Pessoa analisando o tablet e conferindo as entregas das operações logísticas

Pessoa analisando o tablet e conferindo as entregas

Em vez de ler, que tal ouvir?

As operações logísticas são compostas por fabricantes, atacados distribuidores, varejistas, fiscalizadoras, entre outros stakeholders. Isso contribui para torná-las bastante complexas, ao mesmo tempo que lidam com um alto grau de exigência, especialmente em etapas como a da entrega.

Os clientes estão cada vez mais criteriosos sobre o tempo e a forma como seus produtos são entregues. Tudo isso traz novos e amplos desafios para os gerentes de logística empresarial e suas equipes.

A solução para isso passa cada vez mais pelo uso estratégico de tecnologias, como as de acompanhamento remoto das entregas, que proporcionam uma fonte de vantagem competitiva para suas operações logísticas ao melhorar a visibilidade em toda a gestão de cadeia de suprimentos, de ponta a ponta. Mas como fazer isso no seu atacado distribuidor?

Continue a leitura e tire suas dúvidas. A seguir, compreenda o porquê fazer remotamente o controle de entregas tornou-se um fator fundamental de sucesso para as operações logísticas. Conheça, também, as principais tecnologias disponíveis para vencer os desafios no gerenciamento logístico da etapa de entrega.

Leia mais

Mulher mexendo no computador e analisando a torre de controle de logística
Mulher mexendo no computador e analisando a torre de controle de logística

Visibilidade e transparência de ponta a ponta é um tema importante no mundo da logística. Os parceiros da cadeia de suprimentos estão sempre buscando ativamente as melhores maneiras de agregar e controlar seus dados. Por isso, uma tendência crescente é o uso do que é conhecido como torre de controle logística.

Essa solução de software relativamente nova busca melhorar a visibilidade sobre toda a cadeia de suprimentos – incluindo os profissionais envolvidos no processo, clientes e meios de transporte.

Neste artigo, vamos te ajudar a compreender melhor o que é a torre de controle logística e qual sua função.

Faremos isso guiando sua leitura pelos seguintes tópicos:

  • o que é torre de controle logística;
  • quais são as características de uma torre de controle logística;
  • qual a importância da torre de controle logística;
  • quais são os objetivos da implementação de uma torre de controle logística;
  • quem pode usar a torre controle logística e quais são os níveis de controle?
  • qual o passo a passo para implementar uma torre de controle logística?

Confira!

Leia mais
drones no chão
drone no chão

Em vez de ler, que tal ouvir?

A inovação tecnológica é essencial para a logística moderna. Ela traz soluções que podem mudar o transporte e a entrega. Os drones na logística são uma dessas inovações promissoras. Eles oferecem novas soluções para o setor.

Com drones, entregas rápidas e acesso a locais difíceis se tornam possíveis. Eles prometem reduzir custos operacionais significativamente. Além disso, os drones podem enfrentar desafios logísticos atuais com eficácia.

Sua implementação aumenta a eficiência e agilidade nas entregas. Também contribuem para a sustentabilidade, diminuindo a emissão de carbono. Explorar o potencial dos drones na logística abre um mundo de possibilidades. Eles podem revolucionar como transportamos e entregamos produtos globalmente.

Neste artigo vamos falar sobre o uso crescente de drones na logística e como eles podem beneficiar as operações de transporte, desde entregas de última milha até o monitoramento de estoques.

Leia mais

Entregador entregando caixa com a encomenda para o cliente

Em vez de ler, que tal ouvir?

Na intrincada teia da cadeia logística, a última milha emerge como um ponto crucial, muitas vezes negligenciado, mas fundamental para o sucesso geral da operação. Representando o estágio final da jornada do produto, a última milha é onde a promessa de entrega se materializa para o cliente. É nesse momento que a experiência do consumidor atinge seu ápice, tornando cada interação e detalhe críticos para a satisfação e fidelidade do cliente.

Contudo, é também nesse estágio que os erros logísticos podem se tornar mais evidentes e impactantes, afetando não apenas a reputação da marca, mas também os custos operacionais e a eficiência geral do processo. Neste contexto, compreender e evitar os principais erros na logística da última milha é essencial para garantir uma entrega suave e satisfatória, promovendo assim o sucesso contínuo da cadeia logística como um todo.

