o que significa last mile delivery

Em vez de ler, que tal ouvir?

Você já ouviu falar sobre last mile delivery? Esse é um conceito que se tornou muito popular e ganhou grande importância ao longo dos últimos anos. Afinal, estamos vivendo um momento em que proporcionar uma boa experiência ao consumidor é essencial – e a agilidade na entrega é um fator fundamental para isso.

É cada vez maior o número de consumidores que optam pelas compras online, não é? Esse é um dos sinais que mostram uma mudança do comportamento dos consumidores.

Veja alguns outros dados levantados pela Accenture que ajuda

 

m a compreender isso:

  • 66% dos compradores da geração Y dizem que desejam

  • que as empresas de comércio eletrônico forneçam a opção de entrega em 1 hora nas cidades metropolitanas.

  • 29% dos compradores mudaram o horário de entrega e a localização da embalagem. Além disso, 50% gostariam de fazê-lo se essa opção estiver disponível.

  • 27% dos compradores nos Estados Unidos cancelaram seus pedidos porque não havia opção de entrega no mesmo dia disponível.

  • 90% dos compradores rastreiam o status de entrega de seus pacotes e desejam que a entrega se encaixe perfeitamente em sua programação.

Até alguns anos atrás, um período de espera de 5 a 7 dias era considerado normal. No entanto, hoje em dia, esse tempo parece ser uma eternidade para os consumidores. Qualquer empresa que não se esforçar para agilizar suas entregas pode ser deixada para trás.

Considerando toda essa nova realidade, vamos compreender melhor o que significa last mile delivery e como seu e-commerce pode extrair o melhor deste conceito. Acompanhe.

O que é last mile delivery?

Last mile delivery (que poderia ser traduzido como “última milha de entrega”) é um termo usado na gestão de suprimentos e planejamento de transporte para descrever o movimento das mercadorias de um centro de transporte para um destino final. Ou seja, trata-se da etapa final de uma cadeia de suprimentos.

Imagine um consumidor que mora no interior do Mato Grosso e faz uma compra em um e-commerce de São Paulo. Até chegar nas mãos do cliente, a mercadoria percorre um longo percurso, certo? Quando a encomenda finalmente chega na cidade de destino, ela ainda deve partir do centro de distribuição até a casa do cliente – e é este momento que chamamos de last mile delivery.

Esse último momento para concluir a entrega é uma peça crucial no quebra-cabeça das vendas de e-commerce porque os clientes têm expectativas muito altas. Se não houver alta satisfação do cliente, eles buscarão seus negócios em outro lugar

Esse fato significa que varejistas e empresas de logística agora enfrentam um enorme desafio: aumentar a eficiência da last mile delivery sem que isso eleve demais os custos de entrega.

Last mile delivery e a cadeia de suprimentos

Para que fique mais claro o conceito de last mile delivery, vamos compreender onde este momento está localizado na cadeia de suprimento. Veja todas as etapas que são percorridas até que um produto seja entregue ao consumidor:

  1. Matéria prima. O primeiro passo em qualquer cadeia de abastecimento são as matérias-primas. Se você faz entregas de comida, sua matéria-prima pode ser o abacate do México, o alho da China ou o azeite de oliva da Europa. Se você trabalha em uma das indústrias de manufatura, as matérias-primas podem incluir ferro ou outros metais, ou lã para a indústria têxtil.

  2. Fabricante. O segundo estágio principal é o fabricante. Agora, nesta fase, existem dois tipos de fabricantes: fabricantes intermediários (cadeia de abastecimento) e fabricantes de produtos acabados.

  3. Atacadista. Em alguns casos, o próprio fabricante faz as vendas diretamente para os varejistas (ou, até mesmo, para o consumidor final). Porém, em muitos casos existe a figura do atacadista – que faz o “meio de campo” entre a indústria e o varejo.

