,

Controle de estoque e vendas no atacado: 8 recursos para a gestão

Em vez de ler que tal ouvir este artigo?

Para uma empresa que tem o objetivo de crescer e se desenvolver dentro do mercado, o controle de estoque e vendas no atacado é de fundamental importância. É preciso colocar muita atenção nesse aspecto, já que esse controle permite que o gestor tenha indicadores relevantes sobre o negócio, além de evitar contratempos com os clientes e, consequentemente, impactos no orçamento.

Então, se você acredita que pode fazer melhorias no controle de estoque e vendas no atacado, está no lugar certo.

A seguir, entenda como ter um controle para uma gestão de estoque à prova de falhas!

Por que ter um bom controle de estoque e vendas?

O controle de estoque e vendas vai muito além de melhorar o espaço físico da empresa. Ele serve para otimizar a estrutura da empresa como um todo. A falta dessa organização pode trazer danos difíceis de serem contornados no futuro e custar muito caro para a empresa.

Um controle de estoque e vendas eficiente é essencial para que você faça o seu negócio crescer, já que esse alinhamento entre as áreas de estoque e vendas ajuda a otimizar o espaço de armazenamento, além de melhorar o atendimento de pedidos.

O estoque e as vendas são dois dos principais processos para fazer uma análise minuciosa e entender o que está bom e deve ser mantido e o que precisa ser melhorado. Além disso, a sinergia entre as áreas contribui diretamente para a lucratividade e um bom desempenho logístico do negócio, além de melhorar a experiência do cliente em relação aos serviços prestados.

Listamos alguns motivos para que você comece o quanto antes a fazer esse controle!

Redução de custos

Um controle de estoque bem-feito garante a identificação dos produtos que estão em falta. Saber isso com antecedência evita que o estoque fique zerado, e que aconteça a perda de possíveis vendas, visto que alguns produtos têm mais procura do que outros.

O contrário também pode acontecer. O setor de vendas pode detectar produtos que não possuem tanta saída e, consequentemente, não precisam ser repostos com a mesma frequência dos que são mais vendidos. Por isso, os gestores entendem melhor o fluxo dos produtos e podem evitar gastos desnecessários, reduzindo os custos do negócio.

O controle de estoque e vendas permite mais assertividade nas vendas

A falta de alinhamento entre as áreas de estoque e vendas pode fazer com que os vendedores ofereçam produtos que não estão estocados na empresa. Isso, certamente, causará um atraso nas operações e talvez aumento de custos, já que o estoque terá que ser reposto às pressas.

Além disso, sua empresa pode sofrer com a imagem frente ao mercado. A melhor solução para esse problema é que o departamento de vendas saiba exatamente o que pode ser oferecido, com um excelente controle de estoque e vendas.

É através dessa organização que é possível prever o que precisa ser comprado para suprir as necessidades das vendas, ou seja, isso deve ser parte da rotina da empresa para a boa saúde do negócio. Além disso, a partir desse conhecimento, existe a chance de criar estratégias de vendas para produtos sazonais, o que pode deixar sua empresa à frente da concorrência.

Planejamento dos pedidos para os fornecedores

A partir do momento que existe um controle de estoque e vendas, existe uma previsão certeira sobre os produtos que precisam ser comprados e é possível se planejar com antecedência para fazer estas solicitações aos fornecedores.

Isso irá viabilizar o acordo de preços mais justos, já que pedidos feitos em cima da hora podem custar mais caro.

Precificação de produtos e ofertas

O controle de estoque e vendas ajuda no conhecimento da demanda e sazonalidade dos produtos, permitindo, assim, que o setor de vendas crie ofertas em alguns momentos. Sem o controle, às vezes, é preciso criar ofertas apenas para se livrar de um estoque que está encalhado, resultando em prejuízo para o negócio.

8 recursos para um bom controle de estoque e vendas no atacado

Já destacamos aqui alguns motivos para que o controle de estoque e vendas seja feito de forma eficiente. O que antes era feito através de planilhas, com grande possibilidade de erros, hoje já pode ser executado com o uso da tecnologia.

