logística de transporte

A logística de transporte é uma atividade fundamental para muitas organizações brasileiras. Porém, essa também é uma rotina que pode gerar diversos prejuízos desnecessários na entrega – consumindo tempo e recursos da empresa.

Uma das razões pelas quais a gestão da logística de transporte se torna ineficaz é tentar entendê-la isoladamente. Na verdade, ela é interdisciplinar, e está relacionada a vários processos operacionais na empresa – seja na área de seguros, de boas práticas administrativas, de soluções de automação, etc.

Neste artigo, vamos ajudá-lo a refletir sobre este tema, falando um pouco mais sobre o processo de logística de transporte para entender o que perpassa o seu sucesso total. Acompanhe.

O que é logística de transporte?

A logística de transporte é uma área voltada à investigação e melhoria dos processos operacionais relacionados efetivamente ao transporte de cargas, sejam elas quais forem.

Por isso, quando falamos em gerenciamento de logística de transporte, estamos nos referindo a um campo que exige habilidades de precisão, análise e negociação. Na prática, ele é parte integrante da entrega de mercadorias dos fornecedores aos clientes.

Porém, esse entendimento é um pouco mais profundo do que se entrevê inicialmente. É preciso olhá-lo de uma maneira mais panorâmica: entender sua importância, conhecer os principais desafios relacionados, ver quais riscos ele ajuda a mitigar etc.

Tudo isso você vai ver nos tópicos que seguem – que vão ajudá-lo a entender em profundidade o que é a logística de transporte e como ela pode ajudar a reduzir prejuízos nos processos de entregas de mercadorias!

Ouça, a seguir, o podcast: nossos especialistas falam sobre os desafios e estratégias para a logística de transporte no atacado distribuidor!

Gerenciamento de logística de transporte: um diferencial para a sua organização

O gerenciamento de transporte é muito estratégico nas empresas, especialmente aquelas que atuam no mercado atacadista distribuidor.

Visualize o gerenciamento da logística de transporte como o grande orquestrador da entrega de mercadorias aos seus clientes. Tudo e todos os envolvidos na entrega de produtos ou materiais são abrangidos pelo gerenciamento da cadeia de suprimentos, incluindo o gerenciamento da logística de transporte.

Os especialistas em logística precisam se concentrar no transporte, especificamente no planejamento e na aquisição eficiente de transporte de produtos e materiais.

Pense em uma logística com diversos modais de transporte, que envolve trens, caminhões, navios e aviões (não necessariamente todas essas modalidades juntas) para transportar mercadorias, todos os dias. O conhecimento das regras, regulamentos, benefícios e custos associados a esses modos de transporte é necessário para os profissionais desse campo.

Para ter sucesso, os gestores de logística de transporte também podem precisar de fortes habilidades em planejamento estratégico, atendimento ao cliente, liderança e matemática – e, cada vez mais, precisam se ancorar na tecnologia.

Quando todas essas atividades funcionam de forma integrada e eficiente, é possível alcançar o máximo de produtividade – minimizando custos e otimizando a eficiência. Em um mercado tão concorrido, esse pode facilmente se transformar em um grande diferencial competitivo.

→  Redução dos custos logísticos: em quê ficar de olho?

5 grandes desafios no processo logístico

Acabamos de destacar como uma logística de transporte eficiente pode se transformar em um diferencial. Porém, o contrário também pode ocorrer: uma rotina de logística de transporte pouco eficiente pode causar vários problemas para a organização.

Para evitar que isso aconteça, é preciso ficar de olho nos principais desafios do processo logístico. Veja quais são eles:

1. Constante melhoria nos processos de negócios

Não obstante à necessidade de novas tecnologias, cresce a cada dia o desafio do setor de logística em se manter atualizado sobre os novos avanços nos processos de negócios. Aproveitar essas oportunidades parece atraente, mas a adoção e a integração exigem muito conhecimento e investimentos constantes.

2. Regulamentos do governo

As transportadoras e os atacadistas enfrentam regulamentos de conformidade significativos impostos pelas autoridades federais, estaduais e locais. Com as constantes reformas no governo brasileiro, os gerentes de logística de transporte precisam ficar atentos às mudanças nas regras para evitar multas, por exemplo.

No vídeo abaixo falamos sobre a mudança realizada na tabela de fretes. Confira!

3. Economia

Com a economia nacional avançando em um ritmo mais lento do que o esperado, é preciso lidar com a baixa oferta de crédito, entre outros desafios.

Um exemplo bastante palpável é o aumento nos preços dos combustíveis, algo que está acontecendo com frequência nos últimos anos no Brasil. Com isso, aumentam os custos de transporte (taxas de frete, por exemplo) – e isso impacta diretamente os custos de operação que, sem um controle rígido, podem reduzir as margens de lucro.

