digitalização da cadeia de suprimentos

Em vez de ler, que tal ouvir?

A sua empresa já começou o processo de digitalização da cadeia de suprimentos? Essa é uma tendência que chegou para ficar. Com o uso de tecnologias de ponta, é possível aumentar drasticamente a eficiência de todas atividades logísticas no atacado distribuidor.

As cadeias de suprimentos são redes complexas, não apenas transações lineares, certo? Por conta disso, o gerenciamento de todos os fluxos de uma cadeia de suprimentos sempre foi um desafio. Entretanto, a facilidade de uso e a eficiência das novas tecnologias de computação em nuvem permitem capturar e analisar qualquer tipo de dados – aumentando o controle dos gestores.

Além disso, as empresas B2B agora esperam o mesmo nível de visibilidade e atualizações de entrega que os consumidores finais. Essas grandes mudanças fazem com que a digitalização da cadeia de suprimentos esteja cada vez mais próxima de ser uma obrigação para as empresas do atacado distribuidor que desejam permanecer competitivas.

De acordo com um estudo C-suite global da IBM de 2019, 84% dos diretores da cadeia de suprimentos afirmaram que a falta de visibilidade em toda a cadeia de suprimentos foi o maior desafio que enfrentaram. Isso levou à ineficiência e ao desperdício. De acordo com um relatório da McKinsey, até 90% do impacto ambiental de uma empresa vem de sua cadeia de suprimentos. Por isso, a digitalização da cadeia de suprimentos gera uma economia significativa para as empresas como resultado da redução de resíduos – e ainda gera benefícios ao meio ambiente.

Já a Gartner prevê que até 2023, pelo menos 50% das grandes empresas globais usarão inteligência artificial, análises avançadas e a internet das coisas nas operações da cadeia de suprimentos. Nesse mesmo ano, mais de 30% dos trabalhadores do depósito serão complementados, e não substituídos, por robôs colaborativos.

Quer entender melhor toda a importância da digitalização da cadeia de suprimentos no atacado distribuidor? Então confira logo a seguir!

O que é a digitalização da cadeia de suprimentos?

A digitalização da cadeia de suprimentos é o movimento em direção a uma sequência completamente integrada de soluções de planejamento e produção que funcionam em conjunto para criar um fluxo de suprimentos mais visível em cada ponto de contato da cadeia de valor. O resultado final é uma rede de suprimentos mais ágil e transparente que pode se adaptar prontamente a uma série de variáveis desconhecidas de todo o setor – como escassez ou excesso de estoque, modificações nos pedidos e disponibilidade de recursos.

Por meio dessa digitalização da cadeia de suprimentos, as empresas podem ter custos operacionais e de produção mais baixos, prazos de entrega acelerados e recursos aprimorados de relatórios e análise de dados – que podem alimentar melhores programas de planejamento e produção.

Para atingir esses objetivos, as empresas devem alavancar uma estratégia de integração abrangente que elimina aplicativos multi-suite e incorpora soluções de planejamento e relatórios em um único módulo que seja acessível e compartilhável em toda a cadeia de valor da empresa.

A proposta de valor de uma cadeia de suprimentos digitalizada reside na quebra de silos entre organizações e barreiras de colaboração – dois obstáculos principais que as empresas devem superar ao lidar com uma infinidade de parceiros, fornecedores e centros de produção ou instalações em diferentes locais.

Além disso, o surgimento de big data, computação em nuvem e outras plataformas de armazenamento e gerenciamento de dados significa que as empresas terão maiores recursos de coleta de dados, relatórios e análises. Isso quer dizer que as empresas podem revisar e compartilhar grandes quantidades de dados em tempo real para criar melhores estratégias de planejamento de demanda.

-> Confira neste episódio do MáximaCast como a Indústria 4.0 impacta na sociedade e na cadeia de suprimentos brasileira:

Como a digitalização da cadeia de suprimentos funciona na prática?

Agora que já entendemos melhor o conceito da digitalização da cadeia de suprimentos, podemos compreender como isso funciona na prática, certo?

