planejamento-logístico

Em vez de ler, que tal ouvir?

 

O planejamento logístico dá todo o suporte para que os processos da cadeia de suprimentos sejam eficientes de tal forma que satisfaçam plenamente o cliente final, e ainda mantenham uma operação lucrativa.

Os consumidores esperam cada vez mais agilidade na entrega de seus pedidos. Se sua empresa não puder fornecer, os clientes vão procurar empresas que possam. As estatísticas da LaserShip’s 2019 E-Commerce Shipping Needs Survey descobriram que 63% dos consumidores esperam obter seus produtos de lojas online dentro de três dias. Além disso, um terço dos entrevistados disse que o envio rápido é a consideração mais importante ao fazer compras online.

Esses dados são apenas um indicativo de como a logística pode impactar diretamente na satisfação dos clientes e nos resultados de vendas gerados pela organização.

E, assim como um bom planejamento é vantajoso, a falta dele ainda é um dos erros mais comuns na execução de uma cadeia de suprimentos. Falhas no planejamento logístico levam a custos operacionais maiores e até a danos imensuráveis. A perda da carteira de clientes para os concorrentes e de produtos em estoque são apenas alguns dos exemplos.

Como, então, fazer um planejamento logístico eficaz? Confira logo a seguir!

Confira também as nossas dicas em vídeo:

Como é feito o planejamento logístico?

O objetivo do planejamento logístico é garantir que os serviços de logística de uma empresa funcionem com eficiência – com agilidade e baixos custos. Por extensão, esse planejamento também pode garantir que seu plano de negócios permaneça viável e cria um plano abrangente que o gerente de logística possa seguir na prática.

  • Preparação dos fluxos de processos adequados e integração com a gestão da cadeia de fornecimento;

  • Planejamento de todos os processos logísticos – que incluem transporte, estoque, movimentação e armazenagem;

  • Gerenciamento eficaz de estoque;

  • Construção de bons relacionamentos com fornecedores;

  • Transporte de qualidade;

  • Planejamento de rotas para entregas;

  • Cumprimento de prazos;

  • Investimento em tecnologia para otimizar processos e reduzir custos.

Como o planejamento logístico pode beneficiar sua empresa?

 

Maior satisfação do cliente

Os consumidores exigem cada vez mais qualidade na entrega, criando a necessidade de fornecer um serviço rápido, preciso e de qualidade. Um bom planejamento logístico visa otimizar os processos de transporte e eliminar interrupções. Portanto, tem um impacto direto na satisfação dos seus clientes.

O atendimento ao cliente aprimorado pode trazer uma excelente reputação para a marca de uma empresa e ajudar a gerar mais negócios. Além disso, um processo de transporte de carga bem organizado e de alto desempenho pode contribuir significativamente para a experiência do cliente e superar as expectativas dos remetentes.

Melhora a eficiência

O planejamento logístico melhora a eficiência da sua empresa. Com o planejamento de logística no local, sua empresa pode armazenar materiais de maneira adequada e, ao mesmo tempo, localizá-los rapidamente. Portanto, você poderá agilizar as transações e melhorar a atividade empresarial.

Visibilidade

É essencial criar visibilidade na cadeia de suprimentos de uma empresa. Um bom planejamento logístico prevê o uso de sistemas avançados de gerenciamento que analisam dados históricos e rastreiam o movimento em tempo real de mercadorias dentro e fora das empresas.

Com isso, os gerentes de logística podem usar essas informações para informar otimizações e evitar possíveis interrupções. A análise de dados mantém a cadeia de suprimentos da empresa em movimento com mais eficiência, ao mesmo tempo em que obtém uma visão operacional.

Redução de custos

Gerenciar a logística com eficiência dará à empresa o controle sobre entradas de materiais, manterá o estoque em níveis ideais, organizará o fluxo reverso de mercadorias e utilizará os movimentos de frete nos meios de transporte adequados – e tudo isso pode reduzir custos significativamente.

Além disso, a estruturação de fluxos de processos claros e eficientes reduz drasticamente as chances de falhas e situações de retrabalho. Com isso, diversos outros custos podem ser evitados ao longo das atividades.

