Incorporação Onblox

O Grupo Máxima anuncia a incorporação da startup Onblox, que atua no segmento de soluções logísticas para o atacado distribuidor. Com a fusão das operações, que não teve o valor divulgado, a holding reforça sua atuação logística ao incluir em seu portfólio sistemas para o gerenciamento de armazéns, de transportes e logística (WMS e TMS), assim como a gestão interna de frota desenvolvidas pela Onblox.

Localizada em Goiás, a Onblox foi criada há 4 anos para desenvolver soluções logísticas integradas. O que chamou a atenção do Grupo Máxima é a proposta da startup oferecer soluções modulares às companhias. Ou seja, suas aplicações são vendidas de forma fracionada, de acordo com a necessidade de cada empresa, que pode evoluir no uso integrando os módulos já adquiridos.

“As soluções do mercado são muito grandes e robustas, além de serem implementadas por completo, o que muitas vezes inviabiliza o projeto. Com a Onblox, vamos atender os nossos clientes conforme a sua demanda frente a um o mercado de distribuidores em evolução”, explica Rafael Martins, head de tecnologia do Grupo Máxima.

Na prática, as soluções da Onblox serão incluídas no portfólio da MáximaTech, companhia do Grupo Máxima, responsável pelo maior leque brasileiro de produtos e serviços de TI para o mercado atacado distribuidor. “A união com o Grupo Máxima amplia a nossa atuação e nos dará escala para atender de Norte a Sul do País. Com essa nova estrutura, queremos aumentar muito a nossa base que conta com três mil usuários, atualmente”, diz Geraldo Zucchetti, fundador da Onblox.

A incorporação da Onblox é mais um dos movimentos de expansão do Grupo Máxima, que teve iniciou em 2014 com a compra da Tecnomix, ampliando sua participação no mercado atacado distribuidor, e na sequência, em 2015, com a aquisição da OnNet Systems, passando a atender as indústrias. Já em 2018 foi a vez da LifeApps ser adquirida para a holding atuar de ponta a ponta na área de vendas e fortemente no mercado de e-commerce.

Agora, com a Onblox, o Grupo detém uma oferta completa de distribuição até a entrega das mercadorias, que era um pedido dos clientes. Segundo Martins, do Grupo Máxima, a estratégia é transformar a empresa em um hub de tecnologia, um modelo que deve seguir em 2020. Isso significa ampliar sua capacidade de atendimento conectando novas soluções a partir das necessidades dos clientes, que estão evoluindo e mudando seu formato de atuação no mercado.