produtos de tratamento capilar, que diversificou-se recentemente com produtos de hidratação, definição de cachos e prevenção de danos também teve alta, com crescimento de 18% nas vendas. 

Essas mudanças de cenário acentuaram a necessidade de se ter um planejamento logístico eficiente, que permita ter segurança, agilidade e eficiência de ponta a ponta. O transporte dos itens é um ponto central para isso, afinal, a sua validade, integridade, eficiência e visual dependem de condições específicas quanto a fatores como a temperatura, capacidade de empilhamento e diversos outros.  

→ Aprofunde-se mais em métodos para garantir a estratégia perfeita para a logística de produtos de higiene e limpeza ouvindo este episódio do MáximaCast:

Como são as normas que norteiam o transporte de produtos de higiene e limpeza? 

Geralmente, os produtos de higiene e limpeza têm, por ordens do fabricante e, até mesmo, de normas de órgãos reguladores como a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), regras bastante específicas para a sua conservação e transporte. Por isso, tratam-se de produtos que fazem parte de uma categoria especial dentro da gestão logística. 

É importante destacar que, de acordo com a Lei nº 6360/1976, os perfumes e os cosméticos (incluindo creme facial, batom e outros) formam uma categoria distinta e, portanto, têm outras regras para o seu transporte.  

No entanto, assim como ocorre com a categoria dos artigos cosméticos e itens voltados à beleza, existem regulamentações previstas especificamente para os produtos de higiene e limpeza. A Lei 6.360 também dispõe sobre os padrões exigidos de fabricação, armazenagem e transporte desse tipo de produto. 

Ademais, como se tratam de produtos químicos, é imperativo que as empresas responsáveis pelo transporte e armazenagem desses itens garantam o cumprimento das condições ideais exigidas. 

As regras da ANVISA, por exemplo, envolvem a higienização adequada de armazéns e centros de distribuição, bem como o controle de entrada e saída e o monitoramento e a documentação dos processos realizados. 

Devido a essas exigências, que ainda incluem a necessidade de ter responsáveis técnicos, adaptação de estruturas e monitoramento da carga, descarga, empilhamento, nem todas as empresas fornecem a prestação de serviço de transporte de produtos de higiene e limpeza. 

Além do processo, muitas vezes, trabalhoso para obter as licenças e permissões junto aos órgãos reguladores, o cronograma de entrega desses itens deve ser constantemente adaptado a novas normas. Por isso, é importante que se tenha um planejamento sólido e atuação ágil de controle sobre a carga e descarga dos produtos. 

→ Lidar com as normas para o transporte de produtos de higiene e limpeza é apenas um dos desafios diários de logística. Descubra mais sobre os demais e como vencê-los acompanhando este episódio do MáximaCast:

 

Como fazer o transporte de produtos de higiene e limpeza? 

Como vimos, é necessário ter uma base de conhecimento e atualização constante para que a etapa de transporte de produtos de higiene e limpeza seja assertiva e esteja em conformidade com as normas aplicáveis. 

Além disso, a seguir, destacamos alguns dos principais aspectos a serem priorizados no transporte desse tipo de item: 

1 – Veículo adequado 

Um dos cuidados primários para a etapa de transporte de produtos de higiene e limpeza é a definição do veículo para fazer a movimentação das mercadorias.  

Se isso for feito no modal terrestre, é indispensável que não haja entradas e avarias no baú do caminhão. Assim, em caso de chuva, por exemplo, não corre-se o risco de comprometimento do produto e da sua embalagem.  

Da mesma maneira, fazer uma vedação ideal é fundamental para evitar avarias. Itens de higiene pessoal, como sabonete e shampoo, podem ser perdidos em termos de eficácia, apresentação e durabilidade se forem expostos a contato direto com a água durante o seu transporte.  

É fundamental também escolher o veículo considerando a altura máxima de empilhamento desses produtos. Especialmente aqueles com embalagens de aerossol podem estourar se esse limite não for respeitado.  

