gestão de custo

Em vez de ler, que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo:

Pensando em como otimizar a gestão de custo? As empresas resolvem uma necessidade ou exigência do cliente ao fornecer produtos ou serviços – este é o conceito básico de oferta e demanda.

No entanto, indo mais fundo na parte de fornecimento do negócio, vemos que o cliente deve receber o produto ou serviço em um horário e local convenientes.

A movimentação de mercadorias de distribuidores para lojas de varejo ou casas de clientes precisa de gerenciamento de logística e gestão de custo. Há dois aspectos a considerar aqui: reduzir os custos de logística e melhorar a satisfação do cliente. Mas como isso pode ser feito?

A nova tecnologia está transformando a gestão de custo e os processos de negócios diários na cadeia de suprimentos. A necessidade de rastreamento em tempo real e sistemas de entrega precisos tornam a gestão da cadeia de distribuição pronta para a inovação tecnológica — e a tecnologia móvel, sem fio e portátil está liderando o caminho em todos os setores de logística e transporte.

Com o aspecto em constante mudança da tecnologia, se manter atualizado com novos recursos e melhores práticas de gestão de custo pode ser difícil para grandes empresas que têm investimentos profundos em tecnologia mais antiga. Embora as transições levem tempo, alavancar novas tecnologias é fundamental nesse setor competitivo.

Para te ajudar, abaixo, mostramos como investir em tecnologia pode otimizar sua logística e ajudar na gestão de custo. Acompanhe!

A tecnologia aumenta a eficiência na gestão de custo

Os distribuidores estão sob pressão para reduzir os investimentos da cadeia de suprimentos como parte de iniciativas de gestão de custo da empresa. Os remetentes querem mais serviços e transparência de seus gerentes, de preferência sem aumentar os custos.

Desde o início da era da comunicação sem fio, muitos provedores de logística de terceiros e gerentes da cadeia de fornecimento recorreram às tecnologias sem fio e à computação em nuvem para automatizar sistemas e melhorar a precisão.

Os sistemas automatizados não apenas são mais rápidos e mais eficientes do que seus antecessores manuais baseados em fax, como também as metodologias móveis e automatizadas proporcionam uma melhor captura de dados, que pode ajudar processos e também ser armazenada e analisada em áreas-alvo, para melhoria.

Por exemplo, dispositivos móveis portáteis podem fornecer prova de entrega sem fio e monitoramento de transporte em tempo real, o que ajuda os gerentes a descobrirem e lidar com anomalias operacionais.

Os distribuidores também estão se voltando para a tecnologia para otimizar a atividade da cadeia de suprimentos de seus clientes e melhorar as relações com eles. O uso da tecnologia de Customer Relationship Management (CRM) continua a fornecer visibilidade do painel com fácil acesso às operações da cadeia de suprimentos, ajudando os líderes a identificarem ineficiências e gargalos nas operações comerciais.

A tecnologia como a identificação por radiofrequência (RFID) é um método popular de identificação automática e captura de dados. Como as etiquetas RFID podem ser anexadas ao vestuário, inventário ou quase qualquer item, as possibilidades de rastreamento são extensas e aplicáveis ​​a vários aspectos da cadeia de suprimentos.

A tecnologia melhora a gestão de custo e reduz os gastos de mão de obra, simplificando a captura de dados e reduzindo os processos manuais propensos a erros. O acesso a informações atualizadas e em tempo real em toda a cadeia de abastecimento está tendo um impacto significativo no desempenho das empresas e na expectativa de fazer negócios.

Os varejistas querem poder responder à pergunta: “Quando exatamente minha entrega chegará?”. A integração de novas tecnologias facilitará a resposta a essa pergunta.

O acesso a informações em tempo real tem um impacto significativo. As APIs oferecem aos provedores de logística a capacidade de interagir com vários sistemas de maneira muito aprimorada, e diminuir o tempo necessário para obter dados de um ponto para outro. Ao fazer isso, os provedores de serviços estão habilitados para usar portais de autoatendimento com os clientes.

O fluxo de informações aprimorado também abre a possibilidade de uma melhor utilização dos ativos, fornecendo cargas para ajudar o remetente a retornar para casa com frete, reduzindo as milhas vazias da rede de transporte.

