roteirização de entregas

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo?

A roteirização de entregas abrange planejamento de itinerário, montagem das cargas, conhecimento geográfico e algumas outras funções. De preferência, tudo de maneira automatizada; com o mínimo de intervenção humana.

Ela vem sendo adotada pelas empresas de distribuição por meio de um roteirizador, que permite lidar com as novas exigências de competitividade em um mercado que não para de se sofisticar.

Os custos com entrega em uma distribuidora estão entre os valores mais impactantes no orçamento. Ao mesmo tempo, a gestão de entregas também pode ser considerada uma atividade-chave, pois é um fator decisivo no fechamento dos negócios.

Por isso, a capacidade de entregar mais rápido e em rotas bem definidas é um diferencial impactante para atacadistas e distribuidores. Usando um roteirizador com eficiência, é possível trabalhar com preços competitivos e conquistar mais clientes.

Para facilitar este processo é que consideramos o conceito de roteirização de entregas importante. Neste artigo, descubra como ela pode melhorar a gestão de entregas nas distribuidoras, como o roteirizador funciona para calcular as melhores rotas, quais os benefícios para o negócio e como ele pode ser aplicado diretamente em sua empresa.

→ Para começar, confira um vídeo com três dicas para maximizar a produtividade logística da sua empresa:

1-Defina e utilize indicadores de produtividade;

2-Faça a roteirização de entregas;

3- Automatize o processo de roteirização.

O que é roteirização de entregas?

A roteirização de entregas pode ser definida como um itinerário ou roteiro que tem por objetivo a redução do tempo, da distância percorrida e dos custos operacionais logísticos.

Em termos práticos, ela visa otimizar a programação das entregas, levando em consideração uma série de informações relevantes para o negócio, como os locais de destino e a distância entre cada um.

Porém, para que a rota seja ainda mais rentável, a definição de um roteiro pode levar em consideração outras informações, como quantidade e capacidade dos veículos, quantidade de pedidos e clientes mais rentáveis.

Assim, ao analisar todos os fatores, podemos dizer que o objetivo maior da roteirização é otimizar ao máximo o custo por entrega.

Benefícios da roteirização de entregas para um distribuidor

O custo logístico pode ter um alto impacto nos lucros do atacado distribuidor. Reduzir esses custos, portanto, é uma meta fundamental para garantir que o negócio permaneça lucrativo.

O principal benefício da roteirização de entregas é, justamente, a redução de custos. Esta redução é gerada, principalmente, pela diminuição no consumo de combustível, uma vez que, ao traçar as melhores rotas, é possível garantir que a frota percorra o menor trajeto possível.

Além disso, a roteirização possibilita melhor utilização da frota e otimização da mão de obra para entrega, o que, por sua vez, também gera um impacto direto sobre os custos de entrega.

Mas não só isso — a implantação da roteirização de entregas garante mais uma série de vantagens para o negócio. Aqui estão as principais:

– Entregas mais rápidas;

– Diferenciação perante a concorrência;

– Maior satisfação dos clientes;

– Redução no índice de erros nas entregas;

– Aumento da capacidade de entregas diárias sem alteração de custo;

– Maximização da taxa de ocupação e utilização dos veículos;

– Controle amplo do processo completo de carga e descarga;

⇒ Entenda como funciona o uso de mapas digitais na roteirização de cargas

Como fazer a roteirização de entregas com um roteirizador

A roteirização de entregas em uma distribuidora pode ser realizada de forma manual. Porém, dependendo do volume diário, este processo pode ter uma grande margem de erro, devido ao pouco tempo e volume de informações a serem analisadas.

Por isso, o mais indicado é o uso de um roteirizador. Essa é uma ferramenta que automatiza todo o processo de roteirização. Para que seja capaz de traçar as melhores rotas, o roteirizador deve estar diretamente integrado ao sistema de vendas da empresa, e ser capaz de analisar todos os pedidos e o estoque.

Para realizar o processo de roteirização de entregas, o roteirizador considera três blocos de informações:

1. Prazos de entrega

Atrasos nas entregas estão entre as maiores causas de reclamações dos clientes. O mercado, hoje, promete envios rápidos como um diferencial.

Com a chegada de novos players internacionais no Brasil, empresas que não realizam entregas nos prazos prometidos aos consumidores tendem a ser vistas como pouco eficientes – e, consequentemente, perdem competitividade.

Para que isso não aconteça, na primeira etapa do processo de roteirização, o roteirizador monitora rigorosamente os prazos que foram acordados com clientes para garantir que estes sejam cumpridos.