Quer conhecer melhor os principais erros cometidos na última milha e descobrir como evitá-los? Confira!

Leia mais

Trabalhadores analisando a logística de entrega no tablet

Aperfeiçoar a logística de entrega é mais do que uma ação operacional, é uma estratégia crucial para a fidelização de clientes, especialmente no setor de atacado e distribuição.

Essa abordagem é não apenas uma via para a satisfação do cliente, mas também uma ferramenta econômica eficaz. Considerando as palavras de Philip Kotler, uma respeitada autoridade em marketing, reter um cliente existente é significativamente mais econômico do que adquirir um novo.

Em um mercado competitivo, onde cada detalhe conta, a capacidade de manter clientes leais é um diferencial para o aumento da receita. Esses clientes, satisfeitos com a qualidade do serviço, tornam-se promotores da marca, atraindo novos clientes por meio de suas recomendações.

Sobre isso vamos refletir ao longo deste artigo. Continue lendo para entender em profundidade o que é logística de entrega, porque é importante trabalhá-la com estratégia e dicas de como fazer isso!

Leia mais
Mulher analisando a gestão de resíduos no estoque
Gestão de resíduos na logística

Em vez de ler, que tal ouvir?

A gestão de resíduos é mais importante do que nunca ao longo de toda a cadeia de suprimentos. Com a crescente preocupação com o meio ambiente, surge a necessidade de reduzir o desperdício na logística – gerando benefícios para o meio ambiente e para a própria organização.

Além disso, em um mercado cada vez mais competitivo, é natural que fabricantes e fornecedores se concentrem em práticas que gerem alto rendimento a custos minimizados. No entanto, embora utilizem práticas para reduzir custos e aumentar a produtividade, muitas empresas não conseguem aproveitar os benefícios que as técnicas eficazes de redução de resíduos oferecem.

A gestão de resíduos não apenas mantém o meio ambiente limpo. Também cria novos fluxos de receita, melhora a eficiência operacional, ajuda as empresas a permanecerem em conformidade e melhora a imagem da marca.

Quer entender como você pode colocar isso em prática? Aqui estão algumas dicas para otimizar a gestão de resíduos e reduzir o desperdício na logística!

Leia mais

Mulher arrumando o estoque - logística 5.0
Mulher arrumando o estoque

Em vez de ler, que tal ouvir?

O setor logístico está em meio a uma transformação com a integração de tecnologias e inovações digitais nos processos, o que abre caminho para a Logística 5.0, uma extensão da Indústria 5.0.

Com isso, o objetivo é utilizar tecnologias emergentes, como a Inteligência Artificial (IA), e digitalizar o processo logístico, tornando-o simples, ágil e isento de erros. Cria-se assim uma cadeia mais automatizada, eficiente e interconectada e uma relação colaborativa entre humanos e máquinas.

Continue a leitura e descubra mais sobre o que é a Logística 5.0, seus pilares, desafios e como ela já está transformando radicalmente as operações logísticas, incorporando tecnologias avançadas e conceitos inovadores para melhorar a eficiência e a eficácia das empresas e seus processos.

Leia mais

gestor de logística

Em vez de ler, que tal ouvir?

 

A gestão de logística desempenha um papel fundamental no mundo dos negócios modernos, sendo um pilar essencial para o bom funcionamento das operações empresariais. Um gestor de logística competente é crucial não apenas para manter uma cadeia de suprimentos eficiente e sem interrupções, mas também para garantir a satisfação dos clientes.

Esses profissionais são responsáveis por coordenar e otimizar os processos logísticos, assegurando que os produtos sejam entregues no tempo certo e de maneira eficiente, o que é decisivo para o sucesso de uma empresa no mercado competitivo atual.

Quer saber como ser um gestor de logística de sucesso? Confira o artigo e fique por dentro de tudo. Leia mais

demanda de entregas

Em vez de ler, que tal ouvir?

A alta demanda de entregas é um sinal de que o negócio está performando bem. Contudo, pode se tornar um problema se a logística não estiver preparada para atendê-la adequadamente.

