logística de distribuição

Em vez de ler, que tal ouvir?

Foi-se o tempo em que a logística de distribuição de uma empresa era feita por meio de papéis, que circulavam entre a organização, fornecedores e clientes. Hoje, uma gestão de entregas eficiente e sem falhas deve contar com o auxílio da tecnologia.

E ela não deve ser usada, somente, para otimizar a comunicação, mas também no próprio controle das entregas realizadas. Afinal, é sabido que a logística de distribuição é um dos pontos que mais influencia na lucratividade da empresa e na satisfação do cliente – logo, merece contar com as melhores ferramentas.

Para lhe mostrar como a tecnologia é uma grande aliada para a logística de distribuição, exemplificamos os erros que ela ajuda a corrigir, quais são as principais tendências e o que a transformação digital do atacado distribuidor pode fazer pelos seus resultados! Acompanhe!

O que a transformação digital significa para a logística de distribuição?

No mercado em rápida mudança de hoje, a transformação digital é inevitável para todos os setores de negócios, e a logística de distribuição não é uma exceção.

Todas as empresas que operam neste setor, desde pequenas, médias a grandes, estão atualmente dirigindo esforços para se tornar digitais, não apenas para se manter competitivas, mas para sobreviver em um setor tão desafiador.

De um modo geral, a transformação digital é definida como a integração de tecnologias digitais de ponta em todos os aspectos de um negócio, o que leva a mudanças fundamentais na operação da empresa e na forma como ela entrega valor aos seus clientes.

Adotar a transformação digital, portanto, significa fazer uma mudança profunda nas atividades organizacionais, processos, competências, bem como nos modelos de negócios, para aproveitar plenamente as oportunidades e benefícios das tecnologias digitais de forma estratégica.

O resultado é uma logística de distribuição eficiente, que traz os seguintes benefícios à empresa:

  • Aumento da transparência: a transformação digital pavimentou o caminho para a análise de dados, fornecendo às empresas informações em tempo real, maior visibilidade e insights sobre suas operações, especialmente o desempenho de seu pessoal e ativos;
  • Maior colaboração: a tecnologia digital disponibiliza mais informações para que você possa começar a ver os padrões e entender porque certas técnicas são mais eficazes. A comunicação aberta e o acesso a essas informações fomentam a confiança e ajudam a tornar o ambiente de trabalho menos hierárquico e isolado;
  • Otimização da experiência do cliente: líderes do setor, como a Amazon, estão cientes de que a experiência da plataforma é tão importante quanto os itens que estão sendo comercializados. As pessoas esperam uma experiência de compra simples e fácil de usar. Novas tecnologias estão surgindo no setor de logística de distribuição, ajudando a subir o nível da experiência do cliente;
  • Mobilidade de dados em tempo real: os distribuidores de atacado, normalmente, têm centenas de motoristas trabalhando em locais remotos. Ser capaz de executar transações em um dispositivo móvel é fundamental. Os motoristas, independentemente da localização, podem atualizar o status de entregas para melhorar a tomada de decisão no escritório, à medida que gestores recebem dados e informações em tempo real.

Quer saber o que são Logística Lean, Logística 4.0 e a transformação digital para a logística? Baixe nosso e-Book gratuitamente e descubra!

Tecnologia na logística de distribuição: os erros que ela permite resolver

A tecnologia de logística de distribuição moderna mudou significativamente a forma como os fornecedores entregam seus produtos aos usuários finais, e os consumidores estão promovendo mudanças em como os distribuidores usam a tecnologia para melhorar seus processos de negócios.

Como resultado, você deve entender quais são as tendências de tecnologia na logística de distribuição e quais problemas cada uma delas ajuda a solucionar:

1. Não ter o controle rigoroso dos pedidos e da entrega

O primeiro e principal problema da gestão manual, seja ela na logística de distribuição ou em outra área, é que essa é mais sujeita a erros e falhas durante os processos.

Para uma gestão de entregas eficiente, é preciso saber, exatamente, quando a mercadoria saiu, em que ponto da entrega ela está e quando ela foi, efetivamente, entregue.

Isso ajuda a melhorar o planejamento das demandas, distribuir o trabalho entre o time, além de passar confiança ao cliente quando este percebe que o produto dele não dá “um passo” sem que a sua empresa saiba quando e para onde.