Nem antes e nem depois; é preciso garantir que a chegada dos materiais que o cliente comprou aconteça na data exata.

2. Localização das frotas em tempo real

Saber onde cada veículo se encontra é fundamental para a programação das próximas entregas, ou até mesmo para corrigir uma possível falha.

Muitas empresas permitem o rastreamento via GPS e oferecem um relatório detalhado de todo o percurso já percorrido por cada veículo da frota, inclusive, transmitindo essa informação para os varejistas que estão aguardando as mercadorias.

Os consumidores modernos já sabem que existe tecnologia para localização de frotas. Logo, os atacadistas e distribuidores não podem mais se dar ao luxo de não realizar essa tarefa com maestria.

O roteirizador acompanha a localização da frota para otimizar as entregas e recalcular trajetos a depender do trânsito ou outros problemas. E o melhor: a ferramenta faz isso em tempo real para que nenhum minuto seja perdido.

3. Shelf life

O Shelf Life é a validade do produto. Especialmente importante para a indústria alimentícia, acompanhar o prazo de validade é essencial para garantir que os produtos cheguem em bom estado ao varejista.

O roteirizador considera esses dados na hora de realizar o trajeto. Ele também pode prever intervalos para algumas tarefas específicas, como peso e cubagem, para que o espaço dentro do caminhão seja otimizado — outro fator que tem forte impacto no consumo de combustível e no desgaste da frota.

4. Trajeto

O cálculo da rota é uma das etapas mais difíceis ao gerenciar a roteirização de entregas de forma manual. Porém, é uma das atividades mais importantes para garantir os benefícios deste processo.

Quanto maior o volume de pedidos e de veículos, e quanto mais dispersa for a região de atuação, maiores são as complexidades no cálculo da rota.

Por outro lado, quando realizado de forma assertiva, ele garante as maiores reduções de custo com combustível e desgaste da frota.

O roteirizador realiza o cálculo do melhor trajeto, considerando (além dos três aspectos anteriores) a distância, o tipo de veículo, a existência de pedágios e, ainda, possíveis restrições de tráfego em vias urbanas dentro dos grandes centros.

Ao realizar essas atividades com o roteirizador, a empresa já passa a ter um controle mais apurado sobre suas entregas e, consequentemente, melhora a qualidade do serviço prestado.

A importância da organização da carga para a roteirização entregas — e dicas de como fazer

Um outro processo que merece destaque quando falamos em roteirização de entregas é a organização das cargas. Como já citamos, a distribuição do espaço no caminhão possui impacto direto no consumo de combustível e no desgaste prematuro da frota.

Além disso, ela é essencial para garantir a qualidade do produto durante o transporte. Não dá para, simplesmente, jogar as mercadorias de qualquer jeito dentro do caminhão e esperar que elas cheguem inteiras ao destino.

A seguir, veja algumas dicas para organizar as cargas e, assim, facilitar a roteirização de entregas.

Distribua o peso da carga

É importante ficar atento à distribuição equivalente das mercadorias dentro do caminhão — evite colocar peso demais na frente, atrás ou em algum dos lados. Sem esse cuidado, possivelmente, os eixos do veículo vão ficar sobrecarregados; em médio prazo, será preciso fazer reparos, o que pode gerar atrasos, além de prejuízos.

Na montagem da carga, leve em consideração o peso das mercadorias, para que, conforme seja feito o desembarque ao longo do trajeto, não desequilibre o veículo.

Realize a distribuição por tipos de materiais

Para organizar as mercadorias de maneira satisfatória no caminhão, é fundamental adotar uma distribuição por tipos de materiais.

Isso vale para diversas situações:

– Isolamento dos produtos frágeis para evitar avarias;

– Preenchimento de materiais de tamanhos diferentes para que não sobre espaços entre eles;

– Distribuição equivalente de mercadorias com pesos diferentes;

– Atenção ao volume ocupado pelas cargas líquidas — procurando sempre manter o tanque cheio.

Posicione corretamente as cargas indivisíveis

Aqui, estamos falando sobre máquinas e equipamentos de grande porte que ocupam grande parte do veículo.

Nesses casos, é importante buscar uma distribuição equivalente do peso do equipamento no espaço entre os eixos do caminhão.

Planeje a distribuição de acordo com o trajeto

É importante planejar a distribuição da carga de acordo com o trajeto — e isso, considerando a duração da viagem, as condições da estrada e outros fatores da rodovia.

Por exemplo, se o seu caminhão precisa atravessar um rio, pode ser uma boa ideia proteger a carga com boias ou cobertores impermeáveis.