A tecnologia foca no trabalho da equipe

A tecnologia de smartphones oferece aos carregadores e fornecedores a capacidade de parear os trabalhadores com os dispositivos mais adequados ao seu trabalho diário. À medida que os dispositivos móveis se tornam mais diversificados e variados, as empresas estão se esforçando para combinar o trabalho com o dispositivo certo, e melhorar a gestão de custo.

Embora os smartphones estejam ganhando precedência nas operações da cadeia de suprimentos, eles ainda estão sujeitos ao desgaste. No entanto, os gabinetes robustos aumentaram a confiabilidade dos dispositivos portáteis para suportar o uso diário em áreas externas.

Usando aplicativos, programas proprietários e interfaces móveis, a tecnologia de smartphone usa os sinais do aparelho do motorista, e cria uma trilha de como o frete está sendo rastreado. Além disso, os aplicativos no back-end permitem que um motorista acesse as informações de captura de assinatura e crie uma prova de entrega.

Os smartphones proporcionam a uma rede aberta de operadoras a capacidade de agir como uma rede de frota fechada. As empresas são capazes de obter o mesmo tipo de informação de status de um telefone celular que está disponível por meio de tecnologia proprietária ou em uma unidade global controlada.

A tecnologia permite comunicação eficiente

A comunicação mais suave e mais frequente, sem dúvida, facilita as operações de negócios e a gestão de custo. As tecnologias móveis e a comunicação em tempo real podem criar um maior senso de unidade e desenvolvimento, desde as que estão no campo até as da sede corporativa.

Os gerentes estão sempre em movimento, mas a melhoria da comunicação e o acesso a informações ao vivo podem deixá-los mais sintonizados com os acontecimentos diários da cadeia de suprimentos.

Além das opções tradicionais de comunicação, os smartphones oferecem aos funcionários das empresas sistemas de tecnologia empresarial prontamente disponíveis, que melhoram a comunicação e fornecem as capacidades para tornar as entregas mais ágeis.

O gerenciamento estratégico da força de trabalho é especialmente crítico para empresas que estão com falta de pessoal ou que têm dificuldade em preencher a capacidade. Canais de comunicação flexíveis em todos os aspectos da cadeia de suprimentos podem aumentar a produtividade dos funcionários e a moral.

Maior colaboração e comunicação, em última análise, se resume a um melhor atendimento ao cliente. A comunicação auxilia no rastreamento e na entrega do produto, o que resulta em maior satisfação do cliente com o processo da cadeia de suprimentos.

Quando os funcionários estão conectados por meio de vários estágios da supply chain, eles, provavelmente, se sentem mais satisfeitos, e as operações são mais fáceis.

A tecnologia otimiza o espaço nos caminhões

A tecnologia de gerenciamento de serviços de campo com recursos de rastreamento de logística pode ser resgatada otimizando a capacidade atual e usando algoritmos habilitados para aprendizado de máquina.

Ela rastreia cada um dos seus caminhões, seus tempos de resposta, capacidade ociosa, pontos de trânsito, tempo de carga e descarga e de detenção possível nos hubs, e sugerir a melhor programação para todos os seus veículos. Esse cronograma otimizado também aloca as rotas com as quais os motoristas estão mais familiarizados. Isso reduz ainda mais o tempo de trânsito.

No que diz respeito à capacidade, o algoritmo promove otimização com base na capacidade total de volume necessária. O resultado é que você se torna capaz, por exemplo, de enviar todas as 110 toneladas com os mesmos 10 caminhões, gerenciando os cronogramas para que, em todas as frotas, a capacidade ideal seja mantida.

Mesmo que a demanda exija que você considere veículos extras, a visibilidade do rastreamento ao vivo de todos os veículos e motoristas garante que você não precise mais adivinhar a capacidade extra que precisa.

Acrescente a isso o tempo extra que você economiza no planejamento, sem a necessidade de alugar caminhões no último minuto com tarifas mais altas. Isso também ajuda a resolver problemas de pouca capacidade, em que o algoritmo otimiza a capacidade de uma maneira que a proporção de tonelada movida por cada caminhão aumenta, economizando o uso de veículos e motoristas.