Como a tecnologia soluciona o problema

A Internet das Coisas (IoT) tem sido amplamente discutida em termos de como afeta a visibilidade e a comunicação na cadeia de suprimentos. O estresse sobre os distribuidores está fazendo com que eles redirecionem seus esforços para usar a IoT.

Como resultado, mais empresas estão implantando identificação por radiofrequência (RFID), monitoramento de Bluetooth e dispositivos conectados máquina a máquina para monitorar e gerenciar suas remessas com mais precisão.

2. Manter a frota desatualizada

O gerenciamento de frota costumava ser uma tarefa árdua no passado, pois manter o controle em questões como localização, consumo de combustível, estado mecânico e outros era quase impossível. Na verdade, um bom número desses fatores era medido a partir de suposições e achismos.

O resultado eram altos custos com a manutenção da frota e com combustível, uma vez que uma frota desatualizada pode aumentar o consumo dos veículos.

Como a tecnologia soluciona o problema

A telemetria é um sistema de monitoramento usado para rastrear e medir comportamentos de algum equipamento que esteja distante.

Com modernos sistemas de telemetria, é possível ter um maior controle de sua frota em termos de eficiência, eficácia e responsabilidade. Eles permitem acompanhar o desempenho dos veículos e motoristas, gasto de combustível, entre outras informações que dão ao gestor a possibilidade de visualizar quais os processos precisam de melhorias para aumentar a produtividade.

Assista, também, ao nosso vídeo com dicas sobre como saber o momento certo de renovar a frota:

3. Desconsiderar as rotas de mercadorias

O detalhamento das rotas de entregas é essencial para precificar corretamente o frete e calcular os custos da entrega. Não usar um sistema apurado que faça o cálculo automático da quilometragem pode acabar causando gastos que poderiam ser evitados.

Isso porque as organizações distribuidoras precisam pensar em duas frentes: como encontrar a rota mais curta para cada motorista, passando por um conjunto de destinos apenas uma vez e retornando ao ponto de partida, e a mais curta para toda a frota.

Isso requer que as organizações considerem fatores como:

  • Quantidade de mão de obra necessária;
  • Janelas de tempo para entregas;
  • Tipo / tamanho das mercadorias;
  • Número de veículos disponíveis;
  • Capacidade do veículo;
  • Distância entre clientes.

Como a tecnologia soluciona o problema

O número crescente de possíveis combinações de rotas e restrições está levando as empresas a adotarem soluções de software de otimização de rotas para ajudar a gerenciar suas necessidades de planejamento e encontrar a combinação mais eficiente de rotas.

Atualmente, é possível contar com soluções que utilizam o Google Maps para acompanhar, em tempo real, as entregas e disponibilizam todas as informações, incluindo a visualização da rota até o fim do processo, para que os cálculos sejam feitos sem falhas.

Você pode saber mais sobre essas soluções no episódio especial do MáximaCast sobre o assunto:

4. Ter uma comunicação falha com o time

Como vimos, a comunicação entre as peças envolvidas na gestão de entrega é parte essencial para que tudo saia dentro do planejado. Quando falamos da logística de distribuição, parte do seu time está em campo, longe do escritório.

A comunicação falha entre quem está na linha de frente e gestores pode gerar deslocamentos desnecessários e, em piores casos, atrasos e erros nas entregas, o que tem impacto direto nos resultados da logística de distribuição.

Como a tecnologia soluciona o problema

Uma solução que melhore a comunicação, com o uso de dispositivos móveis pode ser utilizada para trocar ordens de serviço de qualquer lugar, evitando deslocamentos desnecessários.

Outro benefício da facilidade de comunicação é o registro de status a partir de imagens. Com essa ferramenta, é possível, para o motorista, registrar ocorrências tirando fotos de onde estiver, e enviá-las aos seus supervisores para as devidas providências.

Por exemplo, no caso de uma fila muito longa no momento da entrega, o motorista pode enviar a ocorrência para que seus superiores decidam a melhor abordagem: esperar ou retornar depois. Ou também, no caso da necessidade de corrigir entregas, é possível enviar a ocorrência ainda no cliente, para que a equipe no armazém agilize o processo e já prepare a carga correta.

5. Não contar com dados confiáveis

Distribuidores que não apostam no uso da tecnologia estão, sem dúvida, enviando fax, e-mail e telefone sobre pedidos e confirmações de pedido de compra, revisões de estoque, notificações de remessa avançada e listas de embalagem.