Seja como for, distribua os produtos de acordo com o trajeto e sempre considere a ordem de entrega no momento de carregar o caminhão.

Comece o embarque pelo eixo traseiro

O eixo traseiro não tem nenhum peso extra sobre ele. O dianteiro, por sua vez, já tem agregado o peso da cabine.

Por isso, comece a alocar a carga do eixo traseiro para a frente. Dessa forma, você consegue distribuir adequadamente o peso sobre os eixos do caminhão.

Coloque os produtos maiores deitados

Ao colocar os produtos maiores e mais densos deitados, você consegue dividir o peso em um espaço maior da carroceria, e pode equilibrá-lo nas laterais.

Essa prática também ajuda a evitar acidentes com mercadorias pesadas caindo sobre as mais leves.

Não deixe espaço no tanque

Ao realizar transporte de líquidos inflamáveis, é altamente recomendável que o tanque esteja sempre cheio.

Quando o nível não está no máximo, o líquido pode ir chacoalhando durante toda a viagem – e estamos falando sobre um líquido inflamável, então, todo cuidado é pouco.

Por que e como acompanhar indicadores de sucesso logístico?

Outra grande vantagem de usar um roteirizador para realizar a roteirização de entregas é o acompanhamento de indicadores de sucesso logístico. Com essa solução, é possível definir e controlar indicadores, tais como:

– Pedido Perfeito: medir a porcentagem de pedidos entregues no prazo negociado com o cliente, sem avarias e sem problemas na documentação fiscal;

– Percentual de entregas realizadas no prazo: identificar o percentual de entregas dentro do prazo combinado com o cliente;

– Tempo médio de entrega: melhorar o tempo a partir do momento em que o pedido é feito até o momento em que chega nas mãos do cliente;

– Custo de transporte como um percentual das vendas: identificar a relação exata entre o valor cobrado pelo produto e o valor total do pedido com transporte;

– Índice de atendimento do pedido: determinar qual é o percentual de pedidos efetuados que são atendidos de acordo com a composição atual do estoque;

– Utilização da capacidade de carga do caminhão: medir o volume útil dos veículos utilizados nas entregas; para garantir o melhor aproveitamento de cada transporte realizado;

– Tempo do ciclo de logística reversa: medir o tempo decorrido entre a identificação do material que deve retornar para o armazém e o seu encaminhamento;

– Custo de devolução como um percentual do Custo das Mercadorias Vendidas (CMV): saber quanto é preciso gastar nos casos em que é necessário aplicar a logística reversa;

–  Avarias no transporte: medir o prejuízo com as avarias ocorridas durante a operação de transporte para encontrar pontos de melhoria.

Tenha em mãos dados certeiros das entregas com o roteirizador

O software de roteirização possibilita à distribuidora evitar erros, ganhar produtividade e ser mais certeira na definição das melhores rotas de entrega. Em outras palavras, o roteirizador automatiza todo o processo para que você possa focar em atividades mais estratégicas.

Além de todos os benefícios da roteirização já citados, a utilização do roteirizador permite automatizar, até mesmo, a gestão das ordens de serviço por parte dos entregadores, garantindo informações muito mais assertivas e em tempo real.

→ No vídeo, confira uma rápida apresentação do maxRoteirizador, o sistema da MáximaTech para roteirização de entregas:

O maxRoteirizador não apenas faz a roteirização de entregas de forma automática. Ele também contribui para a economia de combustível, diminuição de gastos com manutenção e redução do tempo de entrega. Planeje a melhor rota de entrega em segundos e otimize o uso dos seus caminhões.

Conclusão: tenha dados em mãos para otimizar sua gestão

Como vimos, a roteirização de entregas oferece uma série de vantagens para a gestão logística, e elas são percebidas pelo cliente, gerando satisfação. Além disso, roteirizar as entregas também melhora os processos internos e potencializa resultados econômicos para a empresa.

Cada vez mais, as empresas distribuidoras têm percebido que um dos maiores benefícios de automatizar o processo de entregas com um roteirizador é a garantia de dados atualizados e em tempo real. Assim, são obtidas informações importantes para a tomada de decisões estratégicas.

Com tudo automatizado, seguindo uma sequência lógica de atividades e com dados sempre atualizados, a gestão das entregas se torna muito mais eficiente. Toda a equipe ganha em produtividade e o retorno sobre o investimento acontece de forma muito mais rápida.

Quer saber mais sobre como a roteirização de entregas pode ser um diferencial competitivo para o seu negócio? Fale conosco e veja como nossas soluções podem te ajudar!

Fabrício Santos