Quais os objetivos do planejamento logístico?

Entregar os produtos certos aos clientes certos, na hora certa e de maneira econômica, é o objetivo principal de qualquer estratégia de logística. Uma estratégia de logística eficaz define os níveis de serviço nos quais a organização é mais econômica e, portanto, ajuda a empresa a minimizar investimentos e outros custos.

O resultado obviamente é uma situação ganha-ganha para todos. A empresa se beneficia da eficiência de custos e os clientes obtêm o que precisam no momento certo – e a credibilidade da marca e a satisfação do cliente são enriquecidas e impulsionadas.

Em um ambiente de mercado fluido e em rápida mudança, um planejamento logístico é uma grande vantagem, pois minimiza os riscos, permitindo que as empresas se antecipem às mudanças e desenvolvam estratégias para se adaptar a essas mudanças.

Existe um estado de fluxo constante nas cadeias de abastecimento. Portanto, muitas empresas desenvolvem estratégias de logística para linhas de produtos, regiões geográficas ou segmentos de clientes específicos, permitindo-se, assim, adaptar-se às mudanças do mercado que impactam uma região ou linha de negócios, enquanto mantêm a eficiência em outras.

Quais as etapas do planejamento logístico?

Os três principais aspectos do planejamento estratégico de logística são:

  1. Metas de longo prazo

  2. Meios de alcançar as metas

  3. Processo para alcançar as metas

 

1. Objetivos de longo prazo

A primeira etapa de um planejamento logístico é definir os objetivos em longo prazo. Geralmente, isso inclui a satisfação do cliente, a vantagem competitiva da empresa e o gerenciamento da cadeia de suprimentos.

2. Meios

O próximo passo é pensar nos meios que serão usados para alcançar os objetivos traçados. Isso pode incluir o uso de tecnologias, reformulação de processos, mudança no layout, opção por terceirização de processos, entre diversas outras iniciativas.

3. Processos

O processo para atingir as metas de longo prazo da empresa inclui definir a maneira de executar a estratégia de logística, antecipar e gerenciar mudanças e relacionar cada elemento da estratégia de logística aos objetivos de negócios globais da empresa.

O intervalo de tempo de um plano e estratégia de logística é normalmente de cinco ou mais anos. Em um nível mais detalhado, um plano e estratégia de logística de sucesso deve abordar os seguintes elementos:

  • A visão geral da estratégia de logística e como ela se relaciona com outras áreas da empresa;

  • Os objetivos da estratégia de logística e sua relação com a eficácia de custos;

  • Uma descrição precisa e detalhada da descrição de cada estratégia que apoia o plano e a estratégia de logística geral. O planejamento logístico deve incluir estoque e armazenamento, processamento e atendimento de pedidos, transporte e cliente;

  • Uma estimativa prévia e previsões de requisitos no que diz respeito à força de trabalho, tecnologias e recursos necessários;

  • Demonstração financeira precisa, bem calculada e detalhada que define os requisitos de capital, custos operacionais e fluxo de caixa. Isso ajuda a traçar um quadro financeiro claro para executivos e partes interessadas;

  • Um relatório de análise de impactos nos negócios que detalha os impactos previstos nos lucros, atendimento ao cliente e outras funções de negócios.

6 dicas de planejamento logístico

Você quer colocar em prática o planejamento logístico na sua empresa? Não há “receita mágica”, mas existe um conjunto de fatores que contribuem para uma execução logística plena. Se for bem pensado, o planejamento pode contribuir para uma produção estruturada; abrangência do plano (desde estoque até escolha de modais adequados); logística reversa; o uso efetivo da tecnologia, entre outros.

Veja algumas dicas de planejamento:

1. Agilize os pedidos dos clientes

Além de cumprir prazos, é preciso tornar a gestão dos pedidos mais rápida. Para tanto, a logística deve ser bem planejada e os prazos definidos corretamente. Isso porque não adianta prometer o que você (ou a empresa de transportes) não poderá cumprir, sob grande risco de perder credibilidade.