  4. “Primeira milha”. Trata-se do esforço que é necessário para mover os produtos para o início do sistema de distribuição. Para atingir esse estágio, as organizações costumam usar empresas de distribuição e esse processo geralmente envolve outros parceiros de logística e prestadores de serviço. O produto acabará chegando ao espaço do armazém de um varejista ou hubs.

  5. Última milha. A jornada completa de um produto garante que ele chegue até a porta do consumidor. A última milha começa quando há um pedido de compra feito pelo cliente e coloca fim na “jornada do produto”. A principal diferença entre a última milha e a primeira milha é que, na primeira milha, você pode enviar grandes quantidades e ter economias de escala (você pode economizar custos enviando um grande número de uma vez). Já a last mile delivery leva a encomenda de cada cliente até sua residência – apresentando muitos tipos diferentes de problemas de logística.

Qual é o custo da last mile delivery?

A last mile delivery vem se tornando um grande problema para as vendas no varejo. O custo da “milha final” é enorme – chegando a custar 53% das despesas totais.

Mudanças nas tendências nas expectativas dos clientes agravam o problema. Além da espera por uma entrega ágil, também precisamos considerar a crescente popularidade do “frete grátis”, que faz com que os clientes estejam menos dispostos a pagar uma taxa de entrega, forçando os varejistas e parceiros de logística a arcar com os custos.

Mais do que isso, a last mile delivery é ineficiente atualmente. O trecho final da entrega costuma compreender várias paradas com pequenas cobranças. Como você pode imaginar, há muitas variações quando se trata de entregar diretamente aos consumidores (Onde deixar a embalagem? Eles estão em casa? Qual é a localização exata? Posso obter uma confirmação deles? O que fazer se o tempo estiver ruim? Entre outras questões).

Além disso, quando você olha para as regiões rurais, pode haver vários quilômetros entre as paradas. Este fato significa que existe um longo período entre destinos ou locais. Os custos aumentam para as organizações de entrega quando você pensa em tudo o que acontece nessas entregas: pessoas, veículos, gerenciamento, etc. Muitas áreas urbanas não são muito melhores por causa do congestionamento do tráfego e outros problemas de infraestrutura.

Conforme as empresas buscam entregar uma experiência ainda melhor para os clientes, os custos e a complexidade das entregas tendem a aumentar. Portanto, é fundamental dar uma atenção especial para aumentar a eficiência da last mile delivery – reduzindo os custos com logística.

Confira mais sobre a logística para e-commerce neste episódio do MáximaCast:

Desafios da last mile delivery para o e-commerce

Conforme acabamos de antecipar, a last mile delivery representa muitos desafios para o e-commerce. Veja quais são os principais deles:

Alto custo

Uma das principais razões pelas quais a last mile delivery é considerada uma parte vital da logística do comércio eletrônico é que seus componentes são muito expressivos entre os custos totais de entrega. Além disso, a expectativa de entregas no mesmo dia dos consumidores sobrecarrega o orçamento.

Para piorar as coisas, as empresas de comércio eletrônico também precisam lidar com as demandas inconsistentes – como o aumento no volume de compras durante datas comemorativas.

Falta de transparência

A transparência tornou-se um elemento importante para qualquer negócio. Os consumidores querem saber exatamente onde está sua embalagem e quando chegará até eles. Em resposta a isso, muitas empresas começaram a gerar os códigos de rastreamento. Esses códigos de rastreamento permitiram aos consumidores obter algum tipo de visibilidade sobre sua entrega.

No entanto, isso não foi suficiente para os consumidores modernos que estão acostumados com serviços sob demanda. Eles exigem acesso total à visibilidade em tempo real de sua entrega. Em palavras simples, eles desejam acompanhar toda a fase de last mile delivery.

Eficiência mais baixa

Os clientes sempre foram a principal força motriz para impulsionar o aumento da eficiência na logística de comércio eletrônico. Muitos outros desafios acompanhados pela necessidade de maior eficiência significam uma coisa: entregas mais rápidas.