4. Melhor atendimento ao cliente

Os clientes querem total transparência em relação a onde sua entrega está sempre. Atualmente, a localização de um pacote é tão interconectada quanto uma rede social.

De fato, à medida que as expectativas dos clientes aumentam, sua disposição de pagar pelo envio rápido diminui, o que faz com que os gestores de logística de transporte tenham que criar alternativas que, ao mesmo tempo que preservem a empresa, atendam às exigências dos consumidores.

5. Escassez e retenção de talentos

A contratação e a retenção de motoristas e outros profissionais importantes na cadeia de logística de transporte também é um desafio constante. Gerir talentos deixa de ser uma preocupação apenas dos departamentos de recursos humanos, e passa a fazer parte do dia a dia dos gestores de logística.

Quais riscos você pode evitar com uma boa logística de transporte?

Agora, o que a logística de transporte faz na prática? Talvez a resposta mais contundente para esta pergunta seja: prevenir e reduzir riscos.

Nós sabemos que cair na estrada com uma carga valiosa é um cenário que possui seus riscos — isso é inegável. Por outro lado, a principal característica de qualquer negócio é a correta gestão dos riscos, sendo que essa atitude deve ser pautada por um gerenciamento eficiente, buscando sempre maneiras de reduzi-los com planos de ação para minimizar o seu impacto.

O bom gerenciamento de transporte é o fiel da balança nesta equação: ele pavimenta o caminho para que a empresa seja arrojada e competitiva (se arrisque por um bem maior), mas evita que ela viva na corda bamba.

Mas, quais são os riscos com os quais a logística de transporte lida no seu dia a dia operacional? Os principais você vai ver nos tópicos que seguem!

Roubos de carga

De acordo com um estudo da consultoria BSI Supply Chain Services and Solutions, o Brasil concentra 90% dos roubos de carga na América do Sul. Desse volume de incidentes, 88% representam ataques a caminhões.

A Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC) apontou recentemente que, se bem houve uma redução de ocorrências em 2018 em relação a 2017, os 22 mil casos de roubos a caminhões geraram prejuízos na casa dos 2 bilhões de reais à economia brasileira.

Portanto, estamos diante de uma realidade com a qual os gestores de logística de transporte têm que lidar. Esse é um desafio bastante complicado por suas características de imprevisibilidade.

Se a segurança pública depende de fatores bem mais estruturais, os gestores de transporte logístico podem minimizar os impactos com seguros abrangentes, sistemas de automação de logística, acompanhamento em tempo real e treinamentos extensos para os motoristas.

Atrasos por desvios de rota

A tradicional Pesquisa CNT de Rodovias, feita pela Confederação Nacional de Transporte, apontou que, em pleno 2019, apenas 41,0% da malha rodoviária brasileira é considerada ótima ou boa. A grande maioria das estradas pavimentadas (59,0%) apresenta algum tipo de problema, e é considerada regular, ruim ou péssima.

Diante dessa realidade, não são poucas as vezes em que a rota programada contém desvios por conta de falhas na infraestrutura, obras, acidentes etc.

Para além dessa questão estrutural, há os imprevistos do dia a dia. Por exemplo, muitos motoristas, talvez por tomar uma saída errada, acabam atrasando as entregas. Essa situação é complicada, já que atrasos podem configurar violações no contrato, e ser passíveis de multa.

Esse problema é resolvido com a logística de transporte apoiada por soluções de automação, que permitem uma programação de rotas mais contundente e o acompanhamento e a comunicação em tempo real, garantindo que alterações emergenciais possam ser feitas.

Um processo de comunicação bem estabelecido aliado ao acompanhamento do motorista é a melhor forma de lidar com esses imprevistos que, infelizmente, também estão fora do controle. Isso é o que chamamos de gestão de ocorrências.

Danos à mercadoria

Os problemas de infraestrutura das estradas somados a erros dos profissionais podem causar avarias às mercadorias transportadas. O volume de perdas causado por danos às mercadorias em transporte também faz escoar grande parte da riqueza nacional.

No dia a dia das transportadoras, quando a paletização e o acondicionamento da mercadoria é feita de forma não satisfatória, podem ocorrer danos aos produtos sendo transportados.

Para lidar com essas situações, a logística de transporte estabelece métodos de empacotamento e acondicionamento voltados para a realidade dos ativos sendo transportados.

Veja no vídeo nossas dicas para organizar bem suas mercadorias no caminhão, evitando danos e outros problemas nas entregas.

Danos ao relacionamento com clientes

Por fim, uma dimensão que jamais pode ser ignorada: os riscos mencionados acima (combinados ou acontecendo isoladamente) podem minar o relacionamento da empresa com o mercado.

Afinal, a ruptura no ciclo de abastecimento compromete diretamente o relacionamento com o cliente.