O final do planejamento de rotas da equação sugere as rotas mais rápidas e mais seguras para todos os seus movimentos, de modo que você possa economizar combustível e reduzir o tempo gasto em cada rota.

A ótima capacidade e gerenciamento de tempo ajudam você a sustentar a lucratividade em suas operações. Também oferecem margem extra no mercado, mantendo o custo de logística marginal em cada unidade inferior aos padrões competitivos.

A tecnologia melhora o planejamento de rotas

O planejamento de rotas ao longo do trecho de distribuição exige um gerenciamento de entrega mais alto. Você pode pegar ou entregar em pontos únicos ou múltiplos.

A complexidade das entregas de última milha (last-mile) aumenta com o aumento no volume de nós. Quanto maior o volume de mercadorias movimentadas, mais difícil é planejar manualmente as entregas de forma eficiente. Erros ou atrasos nesse sentido afetam diretamente a satisfação do cliente.

Mas o planejamento manual não é sua única opção para melhorar a gestão de entregas. Mecanismos de planejamento de rota orientados à tecnologia rastreiam tráfego ao vivo, vários locais de clientes e horários de entrega preferidos, solicitações de recebimento ou devolução, capacidade de entrega, conhecimento local, entre outras coisas para planejar a programação e rotas perfeitas para entregas no prazo.

O monitoramento ao vivo da movimentação de recursos oferece visibilidade completa de suas operações e notificações instantâneas, abrangendo todas as atualizações de status de entrega e qualquer atraso ou detenção.

Isso aumenta a agilidade do sistema de entrega da última milha, diminuindo o tempo de reação em caso de qualquer eventualidade. A validação segura da entrega com feedback instantâneo do cliente garante uma experiência sem erros e feliz.

Veja como a Real Bebidas da Amazônia melhorou seu processo de entregas com tecnologia!

 

A tecnologia traz “motoristas” mais eficientes

A tecnologia de comboio de caminhões (ou Platooning) poderia aliviar um pouco da pressão da falta de motoristas e da gestão de custo, permitindo que um motorista “conduzisse” vários veículos em formação de parada de uma só vez.

O motorista humano simplesmente operaria um único caminhão na cabeceira do “pelotão”, e um ou mais caminhões semelhantes se conectariam com o caminhão-guia para segui-lo de forma autônoma. Essa tecnologia tem o potencial de reduzir as emissões de carbono por meio de melhores milhas por galão, além de economizar custos – pois os salários dos motoristas continuam a subir.

Embora a escassez de motoristas exista, os caminhões ainda transportam 75% das mercadorias em todo o País. Os veículos autônomos poderiam ajudar a economizar o dia para preencher a lacuna entre a necessidade e a escassez de motoristas, especialmente considerando que eles não estariam sujeitos às regras que limitam os humanos (11 horas de cada vez ao volante).

A tecnologia melhora a segurança na entrega

A Amazon começou a experimentar o drone, no final de 2016, e ganhou uma patente para um drone de entrega no início de 2018. A tecnologia móvel e APIs já estão melhorando ao ponto de os drones serem testados pela tecnologia central, por alguém que não está perto de um bairro específico, entregando pacotes para casas na vizinhança.

Além disso, o uso de veículos autônomos para cruzar o frete de estoque em armazéns já está acontecendo e deve aumentar à medida que a tecnologia melhora. A Internet das Coisas e o Vehicle-to-Everything (tecnologia para conectar o veículo a outros veículos, a nuvem e qualquer outra coisa) poderiam trabalhar juntos para ir muito além dos veículos autônomos.

Essas redes de tecnologia podem melhorar a segurança de várias maneiras, monitorar a saúde dos motoristas, ajudar nas mudanças de pista e mais, conforme as informações são passadas entre um veículo e uma entidade na estrada.

Conclusão

A tecnologia tem o poder de não apenas cortar e melhorar a gestão de custo, mas também impulsionar negócios e aumentar a retenção de clientes. É assim que o mundo está se movendo, e quem quiser acompanhar e se manter competitivo precisa começar agora!

 

Fabrício Santos

Gestor de Mercado em MáximaTech
Especialista em logística para o atacado distribuidor com 14 anos de atuação na área e apaixonado por reduzir o custo logístico dos clientes Máxima.
Fabrício Santos