Em vez de ler, que tal ouvir?

A evolução dos processos logísticos ocorre de maneira muito rápida. Para que a sua logística continue garantindo os melhores resultados, é necessário que você fique sempre de olho nas tendências de mercado. E uma dessas tendências é o blockchain na logística.

O blockchain já foi debatido como uma tendência na logística, no MáximaCast #57 – e são cada vez maiores as evidências do sucesso dessa tendência. Trata-se de uma forma de resolver muitos problemas que afetam logísticas e transporte, além de garantir melhorias importantes no desempenho.

Mas, afinal, o que é blockchain na logística e como essa tendência pode ser aplicada na prática? Confira logo a seguir.

Assista ao vídeo completo do MáximaCast #57 e descubra tudo sobre blockchain!

O que é blockchain?

O blockchain, inventado por Satoshi Nakamoto, é uma tecnologia de banco de dados distribuído que guarda registros de informações digitais com transparência, segurança e funciona sem um órgão central controlado.

Originalmente desenvolvida como o método de contabilidade para a moeda virtual Bitcoin, a tecnologia é usada principalmente para verificar transações em moedas digitais, codificar e inserir praticamente qualquer documento no blockchain. Isso cria um registro que não pode ser alterado. A autenticidade do registro pode ser verificada por toda a comunidade usando o blockchain, em vez de uma única autoridade centralizada.

Levando essa tecnologia para a logística, torna-se possível ter um processo completamente virtual, sem nenhum referencial físico. Na prática, a tecnologia permite que todas as ações fiquem visíveis para todos – garantindo que os dados são reais. Estamos falando de uma rede que conecta vários atores de um mercado, e isso traz muitos benefícios de eficiência.

Como funciona o blockchain?

O blockchain é uma tecnologia que funciona como um banco de dados distribuído e descentralizado entre vários participantes de uma rede. Ou seja, as informações só são trocadas e validadas após consenso entre as duas partes envolvidas. Em uma transação, por exemplo, cada agente interessado em realizá-la possui um código criptografado. Somente quando os dois ou mais códigos se juntam é que o bloco de informações é montado para que a transferência ocorra.

Para ajudá-lo a entender o processo, considere as seguintes etapas:

  1. Início da transação: quando dois agentes decidem iniciar uma troca.

  2. Criação de bloco: quando a transferência é agrupada e entra na rede da cadeia de computadores compartilhada.

  3. Verificação: um conjunto de regras é definido para os computadores participantes avaliarem e calcularem a transação. A verificação só ocorre após consenso entre os envolvidos.

  4. Criptografia: o bloco verificado é criptografado e registrado.

  5. Execução: a transferência é realizada entre as partes envolvidas.

O objetivo do blockchain é agilizar os processos de qualquer atividade online. É também significativamente mais seguro, uma vez que os códigos utilizados nas transações são complexos, a ponto de tornar a transferência irreversível, evitando fraudes.

Transparência, credibilidade, agilidade e eficiência. Por esses motivos, o mecanismo vem ganhando cada vez mais importância no meio empresarial – e chega aos processos de logística.

Qual é a importância do blockchain na logística?

Na prática, como o blockchain na logística pode gerar valor?

Como os dados da transação nos blocos não podem ser alterados ou falsificados, as informações da transação são muito confiáveis. Além disso, ao adotar contratos inteligentes que podem automatizar transações sob certas condições, você pode melhorar significativamente a velocidade do trabalho. No setor de logística, onde as tarefas envolvem muita documentação, a inovação está acontecendo com esta tecnologia de blockchain.

O blockchain na logística não é apenas mais uma nova tecnologia. Espera-se que ele desempenhe um papel fundamental na obtenção de um crescimento constante dos negócios de logística. Portanto, deve haver uma discussão sobre o papel que a tecnologia de blockchain vai desempenhar no setor de logística.

Na logística, várias partes estão envolvidas para realizar as tarefas de transporte de matérias-primas ou produtos para os clientes. Todas as transações são realizadas com base em múltiplos documentos para garantir a confiabilidade das transações.

Como as transações dependem exclusivamente de documentos no comércio global, o risco costuma ser alto, pois você não tem certeza se a outra parte enviará os produtos a você ou se o importador fará um pagamento. Além disso, no caso do comércio global, onde são exigidos documentos que garantam a qualidade dos produtos, existe a possibilidade de esses documentos serem alterados ou falsificados.

Também não há como saber em que tarefas ou processos a outra parte está trabalhando em tempo real, a menos que você faça uma ligação ou envie um e-mail. No entanto, a tecnologia blockchain cria um ambiente confiável, garantindo que as informações da transação nos blocos sejam resistentes a falsificações ou modificações.

No futuro, espera-se que o blockchain na logística traga uma mudança de paradigma. Isso tornará o processo de verificação de transações mais eficiente e ajudará a obter uma entrega rápida de bens e serviços por meio da confiança mútua entre os participantes.

Benefícios do blockchain na logística

Como uma inovação recente, poucas pessoas conhecem e entendem o blockchain. O mercado ainda está estudando e testando seus aplicativos, o que pode fazer com que algumas organizações resistam em investir nessa nova tecnologia.

Entretanto, é inegável que o uso do blockchain na logística confere uma vantagem competitiva ao negócio. Entre seus principais benefícios, podemos destacar:

  • Operações mais confiáveis;

  • Transações mais democráticas;

  • Otimização de processos;

  • Facilidade de coordenação entre empresas;

  • Registro dos dados em ordem cronológica;

  • Reduções de custos.