2 – Temperatura 

Um ponto que pode ser destacado é a sensibilidade de determinados produtos de higiene e limpeza ao frio ou ao calor. Cremes para o cabelo, shampoos e sabonetes, por exemplo, podem ter a sua consistência afetada pela exposição ao sol ou umidade em excesso. 

Por isso, para que se evitem perdas e avarias, é importante realizar uma medição do baú de transporte, de modo a garantir o nível ideal de temperatura em relação às necessidades da carga. 

Lembre-se de que a não observância das exigências de temperatura pode significar a perda das propriedades físicas e químicas adequadas das mercadorias transportadas. 

Desse modo, para prevenir reações químicas que avariem o produto e exponham a sua operação a riscos, é fundamental realizar a verificação da temperatura interna uma vez que a carga é realizada.  

3 – Integridade da embalagem 

Para que os produtos de higiene e limpeza possam ser apropriadamente comercializados no ponto de venda, é importante manter assegurada a integridade da carga. 

Afinal, produtos sem uma vedação especial podem, durante o transporte, reagir e perder a sua essência, dissolvendo-se ou degradando as suas propriedades. 

Nesse sentido, uma prática adequada para trabalhar com o transporte de produtos de higiene e limpeza é investir no controle de volumes. Isto é, realizar o mapeamento de quantidades, embalagens e tipos de produtos. 

Assim, a sua operação terá a padronização da melhor temperatura, container e tipo de veículo a utilizar, além de etiquetagem e organização do inventário. 

E, como trata-se de um nicho com uma diversidade de tipos de itens, embalagens e formatos, deve haver, também, um cuidado especial na hora do empilhamento. 

Produtos líquidos, por exemplo, podem ceder à pressão de caixas colocadas sobre eles. Assim, é de responsabilidade das equipes logísticas garantirem o cumprimento às especificações estipuladas por cada fabricante e em alinhamento com as normas obrigatórias aplicáveis. 

4 – Experiência do cliente 

Associado aos demais cuidados está o de garantir a melhor experiência ao cliente final. A preservação da apresentação dos itens é algo essencial para assegurar a experiência desejada — um rótulo manchado durante o transporte, uma embalagem com sujidades, um produto vazado, tudo isso pode prejudicar a experiência do cliente e a recompra do produto, prejudicando, por escala os resultados do atacado distribuidor. 

Assim, é fundamental tomar cuidados para proteger os produtos durante o transporte. Isso pode incluir, por exemplo, utilizar enchimentos adequados nas caixas. 

5 – Acordos com fabricantes e clientes 

Os cuidados com o transporte de produtos de higiene e limpeza não partem somente da gestão logística. Assim como em outras categorias de produtos, itens de higiene e limpeza exigem um cronograma e formato de entrega bem definidos. 

Sendo assim, busque ter os parâmetros dos processos acordados previamente, evitando que detalhes passem despercebidos e criem gargalos nos processos de transporte e entrega desses produtos, que, para evitar avarias diversas, devem correr conforme o estipulado. 

Lembre-se de que uma logística eficiente de distribuição bem planejada, além de garantir excelência na entrega para o cliente do atacado distribuidor, otimiza o seu processo. Quanto melhor selecionadas forem as vias e o cuidado no modal rodoviário, menores deverão ser os riscos de avarias ao transporte e à sua carga. 

→ Para mais dicas, confira também como estruturar o processo de entrega da sua logística 

6 – Monitoramento de indicadores 

Os prazos de atuação exigidos no transporte de produtos de higiene e limpeza são, geralmente, enxutos. Por isso, uma boa prática para garantir um alto nível de qualidade nesses processos é a análise contínua de indicadores. 

Afinal, quando se tem controle quanto aos aspectos que definem a qualidade e o prazo das entregas, é possível ter uma operação muito mais preparada para lidar com as particularidades do produto que impactam em suas necessidades de cuidados no transporte. 

→ Descubra mais sobre esse passo importante assistindo ao vídeo:

 

Como a tecnologia pode auxiliar no transporte de produtos de higiene e limpeza? 

O investimento em tecnologia para monitoramento e rastreamento é valioso para que o transporte de produtos de higiene e limpeza ocorra da melhor forma possível, do planejamento à execução. 