O aumento da eficiência pode ser alcançado em toda a cadeia de abastecimento com a ajuda de soluções de last mile delivery. A tecnologia é um aspecto fundamental quando se trata da entrega nas mãos do consumidor.

A tecnologia desempenha um papel fundamental em garantir o envio automático para a pessoa certa, no momento certo e na área certa. Além disso, soluções digitais podem ajudar significativamente a aumentar a eficiência geral e, consequentemente, diminuir o tempo total da entrega.

Atrito com o cliente

Uma entrega sem atrito é um benefício para qualquer empresa de comércio eletrônico, pois garante alta eficiência e maiores cortes de custos. Porém, lidar com as dúvidas dos clientes sobre sua entrega é um dos maiores obstáculos que causam atrito na last mile delivery.

Essas questões envolvem vários aspectos sobre como o pacote deve ser entregue. Por exemplo, deve ser entregue apenas nos horários de expediente dos dias de semana ou o entregador não deve tocar a campainha?

Para garantir um processo de entrega sem atrito, as empresas investem em tecnologias que facilitam a comunicação aberta e contínua entre o entregador e o cliente.

Como melhorar o custo de last mile delivery?

Você deseja aumentar a eficiência e reduzir custos com last mile delivery? Veja algumas dicas que podem ajudá-lo neste processo:

1. Use um software de otimização de rota

Não há dúvida de que o planejamento ou gerenciamento de rotas será uma solução útil para reduzir os custos de last mile delivery.

O planejamento de rotas é um problema muito mais complexo do que parece à primeira vista. Há um grande número de fatores em jogo que podem aumentar a eficiência e reduzir custos. Para dominar isso, você pode buscar o auxílio de uma ferramenta digital.

2. Otimização contínua

Outra maneira de melhorar a eficiência da last mile delivery é fazer a otimização contínua durante o dia. À medida que novos clientes fazem pedidos durante o dia, um software com otimização em tempo real pode ajudar a reorganizar as programações de transporte. Os sistemas de logística de última milha devem levar em consideração todos os fatores, avaliá-los e criar tempos de entrega otimizados.

Confira, neste vídeo, quais são os 9 principais indicadores de logística de entrega:

3. Veículos certos para as entregas

Outra forma de reduzir os custos de logística e last mile delivery é garantir que você tenha o veículo certo para o trabalho certo. Por exemplo: entregas que acontecem em áreas urbanas congestionadas podem ser feitas com veículos diferentes do que em áreas rurais distantes.

4. Aumente a proximidade com o cliente

Criar mais centros de distribuição em áreas de alta concentração de clientes é uma ótima maneira de reduzir a complexidade e os custos com last mile delivery. Além disso, isso também pode ajudar a entregar uma experiência mais satisfatória ao consumidor.

5. Terceirize de forma inteligente

A maioria dos varejistas terceirizam a entrega para empresas especializadas no transporte de pacotes. Escolher o fornecedor certo pode fazer a diferença entre uma boa experiência do cliente ou o contrário. Você deve identificar a operadora ou operadoras que atendem melhor às necessidades do seu cliente – mas sem pesar no orçamento da sua empresa.

6. Considere diversificar as formas de entrega

O seu e-commerce pode investir em outras formas de entregar os produtos aos clientes: retirada na loja, criar pontos de retirada, apostar em uma dark store ou permitir a retirada na transportadora. Dessa forma, você elimina a necessidade do transporte final até a residência dos consumidores.

Além de gerar benefícios para a sua empresa, essa também é uma maneira de garantir uma boa experiência para os consumidores. Afinal, é cada vez maior o número de clientes que preferem optar por essas modalidades de entrega.

Você já sabia o que significa last mile delivery? Como a sua empresa costuma lidar com esse desafio na entrega de mercadorias aos clientes? Deixe o seu comentário.