distribuição de produtos

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

Toda empresa quer melhorar sua margem de lucro, e otimização na distribuição de produtos pode ser um caminho. De uma forma geral, existem duas maneiras de fazer isso: você pode aumentar sua receita ou reduzir as despesas.

Para a logística de distribuição, embora a eficiência e a velocidade estejam no topo da lista de prioridades, minimizar custos de entrega é a espinha dorsal para manter o negócio vivo. Altos custos significam transporte menos eficiente, o que inevitavelmente leva a menos negócios.

Manter os custos baixos, por sua vez, cria uma vantagem competitiva — quanto mais o atacado distribuidor economiza, mais pode fazer para atender melhor seus clientes.

Quando falamos de logística, uma das coisas que impulsionam essa busca por baixos custos é o conceito de otimizar a distribuição de produtos para o transporte.

No entanto, otimizar o espaço no caminhão fazendo a distribuição de forma a reduzir custos, ao mesmo tempo que diminui o tempo de entrega, é um desafio para os profissionais de logística.

Para te ajudar, vamos refletir sobre o assunto ao longo deste artigo. Você vai ver, a seguir, uma série de dicas para vencer esse desafio. Acompanhe!

→ Baixe nosso eBook gratuito e saiba o que é logística lean, logística 4.0 e a transformação digital

Otimização do espaço no caminhão: a distribuição de produtos

Os altos custos de transporte estão entre os principais entraves da lucratividade das empresas — segundo a Fundação Cabral, eles correspondem entre 55% e 60% do custo logístico. Explorar ao máximo o espaço disponível no caminhão faz toda a diferença na hora de reduzir esses custos.

A distribuição de produtos nada mais é do que o planejamento das cargas de forma a combinar remessas para que menos veículos e viagens sejam necessários para entregar as mercadorias.

Isso porque o que mais pesa na composição do custo de transporte é o quilomômetro rodado, com o combustível correspondendo a 15% do total. Ou seja, quanto mais os caminhões rodam, maiores os gastos com combustível.

A distribuição de produtos, portanto, permite que as viagens da frota sejam otimizadas para reduzir custos e o tempo de entrega.

O processo de distribuição pode ser dividido em três pilares principais, sendo:

Consolidação

Consolidar suas cargas significa combiná-las para que você possa fazer suas entregas com o mínimo de uso de combustível e tempo de viagem. Isso, geralmente, significa combinar entregas do tipo LTL (Less Then Truckload) em um caminhão o mais cheio possível.

Também significa conhecer seus prazos para que você nunca tenha um atraso na entrega. Equilibrar todas essas preocupações é onde a “arte” da distribuição de produtos entra em cena.

Colaboração

Promover um ambiente de trabalho colaborativo é fundamental. Acompanhar de perto o trabalho dos motoristas e carregamento permite combinar remessas parciais em um único pedido.

Obviamente, isso exige um entendimento claro das rotas e veículos disponíveis, que proporciona à empresa a vantagem necessária para obter mais lucro.

Controle

Usar o planejamento de carga de forma eficaz significa saber o que está acontecendo na sua empresa o tempo todo.

É preciso ter uma visão holística dos pedidos que devem ser entregues, prazos e localização para que as rotas e o arranjo dos itens no espaço do caminhão sejam definidos com o custo e o tempo de entrega em mentes.

A importância do planejamento de distribuição de produtos

Com o dia a dia corrido, muitas vezes, os profissionais envolvidos no processo de distribuição de produtos acabam pecando devido às pressões para agilização na preparação das cargas — e isso precisa ser revisto na maioria das empresas. Afinal, tanto a lucratividade do negócio quanto a competitividade no mercado precisam ser equilibradas.

A distribuição de produtos por meio de um software de otimização elimina o estresse do planejamento de carga. O programa fica responsável por todos os fatores relacionados ao planejamento, e descobre a maneira mais eficaz de carregar seus veículos para que você tenha mais tempo para se dedicar a outras áreas da sua empresa.