Esse é um tema que precisa estar no radar dos gestores da área, especialmente no momento delicado da economia. Para se ter uma ideia, em 2024, a tendência é que as cadeias de abastecimento tenham uma alta média de custos de 2,9%, segundo um estudo global da Vizient Price and Supply Assurance.

Na verdade, vários outros fatores devem ser considerados quando se trata de fazer gestão de alta demanda. E é sobre isso que queremos te ajudar a refletir ao longo deste artigo, no qual você vai ter:

  • indicativos das causas e efeitos da alta demanda;
  • dicas para organizar a logística para gerenciar demanda elevada;
  • e muito mais.

Confira!

Por que a alta demanda acontece?

Entender as razões por trás da alta demanda é crucial para gestores de logística. Este fenômeno, frequentemente desafiador, pode ser desencadeado por diversos fatores, cada um exigindo estratégias específicas para gerenciamento eficaz.

Veja, a seguir, alguns exemplos.

Datas comemorativas

As datas comemorativas representam um dos principais impulsionadores da alta demanda. Durante períodos como Natal, Dia das Mães ou Black Friday, os consumidores tendem a aumentar significativamente suas compras.

Este aumento no consumo é previsível, permitindo que gestores de logística planejem com antecedência, aumentando estoques e otimizando processos de entrega para atender a demanda elevada.

Basicamente, compreender essas sazonalidades e planejá-las com antecedência é essencial para ajustar a cadeia de suprimentos e garantir a disponibilidade e as entregas.

Tendências de mercado

Mudanças no comportamento do consumidor, impulsionadas por fatores macroeconômicos e sociais também costumam gerar alta demanda para muitas empresas. Isso, muitas vezes, de maneira inesperada, fazendo com que a logística de entregas se torne bastante complexa e desafiadora.

Analise a logística do seu atacado distribuidor

Para lidar com essas tendências, os gestores de logística devem estar sempre atentos ao mercado e prontos para adaptar rapidamente suas estratégias. Isso inclui o ajuste de estoques, além da adaptação de toda a cadeia de suprimentos para suportar novos produtos ou mudanças nas preferências dos compradores.

Eventos especiais

De campeonatos esportivos a lançamentos de filmes, passando por situações desagradáveis (como a pandemia de COVID-19 ou eventos climáticos). Há muitos eventos que podem fazer com que uma companhia tenha que lidar com demanda elevada inesperadamente.

Previsíveis ou não, essas circunstâncias requerem uma resposta rápida e eficiente dos gestores e profissionais de logística. Sob o risco de virem a competitividade do negócio ser minada por dificuldades de entrega em tempo hábil.

Muitas vezes, a chave para gerenciar esses picos é a flexibilidade. Isso pode envolver a colaboração com fornecedores para garantir estoques adicionais ou a implementação de rotas de entrega mais eficientes. Além disso, a comunicação eficaz com as equipes de Vendas e Marketing é vital para antecipar e responder adequadamente a picos de demanda.

→ Leia também: 7 principais problemas de logística e como resolvê-los.

Por que é preciso fazer gestão ativa de demanda elevada?

Na busca por otimizar operações e ter competitividade mercadológica, é recomendado ter uma estratégia de gestão ativa de demanda elevada. Isso envolve uma série de boas práticas.

Confira, a seguir, um detalhamento das principais razões para trabalhar nisso.

Compreensão das necessidades do cliente

A gestão de demanda eleva a compreensão das necessidades e dos comportamentos dos compradores. E isso é muito importante, pois facilita os esforços de melhoria na experiência gerada pelo serviço prestado.

No detalhe, ajustes em produção, compras, inventário, entre outros processos, podem ser realizados para que a alta demanda não seja uma surpresa. Pelo contrário, ela será bem-vinda e, bem atendida, gera diferencial competitivo.

Previsão com precisão

O aumento da precisão é um objetivo central da gestão de demanda. Ele é conseguido por meio de inteligência de dados, por exemplo, com análises preditivas que otimizam decisões para uma cadeia de suprimentos eficaz.

Ao chegar a esse estado, reduz-se os custos associados — ao excesso de estoque, por exemplo, — melhorando a flexibilidade para respostas às mudanças de demanda em tempo hábil e satisfatoriamente.