Exemplos? Devido ao atraso do material para compor a linha produtiva ou para garantir vendas, muitos varejistas buscam reparação de suas perdas aplicando multas previstas em contrato e, em casos mais extremos, recorrendo à justiça para obter indenizações.

Cabe ao gerenciamento de logística de transporte equalizar tudo para evitar que os clientes se sintam prejudicados. Por exemplo, é possível usar a tecnologia para roteirização de entregas. Dessa forma, garante-se controle total, do planejamento de itinerário à montagem das cargas, passando por conhecimento geográfico, programação de atendimento ao cliente etc.

Saiba mais sobre roteirização no ebook abaixo!

8 dicas para evitar prejuízos durante a entrega com a logística de transporte

A logística de transporte tem como principal responsabilidade a redução de prejuízos na entrega, e se pauta, principalmente, na preparação e em planos de resposta contundentes e ágeis.

Além disso, ela é, essencialmente, postura, por assim dizer: estar comprometido em evitar riscos e mitigá-los é a função do gestor, que deve sempre procurar novos meios de melhorar os processos. A isso, damos o nome de melhoria contínua. Mas como promovê-la?

1. Entenda a sua operação

Fundamentalmente, é necessário entender como a sua operação funciona como um todo. Procure saber o que influencia o processo logístico, as operações que impactam positiva e negativamente o seu funcionamento e estabeleça um panorama geral da logística de transporte na sua empresa.

2. Planejamento e acompanhamento

É fundamental planejar rotas e ter planos de ação para o caso de problemas na estrada antes do caminhão sair. Soluções de automação garantem essa possibilidade e trazem praticidade e confiabilidade a essa tarefa.

Além disso, também é importante ter um acompanhamento em tempo real do trajeto, com um canal de comunicação seguro para alterações e direcionamentos para o motorista em caso de problemas.

3. Faça a manutenção adequada da frota

Você sabia que caminhões que trafegam em baixa performance estão muito mais suscetíveis a sofrer acidentes que causam prejuízos nas entregas? Para evitar que isso aconteça, é importante manter um processo eficiente de manutenção da frota de veículos.

Os problemas técnicos e imprevistos sempre podem acontecer, mas você tem a possibilidade de reduzir ao máximo as chances de complicações. Adote um procedimento bem estruturado para a manutenção preventiva, conservação dos veículos durante o transporte e reparo de eventuais danos.

4. Invista na capacitação da equipe

Muitos dos prejuízos na entrega podem ser consequência de falhas humanas. Por esse motivo, uma equipe bem preparada e treinada faz toda a diferença no momento de otimizar o processo de logística de transporte.

Isso vale tanto para os motoristas – que devem saber como conduzir corretamente a carga até o destino – quanto para os demais profissionais envolvidos no processo, que se inicia na separação das mercadorias e termina somente quando o pedido é entregue nas mãos do cliente.

5. Utilize as embalagens adequadas para cada transporte

A escolha da embalagem certa é outro ponto crítico para evitar prejuízos na logística de transporte. Afinal, muitos casos de perda de carga acontecem justamente durante o trajeto e o manuseio das mercadorias – e o uso de embalagens inadequadas aumenta drasticamente as chances de avarias.

6. Equipe sua equipe com as ferramentas ideais

Existem equipamentos e ferramentas que podem ser muito úteis para reduzir a incidência de situações que causam danos às cargas transportadas. Apesar de representar um investimento inicial na compra dessas ferramentas, elas podem facilmente se pagar ao evitar prejuízos na entrega.

O que não faltam são equipamentos úteis neste momento. Ótimos exemplos incluem os indicadores de impacto para saber se a carga sofreu algum choque ou o uso de empilhadeiras para melhorar o empilhamento, evitando danos às embalagens dos produtos.

7. Tenha um bom controle de estoque

Para facilitar a logística de transporte e obter resultados mais satisfatórios, ter um controle de estoque é tão primordial que essa dica pode até soar como clichê.

É ele que norteia grande parte dos processos de logística, sendo que, quando é bem realizado, você tem ganhos com a agilidade dos seus processos, a certeza de uma entrega sem contratempos e erros na contagem, e a segurança de atender a todas às demandas sem faltas de produtos descobertas tarde demais.

Confira também: Custo de entrega: como calcular e 5 dicas para reduzir!

8. Monitore as operações para promover melhorias constantes

Na busca por maneiras de reduzir prejuízos na entrega, é importante buscar o máximo de informações possível, não é? Dessa forma, torna-se possível identificar pontos de falha que podem ser corrigidos para maximizar a eficiência de todo o processo.