Confira os benefícios que a distribuição de produtos feita de forma correta pode trazer para o atacado distribuidor:

  • Consolidação. A distribuição de produtos e o planejamento de cargas permitem que o carregamento resultante seja seguro, operacionalmente viável e forneça um equilíbrio ideal entre a utilização máxima de espaço e a facilidade de execução;
  • Redução de custos. Com as transportadoras marginalizadas pela flutuação dos preços dos combustíveis e pelo aumento das despesas com segurança, os remetentes precisam procurar em outros lugares para reduzir custos. A distribuição de produtos oferece amplas oportunidades para os remetentes reduzirem os custos antes mesmo que os embarques entrem no fluxo de transporte. Mas, para usar essa tecnologia de maneira eficaz, os remetentes precisam saber quais são e onde estão seus recursos disponíveis;
  • Tempo de entrega. Boa parte da demora ao fazer um carregamento se deve pela falta de planejamento prévio. Com um bom software de otimização de carregamento, além deste planejamento ser mais rápido, na hora de subir a mercadoria para o veículo a equipe já sabe para onde vai cada grupo de mercadoria;
  • Visibilidade. Para facilitar os desafios de consolidação e otimização de custos, os fornecedores de transporte precisam ter visibilidade total de tudo o que está acontecendo dentro e fora de suas operações. As ferramentas de otimização e planejamento de carga fornecem a tecnologia e a infraestrutura necessárias para identificar e facilitar esse processo.
  • Conformidade e segurança. O planejamento de carga contribui para o cumprimento dos regulamentos e aplicação mais rigorosos de carga e descarga. A distribuição de produtos permite que o peso seja distribuído uniformemente nos dois lados do caminhão. Colocar muito peso de um lado aumenta o risco de o funcionário de campo sofrer um acidente;
  • Redução do desgaste. Manter os veículos em dia evita gastos desnecessários e garante a segurança dos motoristas. Ao carregar os caminhões com o peso e o balanceamento certos, é possível prevenir o desgaste precoce do veículo e aumentar a vida útil da frota.

→ Assista ao vídeo e confira as 7 dicas para a organização de cargas no caminhão e saiba como otimizar essa tarefa!

Como a tecnologia facilita a distribuição de produtos?

À medida que entramos na chamada quarta revolução industrial e a tecnologia de planejamento se torna mais sofisticada, os gestores de logística possuem cada vez mais as ferramentas para enfrentar os obstáculos tradicionais do planejamento de rotas (não apenas a otimização de rotas, mas também a distribuição de produtos no caminhão), e de uma maneira mais inteligente e ágil.

Essas novas ferramentas trouxeram novos recursos para planejar rotas da maneira mais eficiente e econômica. Veja abaixo quais são eles:

Parâmetros de otimização

À medida que as ferramentas de otimização se tornam mais sofisticadas, os gestores de logística podem otimizar seus planos por vários parâmetros diferentes, como custo, distância e tempo totais.

Ao desenvolver seus planos de transporte, você deve escolher qual conjunto de parâmetros se encaixa melhor em seus objetivos operacionais mais amplos.

Se, por exemplo, você está transportando mercadorias com prazo de validade muito curto para clientes com janelas de entrega flexíveis, pode optar por priorizar a velocidade sobre a otimização de custos. Isso permite minimizar a possibilidade de perder o Shelf Life, proporcionando, assim, um valor agregado aos seus clientes na forma de prazos de entrega mais flexíveis.

Assim, sua estratégia de logística de transporte se integra plenamente às suas metas comerciais mais amplas (nesse caso, aumentar a fidelidade do cliente), diminuindo as chances de que os processos de transporte acabem em desacordo com os objetivos comerciais a longo prazo.

Utilização da capacidade

A questão de saber se deve esperar pelo carregamento do tipo FTL (carga cheia) ou optar pelo LTL (caminhões com carga compartilhada) há muito tempo envolve cálculos complexos.

→ Clique aqui e saiba tudo sobre carga compartilhada!

Por um lado, a subutilização da sua capacidade de frete pode ter um grande impacto no resultado final ao longo prazo. Por outro, ao insistir em uma carga completa de caminhão para cada entrega, você perde um grau de agilidade.

Como as empresas devem fazer essa troca da maneira ideal? Onde, anteriormente, essas decisões seriam necessariamente tomadas usando a análise do histórico de demandas, a moderna cadeia de suprimentos e a tecnologia de Logística 4.0 possibilitam prever a demanda com mais precisão e avaliação de fatores inter-relacionados, de tarifas a preços de combustíveis.

Dessa maneira, os usuários podem adotar uma abordagem mais informada da utilização da capacidade do caminhão, tomando decisões proativas de agendamento com base em algoritmos preditivos que detectam a demanda antecipadamente.

Isso leva, finalmente, a uma estratégia que utiliza LTLs de maneira dinâmica, projetada para adicionar flexibilidade e, portanto, valor.