A digitalização proporcionada por essas soluções ajuda o gestor de logística a lidar com um grande volume de dados, indicadores e normas de forma mais ágil e simples, além de possibilitar que diversas tarefas manuais e morosas sejam automatizadas e realizadas sem erros, inconsistências e atrasos. 

Com as soluções de logística da Máxima Sistemas, por exemplo, a sua gestão pode obter o controle da operação de transporte e da força de vendas. Isso significa acesso a valores cobrados de carregamento, melhores rotas, montagem automatizada de carga, planejamento das janelas e condições de entrega e diversos outros benefícios. 

Isso permite que você garanta as condições ideais para o transporte e a segurança dos produtos de higiene e limpeza, fortalecendo o relacionamento com os seus clientes e a eficiência da operação de seu atacado distribuidor. 

Com o maxMotorista, por exemplo, é possível acompanhar, em tempo real, o status das entregas, garantindo que elas estejam sendo feitas conforme o estabelecido pra assegurar a integridade dos itens de higiene pessoal e limpeza transportados.  

Essa solução também permite que o gestor de logística tenha um controle de custos confiável de cada viagem, além de suporte em fatores como notas fiscais, tempo de espera e controle sobre avarias e devoluções de modo simples e organizado.  

Outra tecnologia que oferece benefícios na gestão do transporte e produtos de higiene e limpeza é o maxRoteirizador. Entre outras facilidades, ele evita gargalos como o planejamento informal da rota, feito normalmente pelo motorista, e que pode comprometer a segurança dos produtos de higiene e limpeza.  

Ainda, é possível planejar com grande agilidade a capacidade máxima de cada caminhão, considerando as características específicas desse tipo de carga.  

Você já trabalhou, em sua operação logística, com o transporte de produtos de higiene e limpeza? Precisa de ferramentas que auxiliem na gestão logística do seu atacado distribuidor? Confira mais detalhes e benefícios das soluções de logística da MáximaTech.

Em vez de ler, que tal ouvir?

As ferramentas logísticas desempenham um papel cada vez mais importante para o atacadista distribuidor. O mundo atravessa um momento de transformação digital, e o uso das melhores tecnologias permite otimizar processos, reduzir custos e aumentar a eficiência.

No mercado do atacado, a eficiência na entrega dos pedidos é um fator determinante. Os clientes desejam receber suas mercadorias no menor tempo possível – e sem qualquer falha no processo. Para colocar isso em prática, não é possível depender apenas de processos manuais.

Mas quais são as ferramentas logísticas que podem ser usadas para obter o melhor desempenho no atacado distribuidor? Descubra ao longo deste artigo.

Qual a importância da tecnologia no sistema logístico do atacado distribuidor?

Cada vez mais, a logística ocupa um papel de protagonismo para o sucesso do atacado distribuidor. Para gerenciar volumes de entrega crescentes e manter a satisfação do cliente, os atacadistas precisam de sistemas digitalizados para orquestrar suas operações.

De fato, muitos dos principais recursos desses sistemas já foram amplamente adotados. De acordo com uma pesquisa recente com fornecedores de logística, 58% já estão usando alguma forma de despacho e roteamento automatizados e 42% planejam adquirir. Os mesmos níveis de adoção se aplicam ao lote de pedidos e outras táticas para uma logística eficiente.

A possibilidade de automatizar processos e gerenciar informações com eficiência reflete na qualidade das entregas e na redução de custos. Além disso, à medida que a tecnologia avança e muda, os softwares também mudam para atender às necessidades da empresa.

-> Ouça: Como a tecnologia para logística de entrega ajuda na redução do SLA e TMA

O que deve ser levado em consideração ao escolher ferramentas logísticas?