Estes recursos vão otimizar o tempo dos colaboradores, elevar a produtividade da empresa além de evitar falhas. Confira, então, os 8 recursos para o controle de estoque e vendas para serem utilizados na gestão do seu negócio.

ERP

Também chamado de Sistema de Gestão Empresarial, é um recurso muito usado pelas empresas no atacado para fazer o controle de estoque e vendas. O ERP pode integrar os setores e otimizar o fluxo das informações entre o estoque e a equipe de vendas.

O que torna esse recurso interessante é que ele pode ser adquirido em partes, ou seja, ser adaptado para atender à demanda de cada negócio. Essa automatização irá fornecer mais agilidade e eficiência aos processos operacionais e administrativos, tão importante para estas duas áreas.

Através de um único local, o vendedor sabe os produtos que estão no estoque, ao mesmo tempo que o gestor pode criar indicadores para definir a melhor relação entre oferta e procura.

Por isso, o estoque estará sempre equilibrado, com a quantidade de produtos adequada para suprir a demanda do departamento de vendas.

Um bom sistema de gestão automatizado permite que o gestor faça uma análise da movimentação dos produtos, que tenha um histórico de vendas e, portanto, reduza a chance de perdas e gastos desnecessários.

Just in time

Traduzindo para o português, a expressão significa “no momento certo”. Quando falamos do controle de estoque e vendas, esse método se refere a ter um estoque enxuto, apenas para suprir a demanda do departamento de vendas em um curto período de tempo.

Ou seja, os produtos estocados chegam somente quando necessários, evitando, assim, o acúmulo. Esse tipo de controle precisa ser muito bem alinhado com os fornecedores, pois não pode resultar em impactos negativos na produção por falta de itens, o que irá prejudicar as vendas e manchar a credibilidade da empresa.

Essa forma de controle de estoque e vendas, quando bem executada, pode minimizar os custos de manutenção de estoque e perdas com excedentes.

PEPS

A sigla significa: o primeiro que entra é o primeiro que sai. Esse método tem como base a premissa de que os produtos mais antigos devem ser vendidos primeiro, e os mais novos ficam no fim da fila.

Esta metodologia de controle de estoque e vendas pode funcionar muito bem para reduzir perdas em relação ao vencimento e do giro do produto, sempre garantir que os clientes não receberão produtos velhos e aumentar a qualidade do controle do estoque.

UEPS

Esta sigla significa: o último a entrar é o primeiro a sair, ou seja, é um movimento contrário do PEPS. Neste caso, os produtos recentes são vendidos primeiro.

Essa metodologia não é indicada para o ramo de perecíveis por conta do prazo de validade, porém, é muito utilizada para precificar os produtos, já que os itens mais novos e de maior valor são vendidos primeiro.

Kanban

Também chamado de sistema de gestão visual, esse método usa de sinais visuais para melhorar os fluxos de trabalho e aumentar a produtividade dos colaboradores.

Como funciona: cartões coloridos são usados para indicar o andamento do processo, e são fixados em murais. Cada cor irá sinalizar o status de uma tarefa, que pode ser:

  • aguardando início;
  • em andamento;
  • pendente;
  • concluída.

Assim, fica mais fácil visualizar como está a rotina e se há algum problema que precisa ser resolvido com mais agilidade.

Curva ABC

Essa metodologia se refere à categorização do estoque em três pilares, que identificam a importância de cada produto. É um método adequado para negócios com estoques variados, com níveis diferentes de valor para o negócio.

Estas são as categorias da curva ABC:

  • A: São os produtos mais valiosos, que possuem maior contribuição para o lucro da empresa;
  • B: Nesta categoria estão os produtos medianos, que estão entre os mais valiosos e os de menor valor para aumento da lucratividade do negócio;
  • C: São as pequenas transações, que não são tão importantes para a empresa, mas contribuem para aumentar o lucro geral.