Redução de custos

Uma gestão eficaz — que considera os períodos de demanda elevada — ajuda a otimizar os investimentos em inventário e pode minimizar os níveis de estoque de segurança. Dessa forma, pode gerar uma redução significativa dos custos operacionais, mantendo a capacidade de atender aos compradores de forma eficiente.

Inovação e melhorias

A gestão de demanda é vital na introdução de novos produtos e na melhoria dos existentes. Ao criar uma linha de produtos que atenda às necessidades dos clientes e refinar esses produtos com base no feedback, as empresas podem aumentar sua competitividade e participação no mercado.

Planejamento eficiente

Por fim, a gestão de demanda permite um planejamento mais eficiente, equilibrando a demanda com a oferta.

Ela minimiza os superávits e garante que os recursos sejam utilizados de maneira eficiente. Isso porque, com dados confiáveis, pode-se planejar melhor as atividades de produção e logística.

→ Como você garante a qualidade da sua entrega?

Existe um leque de respostas para essa pergunta e que isso varia de acordo com cada empresa. Mas quando se trata de assertividade, pontualidade e redução de custos, só fica evidente uma única opção: a Torre de Controle Logístico.

Como organizar a logística com a alta demanda de entregas?

Confira, a seguir, algumas dicas para superar os desafios da alta demanda na logística.

1. Prepare-se!

A palavra-chave na lida com a alta demanda é preparação. Ela remete à análise de dados históricos para prever picos de vendas e, consequentemente, a ajustes acertados em recursos e esforços.

Basicamente, ter um plano de ação claro para períodos de alta demanda mantém a eficiência operacional e, entre outros benefícios, evita atrasos nas entregas. Além disso, estar preparado significa ter um plano de contingência para lidar com imprevistos — de atrasos de fornecedores a problemas de transporte.

A preparação também envolve garantir que todos os aspectos da cadeia de suprimentos estejam alinhados. Incluindo a aquisição adequada de matéria-prima ou mercadorias para que o atendimento aos varejistas ou clientes finais seja ágil.

2. Melhore o controle de estoque

Também não se pode ignorar o controle eficaz de estoque. Quando ele existe, os períodos de alta demanda não se transformam em problemas logísticos.

Neste sentido, deve-se manter o equilíbrio entre evitar excesso de produtos armazenados, que pode levar a custos desnecessários, e a falta de estoque. Tudo para que os atrasos nas entregas não se tornem recorrentes, manchando a reputação do negócio.

Para tal, recomenda-se utilizar sistemas de gerenciamento de estoque. Com isso, de maneira automatizada, livre de erros de cálculos, é possível monitorar os níveis de estoque em tempo real e facilitar a reposição oportuna.

Da mesma forma, com tecnologia e alto poder de análise, os padrões de demanda para diferentes produtos e sazonalidades estarão sempre bem mapeados. E a alocação de recursos nos momentos de demanda elevada pode ser realizada com mais rapidez e eficiência.

3. Utilize estratégias de entrega ágil

Outro ponto de atenção: deve-se ter uma estratégia bem delineada de entrega ágil. Nela, inclui-se, por exemplo, o aproveitamento de diversos canais de distribuição para garantir a devida flexibilização das opções de entrega.

Além disso, é de fundamental importância otimizar as rotas de entrega, valendo-se de ferramentas de roteirização que ajudam a lidar com fatores como tráfego, distância e capacidade de carga, entre outros.

→ Leia também:

4. Faça parcerias

As parcerias estratégicas também são essenciais para lidar estrategicamente com picos de demanda. Isso inclui a escolha de bons fornecedores, de transportadoras, entre outras empresas que contribuam para os esforços de logística de entrega nos momentos de baixa e de alta demanda.

Essa frente estratégica, quando bem bem-sucedida, ajuda a mitigar riscos e garantir um fluxo constante na cadeia de suprimentos. Sem contar que colaborar com bons parceiros também leva a inovações e melhorias nos processos logísticos.