Para isso, vamos analisar os principais pontos que fazem parte deste processo:

  • Integração holística de soluções de cadeia de suprimentos. Como as nuances da cadeia de suprimentos são vastas e variadas, as empresas costumam ter uma série de soluções diferentes de planejamento, produção e gerenciamento de dados implantadas simultaneamente. A criação de uma estratégia de cadeia de suprimentos digital requer uma abordagem de ponta a ponta que coloca cada aplicativo sob o mesmo guarda-chuva. O que é importante aqui é a palavra holística, pois as empresas devem ver as soluções de planejamento, produção e gerenciamento de dados como parte do mesmo jogo, e não como funções díspares.

  • Conexão de fontes de dados. A Internet das Coisas (IoT) se tornou uma força no gerenciamento da cadeia de suprimentos nos últimos anos como uma forma não apenas de conectar sistemas e soluções, mas também de promover análises e gerenciamento de dados mais precisos, responsivos e acessíveis. Por meio da IoT, a digitalização da cadeia de suprimentos conecta vários métodos de coleta, classificação e avaliação de dados para ajudar planejadores e gerentes a criar previsões mais precisas de demanda para estratégias de planejamento mais eficazes. A conexão de fontes de dados também ajuda os gerentes a criar cenários e simulações hipotéticas aprimoradas.

  • Comunicação e colaboração aprimoradas. A digitalização da cadeia de suprimentos é um movimento crítico para a eliminação de silos de comunicação em uma organização. Isso significa que os principais participantes do fluxo de fornecimento terão maior capacidade de compartilhar dados, colaborar em iniciativas importantes e trabalhar em conjunto para garantir fluxos de trabalho suaves e livres de gargalos ou interrupções. Como uma cadeia de suprimentos digitalizada é baseada em parte em um hub central de armazenamento de dados com vários pontos de acesso, já se foram os dias em que aqueles dentro do fluxo de suprimentos tinham que esperar dias ou semanas para revisar conjuntos de dados e comunicar os resultados desses dados.

Quais os benefícios da digitalização da cadeia de suprimentos?

Quando aplicada na prática, a digitalização da cadeia de suprimentos traz uma série de benefícios para a logística no atacado distribuidor. Veja quais são os principais desses benefícios:

  • Cadeia de suprimentos orientada pela demanda. Uma cadeia de suprimentos orientada pela demanda é o sonho de muitos gestores do atacado distribuidor. Porém, sem um sistema digital, isso é impossível. A digitalização permite que as empresas ajustem produtos na cadeia de suprimentos com base na demanda por esses produtos usando informações de vendas em tempo real, permitindo-lhes acertar nos pedidos de compra e atender os clientes com qualidade.

  • Otimização dos prazos de entrega da cadeia de suprimentos. A digitalização da cadeia de suprimentos permite que os prazos de entrega sejam otimizados. Isso é colocado em prática com o uso de dados para adequar os níveis de estoque e aprimorar os processos internos de logística.

  • Melhoria da colaboração. Como as ferramentas de visualização de dados ajudam a fazer mudanças nos aspectos digitais e físicos da cadeia de suprimentos, a colaboração será aprimorada.

  • Reduza rupturas de estoque. A digitalização da cadeia de suprimentos contribui para otimizar os prazos de entrega e a resposta à demanda do consumidor. Com isso, aumenta muito a probabilidade de que as empresas do atacado distribuidor ganhem qualidade na gestão do estoque – minimizando drasticamente as chances de rupturas.

  • Melhore o fluxo de caixa e o gerenciamento de custos. Quanto mais rápido a cadeia de suprimentos se move, menos capital é amarrado na cadeia de suprimentos – um benefício crucial da digitalização de seus processos de gerenciamento da cadeia de suprimentos.

-> Confira como reduzir operacionais com logística integrada:

Como implementar a digitalização no seu atacado distribuidor

Você ficou interessado em levar a digitalização da cadeia de suprimentos para a sua empresa? Veja algumas dicas para colocar isso em prática:

1. Considere sua posição inicial e os riscos envolvidos

O primeiro passo é perceber a situação atual de sua cadeia de suprimentos, que risco cada fornecedor representa e avaliar a viabilidade. Todos os riscos potenciais precisam ser analisados minuciosamente e você deve formular soluções sobre como tais possíveis complicações podem ser evitadas.