Contagens de estoque em constante mudança, erros de pedido e até mesmo de digitação podem levar a muito tempo gasto em um sistema ineficiente.

Como a tecnologia soluciona o problema

Para fazer um bom planejamento, é preciso ter, em mãos, dados confiáveis e uma análise certeira. Ferramentas de análise de dados podem trazer ao seu controle de estoque informações que farão a diferença na hora da tomada de decisões.

A nova forma de operação logística é impulsionada por um sistema de gerenciamento baseado em nuvem que permite otimização, visibilidade e colaboração entre todas as partes interessadas e envolvidas na cadeia de fornecimento principal.

Os dados de negócios são atualizados de forma contínua e automática em vários sistemas e aplicativos de gerenciamento.

Esses dados só precisam ser importados uma vez, e podem ser reutilizados depois. Em virtude disso, os distribuidores podem ter seu próprio banco de dados confiável para utilizar no processo de estocagem, envio ou gestão de entregas.

6. Não centralizar a gestão logística em um sistema

À medida que a indústria de transporte cresce, todos os envolvidos com o gerenciamento de uma frota devem se concentrar nos detalhes de cada remessa, e estar totalmente preparados para lidar com quaisquer problemas que possam surgir.

Embora a contratação de uma equipe competente para sua frota seja crucial para o gerenciamento adequado, a logística de distribuição enfrenta um grande número de desafios diariamente, muitos dos quais requerem tecnologia especial.

Como a tecnologia soluciona o problema

Apesar de criarmos apenas um tópico para ele, existem vários problemas que o software de gerenciamento de transporte (também conhecido pela sigla em inglês, TMS) ajuda a resolver.

Abaixo, listamos quais são eles:

  • Fraco atendimento ao cliente: o conhecimento profundo da eficácia da sua empresa é vital. O TMS pode fornecer relatórios e análises que dão uma visão detalhada sobre como os vários aspectos de sua empresa estão se saindo. Saber exatamente o que está funcionando e o que não está torna mais fácil para melhorar seu negócio e satisfazer seus clientes;
  • Gestão de inventário insuficiente: ter o TMS irá reduzir a quantidade de tempo que você precisa gastar no gerenciamento de seu inventário. Você terá mais tempo para outras tarefas, aumentando a produtividade e a função do inventário como um todo. O TMS também reduzirá os erros logísticos que podem atrasar o funcionamento de um distribuidor;
  • Dificuldades de estoque: se você tiver um TMS, terá a confiança renovada de que seus clientes receberão suas remessas no prazo. Saber que as remessas atuais estão atendidas lhe dará mais tempo para se concentrar no estoque que tem em mãos. Ser capaz de desenvolver um plano de estoque é extremamente benéfico para a logística de distribuição como um todo;
  • Negociação manual: negociar um contrato com uma transportadora é uma das atividades anuais mais temidas. Com um TMS, você terá acesso às taxas mais atuais para todas as operadoras, para que possa comparar facilmente e tomar decisões sobre a opção mais viável financeiramente para sua empresa naquele ano. A TMS pode ajudar a garantir que o contrato que você fez seja o melhor para o seu negócio.
  • Problemas de fluxo de caixa: o TMS pode fazer com que sua empresa funcione de maneira mais tranquila e eficiente. Isso reduz o número de erros que impedem entregas bem-sucedidas e uma variedade de outras coisas. O aumento da eficiência e a redução de erros resultam em mais fluxo de caixa para sua empresa e proporcionam um negócio mais lucrativo.

Conclusão

É preciso otimizar a entrega de determinado produto? Algum material está demorando mais do que o normal para chegar até o cliente? Todo o controle da logística de distribuição fica mais claro com a ajuda da tecnologia, que também serve de apoio para justificar à sua equipe e à diretoria da empresa os rumos tomados.

Os distribuidores atacadistas de maior sucesso têm visão de futuro em termos de tecnologia e inovação. À medida que as expectativas dos clientes continuam a crescer, a indústria de distribuição no atacado continuará a abraçar e desenvolver novas tecnologias no futuro.

E você, conhece algum outro erro na logística de distribuição que pode ser evitado com o auxílio tecnológico? Escreva pra gente pelos comentários e até a próxima.