índice de lucratividade

Um grande aliado para empreendedores no momento de avaliar o bom funcionamento de sua empresa, o índice de lucratividade se apresenta como essencial por conta de sua capacidade de integrar valores aos serviços prestados. Mas, antes de falarmos sobre a promoção e precificação correta dos serviços, precisamos te contar o que é o Índice e quais são suas características.

Assim como nos demais segmentos do mercado, o índice de lucratividade é um importante indicador para a gestão de empreendimentos do atacado distribuidor.

Ele favorece, por exemplo, a análise dos retornos sobre investimentos e serve como métrica de mensuração para tomadas de decisões estratégicas.

Continue a leitura para entender como é possível calcular o índice de lucratividade na sua empresa — e por que isso é tão importante hoje em dia.

Baixe agora nossa material gratuito e faça a comparação!

O que é o índice de lucratividade?

Em linhas gerais, o índice de lucratividade é uma técnica de avaliação aplicada a potenciais desembolsos de capital. A técnica divide a entrada de capital projetada pela saída de capital projetada para determinar a lucratividade de um processo, de um projeto, de um departamento ou do empreendimento como um todo.

Na prática, trata-se de uma ferramenta para medir a lucratividade comparando os fluxos de caixa criados com os investimentos de capital necessários, além de ser uma das ferramentas mais usadas para avaliar investimentos.

Também é comum encontramos empreendedores que o chamam simplesmente de custo/benefício ou de ‘racionamento de capital’.

Tipos de indicadores

No momento da tomada de decisão e análise do desempenho financeiro da empresa em relação a quantidade de vendas, existem algumas maneiras que podem ajudar monitorar o lucro obtido pela empresa.

Vejamos quais são eles:

Índice de Margem Bruta

Equivale ao lucro bruto dividido pela receita líquida de vendas em determinado período. Quanto maior esse índice, melhor o desempenho do negócio.

Índice de Margem Líquida

Relaciona a divisão entre lucro líquido e a receita líquida em um determinado período. O resultado informa qual foi o lucro líquido obtido a partir de R$ 1 em vendas líquidas.

Índice de Margem Operacional

Corresponde à divisão entre o lucro operacional e as vendas.

Índice de lucratividade é a mesma coisa que índice de rentabilidade?

Há quem confunda lucratividade com rentabilidade, o que é um problema bem sério. Por mais que esses dois indicadores sejam medidas quantitativas obtidas com cálculos simples (como você verá a seguir), eles não são a mesma coisa.

Como os próprios termos sugerem, o índice de lucratividade é calculado a partir da receita advinda das vendas, menos as deduções, as despesas e os custos.

Já o índice de rentabilidade está bastante ligado aos retornos sobre os investimentos. Ele é uma medida que não se baseia simplesmente nos lucros imediatos.

Portanto, sempre que os gestores quiserem avaliar a capacidade do empreendimento para sobreviver em seu segmento, devem calcular o índice de rentabilidade.

Vale ainda lembrar que a gestão financeira do seu negócio se compara a compra de um automóvel. Ao escolher o modelo, é preciso avaliar o desempenho do veículo, o consumo de combustíveis, entre outros pontos.

Para que se tenha um índice bom de rentabilidade, é necessário avaliar a quantidade de vendas, valores recebidos, pagamentos de impostos, despesas, etc.

Um dos principais indicadores de rentabilidade, o Crescimento da Receita traduz a porcentagem de adquirir novos clientes, capacidade do seu negócio de manter clientes ativos comprando em outras áreas, e clientes que procuram continuar presentes por um tempo maior.

Existe diferença entre índice de lucratividade e lucro?

É comum que exista uma certa confusão entre os dois termos, sobretudo para quem não tem familiaridade com o tema.

Como vimos anteriormente, o índice de lucratividade representa o saldo positivo ou negativo que a sua empresa possui, levando em conta a receita bruta de todos os recebimentos e as despesas para manter o serviço em funcionamento.

Em outras palavras, o índice de lucratividade é responsável por avaliar a capacidade da empresa de gerar lucro a partir das variáveis apresentadas.

Por outro lado, o lucro é o saldo remanescente no caixa de sua empresa depois de deduzidas todas as despesas de custeio e investimento.

Engana-se quem acha que a forma mais usual de lucrar é priorizar vendas com descontos. Na verdade, se a sua empresa não estruturar devidamente as promoções, as vendas não serão sinônimo de lucro.

Quando as empresas se preparam para anunciar descontos, é necessário que elas estejam atentas para que a margem de lucro supere o valor das despesas, forme uma reserva emergencial para o caixa e remunere seus colaboradores.

