Em vez de ler, que tal ouvir?

O controle de frota é o processo que permite o gerenciamento das informações de frota e ativos, incluindo desde a compra, manutenções, roteirização até a disponibilidade dos veículos.

Por isso, o controle de frota está associado à redução de custos, ganho de eficiência operacional e otimização do tempo de vida útil dos caminhões.

Sendo assim, essa é uma função de valor estratégico, que permite que o gerente de logística do atacado tome melhores decisões a favor da operação, da satisfação do cliente e da custo-eficiência da frota.

Com isso, o controle de frota deixou de ter somente como objetivo mover motoristas do ponto A ao B sem problemas e evoluiu para uma função bem mais sofisticada, que abrange todos os aspectos da operação, indo da segurança ao atendimento ao cliente final.

Dessa forma, atualmente, o controle de frota é projetado, também, para minimizar os riscos de investimento em veículos, não só melhorando a eficiência do transporte de carga, mas também reduzindo o desgaste dos caminhões – o que resulta em uma otimização do processo de gerenciamento de frota da empresa.

Neste artigo, descubra mais sobre a importância do controle de frota, seus benefícios mais amplos e associados à redução do desgaste dos caminhões e, ainda, como a roteirização, em específico, pode contribuir para que esses ganhos sejam ainda maiores. Acompanhe a seguir.

Benefícios do controle de frota para evitar o desgaste do caminhão

Realizar um controle de frota otimizado é essencial para os resultados obtidos pelo atacado. Os gastos com a operação podem ser diminuídos e o ganho alcançado com cada veículo aumentado, gerando mais competitividade para o negócio.

Com isso, avançando do mapeamento de rotas do ponto A para o ponto B, a tecnologia atual permite roteirização dinâmica otimizada no controle de frota que:

– Leva em conta variáveis ​​como condições de trânsito em tempo real;

– Integra-se com outros sistemas e conjuntos de dados da empresa;

– Adapta-se a mudanças nos horários e imprevistos;

– Possibilita que o atacado tenha mais competitividade e gerencie melhor os custos associados;

– Atue para reduzir a depreciação dos veículos;

– Melhora a produtividade, a eficiência e a segurança.

O maior avanço na tecnologia de roteirização é o surgimento das capacidades de roteirização dinâmica que vemos hoje. Essa tecnologia explica as mudanças nas condições das estradas, climáticas e outros pontos de dados, que são personalizáveis ​​com base nas necessidades e prioridades do negócio.

Isso significa que a roteirização não se limita apenas às decisões do ponto A ao ponto B, mas, sim, se amplia a toda a gama de variáveis ​​que pode influenciar a roteirização e a gestão de transporte.

Com o uso da tecnologia de controle de frota, gestores, agora, podem ver onde há zonas escolares, construção de estradas e atrasos de tráfego ao longo de rotas planejadas e, em seguida, ajustar para navegação mais rápida e tempo de viagem reduzido, evitando, assim, o desgaste do caminhão.

A otimização provavelmente foi responsável pelos maiores avanços em roteirização, entre eles, a eliminação da necessidade de pessoal especializado e horas de tempo de computador para “compactar” os números e desenvolver rotas para os motoristas da frota.

→ Para saber mais sobre como a roteirização é importante, confira também o artigo: Por que roteirização logística é indispensável na distribuidora?

Como o controle de frota pode auxiliar a reduzir os custos logísticos?

Além dos ganhos na redução do desgaste dos caminhões, o controle de frota pode proporcionar a diminuição de custos logísticos na operação do atacado, seja por manutenção corretiva minimizada, por uma roteirização mais estratégica que gaste menos combustível e tempo de estrada ou outras maneiras que veremos a seguir.

Sabemos que manter custos logísticos sob controle, buscando oportunidades de redução, é uma das prioridades e desafios mais frequentes enfrentados pelo gerente de logística do atacado. E o controle de frota é uma função que possibilita vencer essa demanda, permitindo a identificação de atividades e processos que podem ser otimizados e, com isso, ter seus custos controlados.

Isso pode incluir:

  • Diminuição dos custos de aquisição de novos veículos (já que haverá redução do desgaste dos caminhões);
  • Redução do gasto com combustível e quilometragem percorrida, com uma melhor roteirização com mais atendimentos, trajetos mais curtos e menos arriscados;
  • Diminuição de custo a partir da avaliação do comportamento do motorista, identificando oportunidades de padronização, correção e melhoria;
  • Entre outras coisas.

→ Para saber mais sobre como vencer desafios frequentes na logística de transporte, ouça este episódio especial do MáximaCast sobre o tema:

A evolução da tecnologia de controle de frota para roteirização

Houve uma série de avanços no uso da roteirização desde os dias da tecnologia “pontos no mapa”, na qual um sistema poderia mostrar ao gerente de transporte onde um veículo estava indo e se ele havia chegado, mas não sabia dizer se o motorista estava dirigindo com segurança e fazendo o trabalho que foi designado para fazer.

Antes, o que tinha valor era saber onde estavam os veículos, mas não se fazia muita coisa com essa informação, apenas era certificado de que eles saíam do local de onde deveriam e iam para o destino correto.

Atualmente, no entanto, o controle de frota tem mais a ver com interatividade — prescrevendo como o veículo está sendo usado, e não só seu deslocamento, o que permite otimizar as condições do caminhão e economizar custos com manutenção na operação logística.

→ Para dicas complementares de como reduzir custos com manutenção de frota, veja o passo a passo que preparamos:

Por que automatizar processos manuais no controle de frota é tão importante?

Processos manuais no controle de frota podem causar gargalos e custos mais elevados na logística, além de morosidade dos processos, maiores chances de erros na operação, queda de produtividade e eficiência operacional e outros problemas.