Aplicações do blockchain na logística

Está curioso para saber como o blockchain na logística funciona na prática? Então confira seus principais usos:

1. Rastreamento de estoque

A tecnologia blockchain pode ser usada para construir um sistema eficiente que permite que diferentes empresas mantenham o controle de seus produtos, mesmo em níveis micro.

Exemplo prático

Várias empresas varejistas de alimentos fizeram parceria com a IBM para desenvolver um sistema baseado em blockchain que permite o rastreamento de itens alimentícios. A aliança inclui Walmart, Nestlé e Unilever, entre outros. A tecnologia permitirá à empresa rastrear itens alimentares individuais de volta para a fazenda.

Além disso, a Walmart fez duas experiências bem-sucedidas com o blockchain. Ele rastreou a origem da carne de porco na China e da manga no México.

Como isso é benéfico

Ao rastrear facilmente toda a cadeia de suprimento, torna-se possível identificar facilmente os lotes de produtos – encontrando produtos com defeito. Com isso, não haverá necessidade de recolher todo o estoque, apenas os produtos comprometidos. O tempo é essencial para gerenciar esses incidentes e limitar os danos.

2. Melhorar o frete e o transporte

Empresas de carga em todo o mundo, especialmente aquelas que exploram entregas internacionais, reconhecem os benefícios da tecnologia blockchain. A tecnologia pode permitir que a empresa rastreie cada item enquanto simplifica o processo de logística existente.

Exemplo prático

A Maersk, a maior operadora de contêineres de transporte do mundo, já experimentou o blockchain. Eles, juntamente com a Alfândega Holandesa e o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, usaram a tecnologia para controlar o movimento de suas cargas através das fronteiras internacionais.

Como isso é benéfico

Espera-se que o sistema economize bilhões de dólares para as empresas que atuam no transporte de cargas, substituindo os processos logísticos existentes. Isso ajudará a reduzir erros, melhorar os tempos de entrega e permitir a detecção de fraudes enquanto reduz os custos incorridos.

Descubra quais são as técnicas pra controlar o custo com transporte! Ouça o MáximaCast abaixo!

3. Faturamento e pagamentos

Um grande desafio em logística é desenvolver sistemas eficientes e seguros de faturamento e pagamentos. O blockchain já demonstrou sua capacidade de lidar com transações de forma eficaz com a introdução de criptomoedas como Bitcoin.

Exemplo prático

A Tallysticks desenvolveu uma plataforma baseada em blockchain que pode lidar com faturamento e pagamentos para logística e outros negócios. Com base em contratos inteligentes, ele sanciona automaticamente um pagamento correspondente a uma fatura.

Como isso é benéfico

Tem como objetivo simplificar os pagamentos através das fronteiras internacionais, garantindo a segurança e a transparência. Também garante que um sistema que evita fraudes e minimiza erros esteja em vigor, sem envolver intermediários.

4. Verificação de autenticidade

Usar blockchain na logística não se destina apenas a empresas. É vantajoso também para os consumidores finais.

Exemplo prático

A Everledger usou o blockchain para a indústria de diamantes – permitindo o rastreamento da autenticidade das origens do diamante. Com isso, é possível atender às preocupações dos consumidores, bem como daqueles envolvidos no negócio de diamantes, usando blockchain e criptografia para rastrear cada diamante.

Como isso é benéfico

Especialmente para produtos de alto valor – como diamantes – a possibilidade de rastreamento da origem entrega mais segurança e confiança para o consumidor final.

5. Maior transparência

Outro objetivo da implementação do blockchain na logística é melhorar a transparência da cadeia de suprimentos. Um grande problema que assola as cadeias de suprimentos é a credibilidade das informações – e a tecnologia pode ajudar a contornar esse problema.

Exemplo prático

A Provenance experimentou vários usos do blockchain na cadeia de abastecimento. Um exemplo disso foi a colaboração com uma marca internacional que importava cocos da Indonésia. Foi desenvolvido um sistema que garantiu que os agricultores que forneciam os cocos recebessem uma compensação justa. O sistema responsabiliza as empresas pelas informações que prestam e ajuda a apresentá-las da forma correta aos consumidores. Isso garante que as empresas estejam engajadas em práticas de comércio justo de acordo com suas reivindicações.

Como isso é benéfico

Uma grande vantagem de usar sistemas de blockchain para transparência é que isso garantirá que a logística B2B tenha melhor visibilidade e credibilidade aprimorada – ajudando a construir confiança entre as empresas.

O futuro do blockchain na logística

O setor de logística é enorme e complexo. Pode ser extremamente difícil controlar a distribuição de mercadorias em vários níveis, pois a cadeia de abastecimento pode passar por vários estágios e localizações geográficas. Pior ainda, este setor envolve muita papelada e notas fiscais e, se faltar um pedaço de papel, a entrega do produto pode atrasar.

As empresas de logística estão em busca de novas tecnologias que possam ajudá-las a organizar os processos existentes, cortar custos e melhorar a transparência da cadeia de suprimentos. A tecnologia blockchain tem o poder de revolucionar completamente a logística. Quando combinado com tecnologias emergentes como IoT, big data e inteligência artificial, o blockchain pode agilizar os processos de logística e tornar as cadeias de suprimentos mais eficientes.

Não apenas empresas estabelecidas, mas muitas startups estão implementando o blockchain para obter uma vantagem competitiva. Trata-se de uma tendência que ainda tem muito potencial a ser trabalhado – mas pode gerar muitos benefícios nas operações de logística.

Quer estar antenado sobre o futuro? Clique aqui e leia o artigo que trata sobre a logística 4.0!

Você já conhecia todo o potencial do blockchain na logística? Como você enxerga essa tendência aplicada na sua empresa? Deixe o seu comentário.