Assim que você estiver ciente dos riscos envolvidos, ficará mais fácil tomar medidas proativas e configurar estruturas preventivas em tempo hábil. Normalmente, esta etapa envolve a avaliação de todos os processos atuais adotados pela sua empresa – o que torna mais evidente o papel que as soluções digitais podem exercer.

2. Defina sua estratégia

Nesse estágio, você estará ciente dos efeitos de possíveis mudanças e poderá começar a analisar a implementação de novas tecnologias e reformulações nos processos. O objetivo é criar um entendimento sobre todos os benefícios da digitalização da cadeia de suprimentos no contexto do seu atacado distribuidor.

A partir disso, você pode garantir que o sistema de gestão digital será adaptado às suas necessidades e às necessidades dos fornecedores e outros parceiros de negócios.

3. Tenha uma abordagem sustentável de longo prazo

É importante implementar medidas que ajudem seu sistema a longo prazo. Uma boa maneira de fazer isso é tomar medidas proativas para garantir a estabilidade do sistema ao longo do tempo e em condições comerciais e financeiras variáveis. Lembre-se de que uma abordagem reativa está sujeita a interrupções, atrasos e, às vezes, desligamento do sistema. Ser proativo permite que você proteja sua empresa de tais situações desnecessárias.

Além disso, a chave é perceber que a ânsia de economizar dinheiro pode levar indivíduos e organizações a adotarem medidas que podem criar grandes riscos ao mesmo tempo em que se concentram nos benefícios de curto prazo. É por isso que é essencial cobrir todas as bases e ver o quadro geral, pois a sustentabilidade é um valor fundamental para uma logística de sucesso.

4. Rompa os silos

A digitalização da cadeia de suprimentos não significa apenas incorporar novas tecnologias na sua empresa. Antes disso, é preciso trabalhar para acabar com os silos que podem existir entre todas as atividades de logística.

O que vemos em muitas empresas é que a cadeia de suprimentos é uma série de etapas em silos amplamente discretas, tomadas por meio de marketing, compras, distribuição e, finalmente, nas mãos do cliente. Porém, a digitalização derruba essas paredes e a cadeia se torna um ecossistema completamente integrado que é totalmente transparente para todos os participantes – desde os fornecedores até o transporte dos pedidos para os clientes.

5. Invista na tecnologia adequada

A demanda por visibilidade em tempo real da cadeia de suprimentos está em seu ápice agora. Não é mais suficiente para os remetentes simplesmente saber quando os pedidos saíram de suas docas de carga e esperar que essas mercadorias cheguem ao lugar certo no momento certo e nas condições certas.

É certo que um dos maiores desafios é encontrar as melhores soluções digitais para as operações de logística da sua empresa. Afinal, isso envolve um conjunto de tecnologias importantes – como automação, manutenção preditiva e Internet das Coisas (IoT).

Você precisa de um fornecedor de tecnologia voltado para o futuro que possa ser seu parceiro. Existem centenas de plataformas, tecnologias, desenvolvedores e fornecedores, então você precisará fazer uma escolha cuidadosa:

  • O fornecedor oferece uma solução de execução logística de ponta a ponta ou a tecnologia resolve apenas alguns problemas específicos?

  • O fornecedor pode demonstrar um histórico comprovado de trabalho com prestadores de serviços de logística?

  • O fornecedor oferece ampla consultoria, suporte e treinamento na implementação de suas soluções e na atualização de sua equipe, contratados e parceiros?

  • Sua tecnologia se integrará a outro hardware e software com o mínimo de configuração e tempo de desenvolvimento?

  • Você pode obter o tipo certo de relatório e visão da plataforma para ajudá-lo a fazer mudanças iterativas para melhorar continuamente sua execução logística?

Com base nessas questões, você pode encontrar a solução digital ideal para viabilizar a digitalização da cadeia de suprimentos no seu atacado distribuidor – aproveitando todos os benefícios dessa tendência!

-> Veja também quais são as tendências de logística para 2021:

Você gostou das informações sobre a digitalização da cadeia de suprimentos? Como você enxerga essa tendência no atacado distribuidor? Deixe o seu comentário!