Código de Barras

O código de barras é um recurso bastante utilizado para o controle de estoque, pois facilita a padronização dos processos e otimiza o gerenciamento da cadeia de suprimentos. Isso acontece porque com o código, é possível identificar dentro do estoque todos os itens entre diversas empresas.

Uma vez padronizado, o gestor do estoque precisa usar apenas o coletor de dados e o equipamento efetuará a contagem, reduzindo assim os custos comerciais, logísticos e produtivos. O tipo mais conhecido de código de barras é o EAN 13, que significa European Article Number (inglês) ou Numeração Européia de Artigos (em português).

Essa sigla é um código de barras composto por uma sequência numérica de 13 dígitos (por isso o nome código EAN-13), que foi criada na Europa e hoje é utilizada em todo o mundo. Ela informa a origem da licença do código, o número de referência do produto e o código verificador.

Aplicativos de Gestão/Controle de estoque e vendas

Hoje em dia, podemos fazer uso dos aplicativos para facilitar a vida de um gestor quando pensamos no controle de estoque e vendas. Ter esse controle entre o estoque e o departamento de vendas significa controlar as entradas, consumo de materiais, a fim de movimentar o ciclo da mercadoria.

Um dos indicadores de desempenho mais relevantes para essas atividades é justamente a agilidade dessa movimentação: o que chamamos de giro de estoque.

Nesse cenário, entra em cena o controle de estoque e vendas no atacado, com o objetivo principal de trazer informações sobre a quantidade disponível de cada item no estoque e seu correspondente valor financeiro.

E com a tecnologia, é possível não ter um descontrole de estoque, graças aos aplicativos de gestão de estoque.

Erros comuns que você deve evitar no controle de estoque e vendas

Existem alguns erros no controle de estoque e vendas que podem prejudicar muito os negócios. Vamos listar alguns dos principais, que precisam ser evitados.

Não conhecer os clientes

É de suma importância conhecer os clientes e saber quais são suas maiores necessidades. Essa é uma informação essencial para ajudar a evitar gastos com reposição de estoque.

Sem conhecer os clientes, a empresa pode ter prejuízo, já que recursos não planejados podem ser repostos no estoque. E não é só isso. Sem esse conhecimento, não será possível fazer ações voltadas para o perfil de clientes-chave do seu negócio.

Saber para quem você vende permite identificar os momentos em que ocorrem altas e baixas do consumo dos produtos, mantendo um estoque com um abastecimento eficiente.

Não se planejar a longo prazo

Pense em um estoque que fica com mercadorias paradas ou com falta de produtos em períodos de grande procura. Muito prejudicial, certo?

Se seu produto faltar no mercado, o cliente irá buscar uma opção na concorrência, enquanto produtos parados prejudicam o seu capital de giro. Por isso, é muito importante planejar e entender a sazonalidade do estoque, e saber exatamente quando é preciso fazer mais ou menos compras de reposição.

O controle de estoque e vendas garante esse planejamento, pois a sinergia das duas áreas irá fornecer informações suficientes para o gestor manter esse equilíbrio.

Falta de equipe qualificada

Uma equipe sem treinamento certamente vai prejudicar a eficácia do controle de estoque e vendas.

Não pense que qualquer pessoa, sem a informação adequada, pode fazer esse controle. É preciso atribuir responsabilidades sólidas e delimitadas para cada colaborador e fornecer o treinamento necessário para que executem as tarefas com primor.

Falha na comunicação interna

A falta de comunicação interna pode gerar uma grande confusão nos departamentos de estoque e vendas. Pense em uma promoção de vendas sem que o estoque esteja preparado para atender à demanda.

É preciso que as equipes se comuniquem de forma eficiente, para que previsões e planejamentos sejam feitos.

Gostou do nosso artigo? Quer saber mais sobre os erros comuns na gestão de estoque no B2B? Então, leia esse nosso artigo!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments