Em vez de ler, que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo:

Os indicadores de desempenho logístico servem para medir a performance de uma operação logística. Eles são fundamentais, pois facilitam a análise de fatores e resultados, e otimizam a gestão, sobretudo no que diz respeito ao esforço de diminuir gastos e melhorar os retornos do negócio.

Sobre isso, vamos ajudá-lo a refletir ao longo deste artigo: continue lendo para entender o que são indicadores de desempenho logístico e como melhorá-los e aproveitá-los ao máximo!

→ Comece conferindo nossas dicas em vídeo:

Por que os indicadores de desempenho são importantes na gestão logística?

A logística engloba um conjunto complexo de atividades, que exige uma coleção de indicadores para medir adequadamente seu desempenho. Do transporte à administração de estoque, passando por distribuição e armazenagem, é preciso dimensionar esforços e acompanhar tudo de perto.

Ao medir o desempenho logístico, uma estratégia abrangente de mensuração é necessária para o planejamento, realização e controle bem-sucedidos dos diferentes processos.

É aí que entram os indicadores de desempenho. Por definição, são medidas quantificáveis e/ou qualificáveis usadas para determinar o quão bem um processo, um projeto ou o negócio em si atende aos objetivos estabelecidos.

Cada empresa tem seus próprios indicadores de desempenho globais, ou seja, para todo o negócio, e, também, específicos — para determinadas áreas e/ou processos. Eles podem ser quantitativos ou qualitativos, e, normalmente, é a mescla destes dois tipos que oferece as melhores respostas estratégicas aos negócios.

Os indicadores de desempenho fornecem um foco para a melhoria estratégica e operacional, criam uma base analítica para a tomada de decisões e ajudam a concentrar a atenção no que é mais importante.

Seja na gestão logística ou em qualquer outra área, basicamente, os indicadores de desempenho ajudam a:

  • Fornecer evidência objetiva do progresso para alcançar um resultado desejado;

  • Saber o que se pretende medir para a melhor tomada de decisão;

  • Obter uma comparação que mede o grau de mudança de desempenho ao longo do tempo;

  • Rastrear eficiência, eficácia, qualidade, pontualidade, governança, conformidade, comportamentos, economia, desempenho do projeto, produtividade ou utilização de recursos.

Afinal, o que são indicadores de desempenho logístico?

Quando falamos em indicadores de desempenho logístico, estamos nos referindo às métricas de negócios usadas para rastrear e analisar fatores considerados cruciais para o sucesso da operação logística e, logicamente, verificar o quanto elas contribuem para o desempenho da empresa.

Os indicadores de desempenho logístico se concentram nos processos e funções que a alta administração do negócio considera mais importantes para medir o progresso, no sentido de alcançar objetivos estratégicos e metas de desempenho.

Estes indicadores normalmente — mas não exclusivamente — estão localizados dentro de cinco principais áreas:

  1. indicadores de desempenho logístico de transporte;

  2. indicadores de logística de distribuição;

  3. indicadores de armazenagem;

  4. indicadores de desempenho de estoque;

  5. indicadores de produtividade logística.

Em suma, as empresas que utilizam indicadores de desempenho logístico em sua gestão, geralmente o fazem para trabalhar a melhoria contínua, ter números reais para tomadas de decisões mais eficazes e divulgação transparente de resultados a colaboradores, sócios e investidores.

Quais benefícios os indicadores de desempenho logístico oferecem ao negócio?

Sem parecermos redundantes, o que podemos acrescentar é que, quando bem dimensionados e controlados regularmente, os indicadores de desempenho logístico permitem visualizar o estado da operação logística, otimizando o tempo gasto em “diagnóstico” de problemas, por exemplo.

Ao saber exatamente como a operação está, em relação aos resultados contínuos com o que foi planejado, os gestores conseguem desenhar e colocar em prática planos de ações mais orientados por dados reais — e em tempo hábil. A intuição perde espaço e entra em campo uma atuação ainda mais estratégica.

Além disso, contribui para tomar as decisões corretas para que as melhorias possam ser feitas em um curto período de tempo; ajuda a melhorar o serviço, o que terá um impacto positivo no relacionamento com clientes, fornecedores, parceiros de negócio e colaboradores; e permite que os departamentos envolvidos tomem o tempo necessário para colocar o foco nas decisões de impacto global e agir com base nisso.

Em um mercado cada vez mais dinâmico, em que a mudança é constante — e também com uma macroeconomia tímida como tem sido a brasileira nos últimos anos —, é mais importante do que nunca otimizar recursos e focar no que é crítico para os públicos de interesse. Assim, a definição de indicadores de desempenho logístico, seu devido monitoramento e melhoria contínua são pontos-chave.

Quais são os principais indicadores de desempenho logístico?

São muitos os indicadores de desempenho que podem ser utilizados na área da logística. Cada empresa definirá quais são os mais importantes e como acompanhá-los e melhorá-los. No entanto, há alguns que são comuns a todos os negócios, e fazem uma efetiva gestão logística.

Veja, a seguir, quais são os indicadores de desempenho logístico mais importantes e como fazer para utilizá-los da melhor forma possível.

1- Custo operacional

Acompanhar e aprimorar o custo operacional significa realizar avaliações periódicas (mensais, trimestrais, anuais, por exemplo). Assim, é possível manter os gastos necessários sob controle, garantindo lucratividade e competitividade ao negócio.

O custo operacional logístico é um indicador fundamental para a área logística, uma vez que esta não é (a princípio) uma área geradora de receitas. Quanto menor for o custo operacional, maior será o resultado da área.

Esse custo pode ser melhorado quando a empresa tem todos os seus gastos sob controle, dos mais simples e fixos aos mais complexos e variáveis. É preciso acompanhar e, de preferência, prevê-los para evitar que eles impactem as margens de lucro.

Uma boa escolha é utilizar uma solução integrada de gestão, um software pelo qual, entre outras coisas, todos os gastos são computados em tempo real. Com relatórios sempre atualizados, é possível prever os investimentos e trabalhar planos de ação para reduzi-los.

→ Confira algumas dicas para reduzir custos logísticos:

→ Veja como as soluções da Máxima Sistemas otimizaram a logística de entrega e reduziram custos com frete na Real Bebida da Amazônia!

2- Prazos de entrega

Intimamente ligados à competitividade comercial da empresa, os prazos de entrega são definidores da satisfação dos clientes. Quanto menores eles forem, melhor será a experiência dos consumidores e, consequentemente, maior a chance de a empresa se destacar da concorrência.

Em um mercado altamente competitivo, com consumidores cada dia mais exigentes e sendo assediados o tempo todo por possibilidades de consumo, entregar com rapidez é fundamental.

Mais do que entregar rapidamente, cumprir o prazo prometido é importante. A qualidade do serviço logístico é medida por este indicador, afinal, um cliente será mais fiel se receber suas compras antes do prometido do que se houver atrasos, certo?

E este indicador é importante, também, sob o ponto de vista do direito dos consumidores. O não cumprimento dos prazos de entrega prometidos (especialmente se há taxas de serviço de entrega) pode gerar processos judiciais ao distribuidor, por exemplo.

→ Confira algumas dicas para melhorar a logística de entrega:

3- Qualidade do serviço

Por fim, um indicador de desempenho logístico de grande importância é a qualidade do serviço prestado.

A princípio, medir a qualidade pode parecer um pouco subjetivo, mas quando ela é tratada como um indicador de performance, vemos que não é bem assim.

Para avaliar a qualidade do serviço prestado, é preciso prestar atenção a fatores como produtividade da equipe, tempo em trânsito, volume de devoluções (e suas causas), pontualidade nas entregas, satisfação dos clientes etc.

→ Leia também: Como melhorar sua logística com monitoramento de pós-vendas?

Quais são os principais indicadores de desempenho logístico da área de entregas?

Entrando mais especificamente nos indicadores de logística de entrega, temos os seguintes como principais.

Pedido perfeito

O Pedido Perfeito é um indicador que mede a porcentagem de pedidos entregues no prazo negociado com o cliente daquele jeitinho especial: completo, sem avarias e sem problemas relacionados à documentação fiscal.

Para calcular esse indicador, basta fazer uma relação entre o número total de pedidos entregues e o número de pedidos entregues com perfeição.

Percentual de entregas realizadas no prazo

Esse indicador permite a identificação do percentual de entregas dentro do prazo combinado com o cliente.

Mas, espere. Qual é a porcentagem aceitável?

Os especialistas apontam que:

  • em áreas de alta densidade populacional e rotas de curto percurso, é ideal buscar um percentual acima de 95%;

  • já em regiões de pouco populosas, em rotas de longo percurso ou que utilizam mais de um modal, o número ideal é entre 85% e 90%.

Tempo médio de entrega

Esse indicador é bastante autoexplicativo. O tempo médio de entrega considera o tempo a partir do momento em que o pedido é feito até momento em que ele é entregue ao cliente.

Mas mais importante do que identificar o tempo médio de entrega é saber o que fazer com essa informação — por exemplo, ter assertividade no horário prometido ao cliente.

Custo de transporte como um percentual das vendas

Já pensou em comprar um produto vendido por uma loja de outro país por meio da internet? Geralmente, essas operações envolvem um valor de frete tão alto que tornam a operação inviável.

Você deseja apenas comprar um tênis de 40 dólares, mas o valor da entrega eleva o valor total do pedido para 80 dólares. Um absurdo!

O indicador de custo de transporte como um percentual das vendas busca identificar a relação entre o valor cobrado pelo produto e o valor total do pedido com transporte.

Para encontrar o valor, basta fazer uma relação entre o custo total de transporte e a receita das vendas.

Índice de atendimento do pedido

O índice de atendimento do pedido determina qual é o percentual de pedidos efetuados que são atendidos de acordo com a composição atual do estoque.

De forma bem simples e resumida, esse indicador reflete a capacidade de atender às demandas do mercado.

Quanto maior for o percentual, maior é a coerência entre os níveis de estoque e a realidade do negócio.

Um percentual alto também indica que as chances de perder vendas por falta de itens são bem pequenas.

Utilização da capacidade de carga do caminhão

Nem toda a carga pesada é vantajosa para a empresa. Em algumas situações, pode ser sinônimo de prejuízo.

O índice de utilização da capacidade de carga do caminhão mede o aproveitamento do volume útil dos veículos utilizados nas entregas. Assim, é possível garantir o melhor aproveitamento de cada transporte realizado.

Tempo do ciclo de logística reversa

O tempo do ciclo de logística reversa é um indicador que mede o tempo decorrido entre a identificação do material que deve retornar para o armazém e o seu encaminhamento — seja para estocagem, troca, conserto ou descarte.

Custo de devolução como um percentual do custo das mercadorias vendidas (CMV)

O custo de devolução como um percentual do custo das mercadorias vendidas é um indicador que mede o custo total para a operação do fluxo reverso — que pode envolver gastos com embalagens, manuseio, movimentação, armazenagem e transporte.

Com base no valor calculado, é possível fazer uma relação com o custo das mercadorias vendidas para encontrar o impacto real da logística reversa.

Avarias no transporte

As avarias no transporte causam pesadelos em muitos gestores e analistas de logística. Além de causar prejuízos para a empresa e criar a necessidade da logística reversa, ainda são situações que deixam os clientes insatisfeitos.

O indicador de avarias no transporte mede o prejuízo com as avarias ocorridas durante a operação de transporte. E facilita a localização de pontos de melhoria.

Conclusão

Como vimos, definir e acompanhar os indicadores de desempenho logístico é fundamental nos empreendimentos atacadistas.

Para finalizar, assinalamos que uma excelente maneira de transformar a gestão logística usando indicadores é inserindo a tecnologia no cotidiano do negócio.

Ao implementar uma solução de gestão logística, é possível automatizar o acompanhamento dos indicadores de desempenho. Evita-se, por exemplo, ter que lidar com diversas planilhas de Excel, além, é claro, de tornar as análises mais fáceis e rápidas de serem realizadas.

Unindo técnicas de gestão de indicadores de desempenho logístico com a tecnologia, é possível obter os benefícios que listamos em menos tempo; e seguir avançando nos resultados do negócio.

Como os indicadores de desempenho logístico são tratados no seu atacado distribuidor? O que achou das dicas que trouxemos? Deixe seu comentário e até a próxima!