Uma ótima maneira de viabilizar isso é contanto com auxílio da tecnologia. Existem diversas soluções digitais que concedem mais controle sobre todas as etapas envolvidas na movimentação de cargas – possibilitando a avaliação de cada uma das rotinas para garantir mais produtividade e eficácia.

Torne a logística de transporte da sua empresa ainda mais eficiente!

Você quer ir além das práticas para evitar prejuízos na entrega e quer tornar a logística de transporte da sua empresa ainda mais eficiente? Então confira essas dicas que preparamos para ajudá-lo a colocar isso em prática:

Melhore a paletização e o carregamento

Procure sempre fazer uma paletização adequada e um carregamento seguro fazendo a distribuição de produtos correta dentro do caminhão. Trata-se de uma dica bastante simples, mas que faz toda a diferença para aumentar a eficiência e reduzir prejuízos!

Não deixe vãos livres, já que eles representam espaço a mais para que caixas caiam e produtos se danifiquem. Quando mais “presa” estiver sua carga, menos chances de ter problemas na entrega – garantindo que as mercadorias cheguem em ótimas condições para o cliente.

Otimize embarque e desembarque

Quando falamos sobre evitar prejuízos na entrega de mercadorias, é comum colocarmos o foco no processo de transporte das cargas. Porém, é preciso ter uma visão de todo o processo – incluindo o embarque e desembarque. Afinal, falhas nestes momentos podem gerar muitas perdas desnecessárias.

Por isso, é importante dar uma atenção especial ao embarque e desembarque das cargas – investindo nos equipamentos e ferramentas adequados para esses processos e em treinamentos para especializar os seus colaboradores que trabalham com eles.

Revise o acondicionamento das mercadorias

Dê atenção especial à embalagem dos produtos e realize testes para comprovar a eficiência do seu modelo de acondicionamento de mercadorias. Dessa forma, os prejuízos com danos são minimizados e você evita problemas na entrega relacionados a produtos danificados.

Neste momento, é importante fazer testes práticos e monitorar de perto a eficiência do acondicionamento das mercadorias. Encontrar formas de otimizar esse processo pode garantir ótimos ganhos em longo prazo.

Invista em tecnologia digital

Os últimos anos foram realmente emocionantes em termos de inovação tecnológica, especialmente automação em logística empresarial. Ferramentas e sistemas modernos são projetados para acelerar a eficiência da organização e os prazos de entrega, reduzindo a interferência manual e eliminando o erro humano. Então agora é a hora de adotá-los.

Na era digital, existem várias maneiras de automatizar o processo logístico, incluindo rastreamento e monitoramento de cada entrega. Esses sistemas eliminam as suposições do planejamento de sua cadeia de suprimentos, usando dados atualizados em tempo real. Garantir que sua empresa esteja mais bem informada permitirá que você refine seus processos em torno dos fatores que mais impactam seus resultados financeiros.

Invista em softwares de logística de transporte e comece a aproveitar das suas funcionalidades – como o acompanhamento do trajeto em tempo real, canais de comunicação eficientes, planejamento de rotas, etc.

Vídeo: como melhorar o processo de entrega no atacado distribuidor?

Para finalizar, preparamos um vídeo com cinco dicas para melhorar o processo de entrega e ajudar a diminuir seus gastos com logística de transporte no atacado distribuidor:

Tecnologia: sua grande aliada para lidar com os custos logísticos

Como vimos, a logística de transporte é bastante estratégica para as organizações do atacado distribuidor. Ela precisa ser gerida com bastante critério, pois lida com desafios que vão além de suas atribuições e precisa fornecer respostas em tempo hábil para o dia a dia dos negócios.

A boa notícia é que, agora, não faltam recursos tecnológicos para auxiliar no cotidiano da logística de transporte. Soluções em nuvem podem ser operadas via dispositivos móveis, o que amplia a flexibilidade dos profissionais da operação, ao mesmo tempo que dá aos gestores meios de tomar decisões amparadas em dados reais e insights valorosos.

As soluções de logística da Máxima podem ajudá-lo a implementar uma automação logística de sucesso e maximizar a eficiência desses processos da sua organização.

Com o maxRoteirizador, você pode roteirizar automaticamente suas cargas, definindo a melhor e mais econômica rota para suas entregas. Planeje suas janelas e condições de entregas, levando em consideração o local e as restrições do cliente, o tipo de caminhão utilizado e o de mercadorias a entregar.

Veja os problemas dos gestores de logística que ajudamos a resolver

  • Alto custo com o combustível e a manutenção da frota

  • Rápida depreciação da frota

  • Planejamento informal da rota, feito pelo motorista

  • Ineficiência no planejamento das cargas

  • Não utilização de toda a capacidade de cada caminhão

Quer saber como aproveitar das vantagens do digital na logística de transporte? Conheça nossas soluções e entre em contato para agendar uma demonstração! Até o próximo artigo.