Quando falamos de ferramentas logísticas, existem inúmeras opções – que podem auxiliar de diferentes formas nas operações do atacado distribuidor. Entretanto, é importante considerar cuidadosamente alguns fatores antes de decidir. Veja quais são os principais deles:

  • Facilidade no uso. Ferramentas logísticas fáceis de usar e navegar serão mais fáceis para os funcionários implementarem. Elas também devem ser abrangentes o suficiente para atender à maioria das necessidades de negócios, sejam elas pequenas ou grandes.
  • Analise as funcionalidades. É importante selecionar ferramentas logísticas que suportem operações multitarefa. Isso permite que as empresas realizem várias tarefas simultaneamente, o que aumenta a produtividade e a eficiência e reduz os custos operacionais.
  • Escalabilidade da ferramenta. As empresas podem crescer em tamanho e área coberta por seus negócios. Portanto, é importante escolher ferramentas logísticas escaláveis, que sejam ajustáveis para acompanhar o crescimento do negócio.
  • Qualidade do suporte. As empresas devem sempre selecionar ferramentas logísticas que ofereçam um bom suporte ao cliente. O suporte técnico também é importante, especialmente quando alguns dos novos recursos ou alterações não funcionam tão bem quanto o esperado.
  • Avalie as necessidades do seu negócio. Ao decidir sobre um software de logística, muitas empresas vão querer selecionar um pacote que atenda às suas necessidades de negócios. Também é importante garantir que o software funcione sem problemas com os produtos vendidos pelo seu atacado.

-> Ouça: 5 medidas para reduzir drasticamente o custo logístico

5 ferramentas logísticas para o atacado distribuidor

1. WMS – Sistema de gerenciamento de armazém

A gestão de armazém é um termo abrangente para os processos envolvidos na execução e supervisão das operações diárias de um armazém. O gerenciamento de armazém considera tudo, desde o layout do armazém e gerenciamento de mão de obra até as atividades do dia a dia, como recebimento e gerenciamento de estoque, atendimento de pedidos e coordenação com parceiros de envio.

O gerenciamento eficaz do armazém otimiza e integra todas essas facetas das operações do armazém para maximizar a produtividade e a eficiência, facilitando o atendimento de pedidos rápido e preciso, mantendo os custos baixos.

Um sistema de gerenciamento de armazém (WMS) pode fornecer informações em tempo real sobre qualquer aspecto das operações do armazém, desde a localização de cada item até o número de funcionários na área de embalagem. Ele ajuda a gerenciar e otimizar os processos do armazém, desde o agendamento da força de trabalho até a coleta de itens e pedidos de envio.

O software pode tornar cada uma dessas etapas mais eficiente, economizando tempo e dinheiro, já que a cadeia de suprimentos é um importante centro de custos para a maioria das empresas.

2. TMS – Sistema de gerenciamento de transporte

Um sistema de gerenciamento de transporte (TMS) é um software especializado para planejar, executar e otimizar o embarque de mercadorias. Os usuários executam três tarefas principais em um TMS: localizar e comparar as taxas (preços) e serviços das transportadoras disponíveis para enviar o pedido de um cliente, reservar a remessa e acompanhar seu movimento até a entrega.

Os objetivos mais amplos de usar um TMS são melhorar a eficiência de envio, reduzir custos, obter visibilidade da cadeia de suprimentos em tempo real e garantir a satisfação do cliente.

Um TMS é uma das principais tecnologias usadas no gerenciamento da cadeia de suprimentos – englobando o planejamento e execução dos processos dessa cadeia.

-> Confira também: O que é WMS e TMS?

3. CRM – Gestão de relacionamento com o cliente

Considerando uma grande variedade de empresas que podem atuar no mesmo ramo que você, os clientes devem percorrer uma longa jornada antes de escolher uma. Eles costumam enviar solicitações para várias empresas simultaneamente para entender qual seria a mais adequada e benéfica para eles.

A parte mais substancial da receita da empresa vem de clientes regulares. Assim, as empresas do atacado distribuidor se concentram em melhorar o gerenciamento do relacionamento com o cliente para superar os concorrentes e transformar clientes em potencial em clientes leais. Uma das melhores maneiras de garantir isso é um software de CRM.

Ao fornecer ferramentas que otimizam a interação com os clientes, o CRM facilita a conquista de clientes potenciais, a construção de relacionamentos de longo prazo com eles e a realização de negócios lucrativos.