Integração em tempo real

Os dispositivos IoT e os chips RFID, agora, permitem rastrear remessas em tempo real. Isso significa que, se as condições do tráfego ou do tempo de entrega mudarem, você poderá adaptar sua rota existente com base nessas novas informações.

Fazer isso significa que seus motoristas estão sempre usando as rotas mais eficientes e atualizadas, resultando em uma maior taxa de entregas no prazo.

O obstáculo mais significativo aqui é a instalação de sistemas que garantam que você possa se comunicar com seus motoristas sobre novas informações e alterações na rota, ou nas paradas em suas viagens (alterações que podem resultar do cancelamento inesperado de um pedido, por exemplo) de maneira segura e eficiente.

Felizmente, a maioria das soluções podem ser facilmente integradas aos sistemas telemáticos, que são frequentemente usados ​​para comunicação com motoristas.

Como otimizar o espaço no caminhão com a distribuição de produtos

Com isso em mente, vamos, agora, a algumas dicas práticas que podem lhe ajudar a otimizar o espaço no caminhão para obter melhores resultados na distribuição de produtos:

1. Agenciamento de cargas

Atualmente, é comum que empresas que possuem caminhões próprios passem a utilizar frotas terceirizadas ou transportadoras.

Uma das práticas utilizadas para vencer este desafio é contratar um serviço de agenciamento de cargas. Ele é realizado por uma empresa de intermediação responsável por desenvolver soluções de acordo com as rotinas já existentes, ou elaborar novas rotinas para otimizar o processo de gestão de cargas.

Obviamente, cabe à empresa repassar ao agenciador de carga todas as informações possíveis sobre a mercadoria que será transportada, distribuída ou armazenada.

É importante que o agenciador também seja notificado da necessidade de otimizar espaço no caminhão. Assim, ele trabalhará neste sentido e ficará mais fácil atingir este objetivo.

2. Cálculos de cubagem

Calcular a cubagem da carga também pode ajudar a melhorar a distribuição de produtos para otimizar espaços no caminhão.

A cubagem, como o próprio nome sugere, é a relação entre volume e peso, que verifica a distribuição do peso da carga em função do volume existente para acomodação da caçamba ou baú de um caminhão.

Com esse cálculo, evita-se carregar peso demais em um volume muito pequeno, o que ajuda a aproveitar espaço no caminhão, por exemplo.

Basicamente, a fórmula para o cálculo da cubagem é a seguinte:

ALTURA x LARGURA x COMPRIMENTO x (UNIDADES, SE NECESSÁRIO) x 300 (FATOR DE CUBAGEM).

Porém, mesmo com a cubagem adequada, outro fator importante e que deve ser levado em consideração é a roteirização.

3. Tecnologia

Mais e mais empresas de transporte, logística e distribuição têm aproveitado ferramentas tecnológicas para dimensionar e organizar a distribuição de produtos, visando à otimização do espaço nos caminhões.

Com um sistema roteirizador, por exemplo, é possível dimensionar as cargas de maneira visual, ou seja, planejar previamente, antes mesmo de começar a acomodar as mercadorias dentro do caminhão.

Normalmente, empresas que trabalham com grande rede de distribuição utilizam cerca de 40% do caminhão para entregar em apenas um cliente, como um grande varejista. Ao utilizar um software roteirizador, é possível escolher que este cliente seja o primeiro a ser atendido, o que ajuda no manuseio e, também, na otimização do espaço no caminhão.

Em suma, este tipo de software calcula a rota de entrega dos pedidos e, de forma algorítmica, a posição em que as caixas devem ficar, o que agiliza a produtividade da equipe e garante eficiência no processo.

→ Saiba como o Google Maps pode ajudar a você a reduzir custos com a roteirização das entregas, ouça o máximaCast!

Conclusão

O planejamento de carga é uma das maneiras mais eficazes para as empresas de transporte reduzirem suas despesas.

Há muitos fatores que você precisa considerar para carregar seus veículos com eficiência. Isso pode levar muito tempo sem as ferramentas certas – e se você cometer um erro, poderá atrasar seus funcionários de campo ou danificar os itens que está entregando.

Mas não há razão para fazer isso sozinho. Com o software de otimização de rotas, você pode garantir que suas cargas sejam planejadas da maneira mais eficiente possível.

O que você achou das nossas dicas para otimizar o espaço no caminhão para a distribuição de produtos? Sua empresa já conta com um software roteirizador de cargas?