Os descontos não devem ser imprudentes, mas sim uma válvula de escape para garantir uma boa negociação e a aproximação do cliente com a empresa. Mas, como fazer isso?

Indique produtos

No momento em que o cliente estiver concluindo a compra, apresente produtos similares ou que facilitarão o uso do item comprado.

Ofereça crédito para futuras compras

Outra carta na manga que o gestor do negócio deve ter é a capacidade de garantir a volta do consumidor em futuras compras. Faça uma pesquisa de mercado sobre quais produtos são vendidos e detalhe os tipos de cliente. Assim, quando for concluir uma negociação apresente produtos similares com um preço abaixo do valor inicial, seja 5% ou 10%, o comprador definirá o seu negócio como essencial para ele.

O uso consciente dos descontos promove o crescimento do negócio no segmento, garantindo uma melhor visão sistêmica acerca de suas capacidades de atuação.

Por que é importante acompanhar o índice de lucratividade no atacado distribuidor?

Acompanhar a lucratividade é fundamental para compreender como andam as vendas e os retornos que elas trazem ao negócio. É por meio do índice de lucratividade que gestores e empreendedores podem entender, por exemplo, qual é o risco dos seus investimentos.

De uma maneira mais prática e operacional, calcular e acompanhar o índice de lucratividade também é bastante útil para verificar se os custos totais estão dentro do projetado/esperado.

Não é incomum que os gestores do mercado de atacado distribuidor mantenham um elevado faturamento mensal, mas sem lucrar como gostariam.

Isso também não significa que o negócio sempre dependerá de um faturamento elevado para lucrar. Há empresas bastante equilibradas nesse sentido.

A propósito, sempre demandar um elevado faturamento para obter lucros é um sinal negativo, já que apenas alguns meses de queda nas vendas poderá comprometer a operação financeira da empresa.

Dito isso, podemos resumir as vantagens de acompanhar o índice de lucratividade nos seguintes termos:

  • Permite o acompanhamento dos fluxos de caixa;
  • Mostra se um investimento aumenta o valor da empresa;
  • Facilita o monitoramento do desempenho financeiro na gestão de projetos;
  • Permite a comparação de custos operacionais;
  • Permite identificar se as margens de lucro estão dentro do planejado.

Como calcular o índice de lucratividade no atacado distribuidor?

Assim como nos demais segmentos do mercado, o cálculo do índice de lucratividade no atacado distribuidor é feito com uma equação relativamente simples.

Primeiro, é preciso que os gestores saibam os valores do lucro e da receita bruta do empreendimento. Em seguida, basta usar essa fórmula:

LUCRATIVIDADE = (LUCRO LÍQUIDO / RECEITA BRUTA) x 100

Logicamente, é muito importante não perder de vista que o lucro é sempre o valor restante do faturamento depois que são deduzidos impostos, despesas (diretas e indiretas), custos e todos os compromissos tributários.

Para que tudo fique mais fácil, vejamos um exemplo prático de como calcular o Índice de Lucratividade.  Um e-commerce de artigos de decoração, ao longo de 2020, apresentou o seguinte desempenho financeiro:

Receita total: 857.294,63

Custo de vendas (-): 323.154,50

Lucro bruto (=): 534.140,13

Despesas operacionais (-): 52.896,21

Lucro líquido (=): 481.243,92

Agora que conhecemos expressos acima, vamos inseri-los na fórmula:

IL = (Receita total / Lucro líquido) x 100.

IL = (857.294,63 / 481.243,92) x 100

IL = 1,7814 x 100 = 178,14%.

Como interpretar o Índice de Lucratividade?

Depois de inserir as variáveis de lucro e receita bruta na fórmula acima, é necessário interpretar o resultado.

A cada R$ 1 investido, o retorno de lucratividade é superior ao de investimento.

Antes de multiplicarmos o valor por 100 para descobrirmos a taxa percentual, o valor indicado é equivale a 1,7814.

Então, caso o valor final seja inferior a 1, o projeto não está propenso a ser lucrativo, porém se o valor for acima de 1, o serviço ofertado é classificado como rentável.

Dessa maneira, as empresas que, por ventura, promoverem uma mudança, deixando de lado a comodidade e sendo inovadoras em seus ramos, se destacam no fechamento da folha do mês/ano.

Agora, chegou a hora de você nos contar como o índice de lucratividade tem sido acompanhado no seu empreendimento atacado distribuidor.  Registre suas impressões nos comentários.


vender-CLT-ou-RCA