Os sistemas de CRM têm uma variedade de vantagens que melhoram o relacionamento com os clientes e estabelecem uma cooperação produtiva dentro da equipe ao mesmo tempo. Eles também fornecem todos os recursos para aprimorar o planejamento de desenvolvimento de negócios. Como seu principal objetivo é automatizar e otimizar a interação com os clientes, eles economizam significativamente seu tempo e o tempo de seus clientes. Veja seus principais benefícios:

  • Processamento automatizado de solicitações
  • Vendas e marketing otimizados
  • Gerenciamento de dados conveniente
  • Maior eficiência de custos
  • Melhor atendimento ao cliente
  • Colaboração em equipe organizada

4. ERP – Sistema de gestão integrado

Um sistema ERP (Enterprise Resource Planning) permite que uma organização gerencie efetivamente seu fluxo de informações em um hub central, combinando todas as funções de negócios em um recurso de software facilmente acessível.

Há muitos benefícios em usar um sistema ERP em vários setores. Na logística para o atacadista distribuidor, o ERP pode ser uma ferramenta poderosa para gerenciar o fluxo de informações diárias em dados em tempo real, que podem ser acessados ​​por qualquer pessoa, em qualquer lugar.

Um sistema ERP pode auxiliar as empresas do atacado na gestão logística de forma eficaz, auxiliando na redução de riscos e custos da empresa. Algumas das maneiras pelas quais um sistema ERP pode beneficiar processos logísticos incluem:

  • Controle de inventário
  • Distribuição
  • Gerenciamento de equipe
  • Sistema personalizável
  • Custos reduzidos

5. Software de gestão logística

Como qualquer outra área de negócio, a logística e a cadeia de suprimentos também são afetadas pelo avanço da tecnologia. As crescentes demandas e o complexo processamento do negócio logístico exigem profissionalismo e eficiência. Com o desenvolvimento de software de logística, você estará um passo à frente de seus concorrentes.

O uso de software de logística permite que as empresas do atacado aproveitem as tecnologias emergentes para melhor gerenciamento de frota em tempo real, comunicação simplificada e melhor atendimento ao cliente. Isso simplificará os ciclos de produção e os tornará mais acessíveis.

Veja alguns dos benefícios dessa ferramenta:

1. Maior controle e eficiência

Com a implementação do software de logística de transporte, você testemunhará a primeira vantagem em maior controle sobre as operações logísticas em andamento em seu negócio. Isto irá ajudá-lo a gerir de forma eficiente a entrega das suas mercadorias juntamente com o transporte.

2. Menos risco de erro

Um software de gestão logística mantém todas as suas informações atualizadas e permite o acesso a todos os membros da equipe. Com isso, você reduz bastante o risco de erro. Do rastreamento de motoristas a vendas, você pode obter informações sobre qualquer aspecto a qualquer momento.

3. Economiza tempo

Devido ao processamento digital, você naturalmente acelera o fluxo de trabalho à medida que reduz a demanda por papelada física. Isso melhora a eficiência geral e torna o gerenciamento de tempo mais eficaz.

4. Aumento da lucratividade

Por último, mas não menos importante, a implementação de um software de logística de transporte pode ajudar a melhorar a lucratividade geral do seu negócio. Por exemplo, em uma empresa iniciante, pode reduzir a necessidade de contratar profissionais de logística internos, o que reduz o custo. Também ajuda a melhorar a produtividade geral de seus negócios e funcionários, pois o software facilita o uso por qualquer membro da equipe.

Conheça as soluções de logística de entrega da MáximaTech!

As soluções de logística de entrega da MáximaTech são ideais para atacadistas que desejam otimizar seus processos e maximizar a eficiência. Com auxílio dessa tecnologia, você monta a sua carga automaticamente em 10 segundos e traça a rota perfeita até o cliente, garantindo o menor tempo e o menor custo!