Por isso, automatizar processos é algo tão importante. Essa iniciativa permite que a logística do atacado ganhe em agilidade, performance e vantagem competitiva. Muitos erros, atrasos e retrabalhos associados à execução manual podem ser eliminados com a automatização, liberando, também, os profissionais para focarem em atividades que realmente gerem valor para o cliente e para o negócio.

Além disso, é possível elevar a produtividade e minimizar custos relacionados à burocracia e ao processamento manual dos dados.

E mais: a gestão de frota ganha em inteligência, visto que, ao automatizar processos, terá disponíveis dados estratégicos que ficariam descentralizados e apresentariam mais dificuldade e morosidade para serem cruzados e analisados. Uma gestão orientada a dados, atualmente, pode gerar diferenciais competitivos valiosos para sua operação e para o atacado de forma mais abrangente.

Consequências positivas da otimização para operações de frota

Buscar formas de otimizar o controle de frota é fundamental para que o atacado colha continuamente melhores resultados em sua operação logística.

Nesse contexto, o avanço no controle de frota e roteirização — em que uma solução logística carrega e distribui rotas e paradas com base na quilometragem mínima percorrida — pode reduzir drasticamente o uso de combustível, o desgaste do veículo e o risco de exposição.

A integração e correlação de dados de rotas com outros dados da frota também foi um avanço significativo, levando a roteirização muito além dos dias de pontos no mapa, sendo compreendida como uma força estratégica para a gestão e operação de frota.

Há também a capacidade de fazer a roteirização básica e sobrepor outros pontos de dados com isso. Uma das coisas que vemos hoje em dia é a integração de informações de rotas com as de abastecimento para se obter a rota mais ideal e também otimizar o consumo de combustível.

O incentivo à otimização da roteirização tem sido a onipresença dos smartphones entre a maioria dos motoristas — se não todos. Esses profissionais usam o aparelho para se dirigirem para o próximo trabalho da maneira mais livre possível de tráfego.

O smartphone foi revolucionário para a roteirização e operações em geral. Com a tecnologia móvel, é possível obter as informações rápida e facilmente do campo, o que torna tudo muito dinâmico, com feedbacks para melhorar o plano ao longo do dia de maneira consistente.

Como a roteirização auxilia no controle da frota?

Os resultados do atacado dependem em grande medida da distribuição e entrega correta, sem avarias e no prazo dos produtos nos clientes. Dessa maneira, a roteirização desempenha um papel altamente relevante para o sucesso do negócio.

Por isso e por tudo que vimos anteriormente, a roteirização não deve ser relegada a um segundo plano, permanecendo como um processo executado manualmente e sem otimização proporcionada pela tecnologia especializada.

Dessa forma, o uso de um roteirizador na gestão de frota torna-se cada vez mais indispensável. Essa solução para logística é ideal para o planejamento das rotas e de entregas com menor tempo de viagem e quilometragem percorrida, além de mais seguras e eficientes, considerando variáveis como distâncias, localização e restrições de clientes, custos, entre outras.

Com isso, o roteirizador é a ferramenta que permite traçar rotas ideias e mais eficientes para cada veículo, em cada dia de trabalho, gerando melhor aproveitamento da frota e respeitando o calendário de manutenção preventiva de cada caminhão, reduzindo seu desgaste e o custo com reparos corretivos e incidentes causados por más condições do veículo.

Por tudo isso, o roteirizador é um grande aliado da gestão de frota dos negócios, possibilitando um planejamento diário da distribuição e transporte das mercadorias do atacado com uma melhor relação entre custo-eficiência e tendo em vista as melhores práticas para preservar a vida útil da frota.

Um exemplo dessa tecnologia especializada é o maxRoteirizador, que permite a montagem de carga automaticamente em apenas 10 segundos e o planejamento da rota perfeita até cada cliente do atacado, assegurando, assim, o menor tempo e o menor custo, elevando o número das entregas diárias por rota e o preenchimento do espaço do caminhão.

→ Neste vídeo, acompanhe dicas valiosas de como organizar as mercadorias no caminhão e otimizar o espaço:

Ainda, contribui para reduzir o desgaste desnecessário dos seus caminhões, por proporcionar o controle do rodízio de veículos e um balanceamento ideal para evitar ociosidade e a depreciação precoce da frota.

→ Quer ver na prática tudo que um bom roteirizador pode fazer pela logística de seu atacado? Então, confira um case que demonstra como a Real Bebidas da Amazônia otimizou suas entregas com a Máxima.

O maxRoteirizador trabalha com rotas dinâmicas e apresenta previsão de custo por rota, permitindo que o gerente de logística tome as melhores decisões na gestão de frota.

Resumidamente, entre os recursos oferecidos pelo maxRoteirizador, estão:

  • Montagem de cargas de forma manual simplificada ou automatizada, em apenas 10 segundos, objetivando otimização para a capacidade máxima do caminhão;
  • Realização de cadastros de clientes com mais de um local de entrega;
  • Obtenção de entregas mais ágeis e no caminho ideal com a precisão proporcionada pelo Google Maps;
  • Apresentação de cálculo sobre a previsão de custos na montagem das cargas;
  • Controle de rodízio de caminhões, evitando o desgaste da frota de veículos do atacado;
  • Monitoramento visual e financeiro entre as rotas realizadas e as rotas previamente planejadas;
  • Aplicativo disponível online e offline com geolocalização executada por intermédio das APIS do Google Maps;
  • Localização exata de cada cliente utilizando os mapas da Google;
  • Apresentação de painéis simples e visuais com a demanda diária;
  • Realização de romaneios digitais.

Que tal compreender mais sobre como esse tipo de tecnologia pode gerar benefícios para seu atacado? Para isso, confira também nosso artigo sobre como funciona um roteirizador de entregas.