Outra dica é contratar um sistema que permita emitir pedidos, consultar dados de clientes e gerenciar com precisão e velocidade suas vendas.

2. Monitore o transporte dos produtos

Não ter informações dos status de suas entregas é um dos maiores erros de gestão nessa área. Esse monitoramento é essencial para acompanhar o andamento do transporte e para antecipar problemas, desenvolvendo ações que assegurem o cumprimento do prazo ou, em últimos casos, para negociar novas datas com os clientes.

Existem diversas tecnologias no mercado que fornecem informações de coletas, entregas e devoluções em tempo real, diferencial competitivo para se destacar no mercado.

3. Coloque a tecnologia ao seu favor

A automatização dos processos é uma realidade irreversível no setor de logística. Ao utilizar ferramentas no planejamento, a empresa melhora a comunicação entre os setores, automatiza atividades e garante maior agilidade, segurança e confiabilidade das informações. Em outras palavras, as distribuidoras conseguem minimizar seus custos de recebimento, armazenagem, separação e distribuição mercadorias.

4. Otimize sua logística reversa

Estabelecer políticas claras de devolução de produtos é fundamental para que esse processo aconteça de forma rápida e prática para o cliente. Criar uma área própria de logística reversa dentro do negócio para gerir o fluxo de entrada e saída de produtos é essencial.

5. Acompanhe os indicadores de desempenho (KPIs)

Definir os indicadores de desempenho que serão medidos e acompanhados é importante para garantir que a performance será medida de acordo com os objetivos traçados.

Para isso, antes, é preciso estabelecer objetivos claros, para, então, criar indicadores operacionais (acompanhamento diário) e estratégicos (medidos mensalmente) eficazes. A dica é deixar esses indicadores visíveis para que sejam acompanhados e monitorados por todos os colaboradores da empresa.

6. Preveja sua demanda

Para prever demandas de meses futuros, é preciso ter acesso ao histórico de vendas da empresa. Ao analisá-lo, o gestor deve elaborar uma estratégia que consiga manter o estoque abastecido e a rede fornecedora alerta.

A previsão de demanda ajuda as distribuidoras a lidarem com variações de pedidos, mas também a conhecer melhor seus clientes. O gestor pode, por exemplo, entender melhor os hábitos de consumo do mercado, o que ajuda na hora de planejar estratégias de marketing e vendas assertivas.

Para que um planejamento logístico seja efetivo, os gestores precisam entender os objetivos de negócio, ou seja, onde pretendem chegar, o que querem alcançar e como fazer isso. Quando esse planejamento é levado a sério, pode aumentar a vantagem competitiva e ajudar na redução dos custos logísticos.

Confira também: Torre de controle – A estratégia perfeita para alavancar sua logística

Está preparado para aplicar o planejamento logístico?

Você gostou das informações e dicas para aplicar o planejamento logístico na sua organização?

É importante destacar que um componente crucial de uma estratégia de logística eficaz é alinhar as metas de logística aos objetivos de negócios mais amplos. Uma pesquisa da Trissa Strategy Consulting afirma que 63% das empresas de sucesso têm todas as unidades de negócios – de TI e recursos humanos a marketing e gestão da cadeia de suprimentos – alinhadas com sua estratégia corporativa geral. Da mesma forma, 64% das empresas de sucesso constroem seu orçamento em torno de sua estratégia, desenhando e alinhando elementos como previsões financeiras, requisitos de capital e análise de custos operacionais e fluxo de caixa vital para a empresa

Além disso, a evolução da tecnologia está ultrapassando os limites e mudando a forma como o mundo faz negócios. A incorporação de soluções digitais pode proporcionar melhorias na produtividade na cadeia de suprimentos, minimizando custos e erros. Esses avanços beneficiam todas as áreas do setor de logística: transporte rodoviário, transporte internacional (marítimo e aéreo), gerenciamento da cadeia de suprimentos e rastreamento de remessas.

E aí, você está pronto para aplicar o planejamento logístico? Quer aumentar suas vendas? Baixe gratuitamente nosso infográfico com dicas para o atacadista distribuidor e até a próxima.

 

 

logistica-distribuicao