Veja os problemas dos gestores de logística que ajudamos a resolver

  • Alto custo com o combustível e a manutenção da frota
  • Rápida depreciação da frota
  • Planejamento informal da rota, feito pelo motorista
  • Ineficiência no planejamento das cargas
  • Não utilização de toda a capacidade de cada caminhão
  • Ociosidade da frota
  • Endereços e/ou localizações erradas
  • Ausência de controle de romaneios

maxRoteirizador

Otimize seu trajeto com a roteirização do percurso, reduza ao máximo os custos com a frota e eleve o número das entregas diárias por rota com o maxRoteirizador.

Planeje suas janelas e condições de entregas, levando em consideração o local e as restrições do cliente, o tipo de caminhão utilizado e o tipo de mercadorias a entregar.

Alguns recursos do maxRoteirizador:

  • Montagem de cargas de maneira manual simplificada ou automática, em apenas 10 segundos, visando a capacidade máxima do caminhão.
  • Cadastros de clientes com mais de um local de entrega
  • Entregas mais rápidas e no melhor caminho com a precisão do google maps.
  • Cálculo sobre a previsão de custos na montagem da carga
  • Rodízio de caminhões, evitando o desgaste dos veículos
  • Acompanhamento visual e financeiro entre as rotas executadas e a rota planejada
  • Aplicativo online e offline com geolocalização realizada através das APIS do Google maps
  • Localização precisa do cliente utilizando os mapas da Google
  • Painéis simples com demanda diária
  • Romaneios digitais

Você gostou das nossas dicas de ferramentas logísticas? Quer conhecer melhor as soluções da MáximaTech? Então visite nossa página e solicite uma demonstração!

Em vez de ler, que tal ouvir? É comum encontrarmos problemas com as entregas quando analisamos a distribuição logística das empresas. Os motivos são variados, mas todos podem ser evitados para que o processo se torne mais eficiente. Seja por falhas na gestão de entradas e saídas de mercadorias ou falta de monitoramento e controle de devoluções, a entrega engloba diversos desafios que podem ser superados. De acordo com o que se considera um processo de entrega eficiente — aquele que busca sempre a redução de tempo nas rotas, o controle dos motoristas e a roteirização inteligente —, listamos as características que sua empresa deve perseguir se quiser ter sucesso nessa etapa. Confira! Leia mais
Imagem sobre sistema logístico

Em vez de ler, que tal ouvir?

Gerenciar um sistema logístico é um desafio de alta complexidade. Afinal, quando são detectados gargalos na operação, nem todo atacadista distribuidor consegue se adaptar rapidamente. 

E, como resultado, perde-se em eficiência no serviço de suas equipes e no atendimento a seus clientes — o que, é claro, impacta no faturamento e no sucesso do negócio. Você enfrenta problemas em processos de seu sistema logístico? Já pensou como resolvê-los com efetividade? Leia mais

Em vez de ler, que tal ouvir? Há uma questão importante que define o tom entre os desafios atuais da cadeia de abastecimento: alcançar uma logística sustentável. Como sabemos, alcançar eficiência na cadeia de suprimentos do atacado distribuidor envolve principalmente melhorar o atendimento ao cliente e reduzir custos. Para isso, as atividades de distribuição e transporte – que fazem parte da última etapa da cadeia – enfrentam riscos diretamente relacionados à velocidade de entrega exigida pelos clientes e ao impacto do transporte no meio ambiente. Ambos os aspectos requerem um foco na sustentabilidade que considere um sistema logístico que promova o desenho ideal de rotas e viagens mais curtas para diminuir as emissões que poluem o meio ambiente. Consumidores e empresas de todos os setores estão desenvolvendo cada vez mais uma consciência ambiental que colocam em prática em suas operações e no dia a dia, que também exigem de seus fornecedores diretos. Apesar dessa forte tendência da logística sustentável, ainda existe uma preocupação sobre o risco de uma atuação sustentável (para o meio ambiente) não ser tão sustentável (financeiramente) para a empresa. Porém, essa é uma crença equivocada. Em alguns momentos, é importante fazer investimentos para ter uma logística mais sustentável – mas esses investimentos retornam em uma otimização dos recursos da empresa. Neste artigo vamos compreender melhor a importância da logística sustentável para o futuro do atacado distribuidor. Confira! Leia mais