5. Treine a equipe

Uma equipe bem treinada em habilidades técnicas, como gerenciamento de estoque e planejamento de rotas, bem como habilidades interpessoais, como atendimento ao cliente e resolução de problemas… Isso é determinante no objetivo de lidar com alta demanda — evita estresse e garante a manutenção de um alto nível de serviço.

Ademais, deve-se sempre trabalhar para manter o time motivado e engajado. Ou seja, ter comunicação clara, reconhecer o trabalho árduo e prover os recursos adequados para a realização de tarefas.

6. Faça uma gestão proativa de clientes

Comunicar-se efetivamente com os compradores durante todo o processo de entrega é um dos requisitos para uma gestão ativa de clientes. Isso no sentido de fornecer informações precisas sobre prazos de entrega e, principalmente, demonstrar disponibilidade para responder a dúvidas e resolver problemas com rapidez.

É impossível lidar bem com momentos de alta demanda se o diálogo com os clientes não costuma ser claro e transparente. Pelo contrário, qualquer atraso ou falta de transparência pode gerar desconfianças e insatisfações.

Neste mesmo sentido, é preciso coletar e analisar feedbacks dos clientes. Sempre visando a melhoria contínua dos serviços de entrega — quando a demanda está dentro do esperado e quando ela se eleva repentinamente.

7. Invista em tecnologia e inteligência de dados

Os investimentos em tecnologia são inegociáveis no atual momento do mercado. Principalmente na logística, vista agora como parte inerente do diferencial competitivo dos negócios.

Vale a pena implementar soluções tecnológicas específicas para essa área, como as oferecidas pela MáximaTech. Dessa forma, garante-se a automatização e a otimização contínua dos processos — do gerenciamento de estoque até o planejamento de rotas de entrega.

Paralelamente, gestores e profissionais da área precisam desenvolver altas habilidades analíticas. Com isso, vão conseguir operar bem as ferramentas e, mais importante ainda, extrair delas insights acionáveis para decisões acertadas.

→ Pare de perder dinheiro com a sua logística! Confira agora mesmo o que a solução da MáximaTech pode fazer por sua empresa

Em resumo

A organização logística eficiente é indispensável para enfrentar os desafios da alta demanda de entregas. Afinal, este é um indicador de sucesso empresarial que, se mal administrado, pode se tornar um problema significativo.

Estamos falando, portanto, de uma gestão logística proativa e adaptativa, especialmente em um cenário econômico volátil e em constante mudança. Ou seja, uma forma de atuação na qual há a busca pelo entendimento das causas da alta demanda, um planejamento antecipado e a implementação de estratégias e táticas para lidar com picos de demanda.

No detalhe, a gestão ativa de demanda elevada otimiza operações e mantém a competitividade mercadológica. Ela envolve a compreensão das necessidades do cliente, previsão precisa, redução de custos, inovação e planejamento eficiente.

Como vimos ao longo do texto, para organizar a logística diante da alta demanda de entregas, algumas práticas recomendadas são:

  • preparação e planejamento;
  • controle eficaz de estoque;
  • planos e ações de entrega ágil;
  • parcerias estratégicas;
  • capacitação da equipe;
  • gestão proativa de clientes;
  • e investimento em tecnologia e inteligência de dados.

Tudo isso visando a eficiência operacional que, lá na ponta, se traduz na satisfação do cliente, no sucesso a curto, médio e longo prazo.

Companhias que implementam essas práticas eficientes de logística podem enfrentar os desafios da alta demanda e se destacar positivamente no mercado. Do contrário, a tendência é que a concorrência avance, pois consegue atuar com mais agilidade e eficiência.

Entregador pegando a caixa com a entrega dentro do caminhão

Em vez de ler, que tal ouvir?

O prazo de entrega nunca foi tão importante quanto é hoje para a maioria das empresas. Por isso mesmo, os gestores de logística lidam com ele diariamente como um indicador de desempenho de alto valor.

Contudo, há muitos desafios que as companhias enfrentam para atender às demandas de seus clientes dentro dos prazos esperados. O que as leva a buscar estratégias eficazes de redução do tempo entre o fechamento do pedido e a entrega das mercadorias.

Quais são essas abordagens? É o que vamos te mostrar de maneira bem detalhada ao longo deste artigo. Confira!

Leia mais