software-para-otimização-de-cargas

software para otimização de cargas

Em vez de ler, que tal ouvir?

O objetivo principal do software para otimização de cargas é otimizar os processos envolvidos na coordenação da entrega de mercadorias e auxiliar no planejamento e execução da logística.

Com o software, o atacado distribuidor é capaz de maximizar o retorno sobre os gastos com transporte e prever com precisão os volumes de envio e a demanda.

No entanto, para colher esses benefícios, não basta escolher qualquer opção por aí — é preciso avaliar fornecedores para garantir que sua empresa contará com o melhor software para otimização de cargas.

Diferentes fornecedores oferecem diferentes recursos e benefícios. Então, quais os fatores que você deve considerar na hora de fazer sua escolha?

Para te ajudar, preparamos um guia de como escolher o melhor software para otimização de cargas, com tudo que você precisa saber para garantir o melhor investimento. Aqui você vai ver: 

  • quais são os recursos de um bom software para otimização de cargas; 
  • quais KPIs essa solução deve ajudar a acompanhar; 
  • que benefícios ela deve trazer para o seu negócio; 
  • quais são as últimas tendências tecnológicas ao redor dessa temática; 
  • e muito mais. 

Vamos lá?

Leia mais: Como escolher um software para otimização de cargas?

Quais são os recursos do software para otimização de cargas?

O software para otimização de cargas é tão bom quanto os recursos que ele oferece. Por isso, o primeiro ponto para escolher o seu é avaliar: o que o programa poderá fazer pela sua logística?

Para que você saiba o que esperar, listamos os principais e mais modernos recursos que o software pode (e deve!) ter para realmente trazer benefícios à organização.

Mas, antes de continuar, dá uma olhada no nosso vídeo com dicas rápidas de como otimizar a carga dentro do caminhão:

Confira, agora, uma série de predicados que o sistema deve oferecer para realmente trazer vantagens competitivas ao seu negócio!

1. Comunicação com o ERP

O primeiro recurso, e o mais essencial deles, é a comunicação com seu software ERP. É no ERP que as coisas acontecem: este é o sistema que registra as vendas, pedidos e que informa à logística quem precisa receber o quê e onde.

Se o seu software para otimização de cargas não “conversar” com o ERP, você precisará incluir todas as informações manualmente, e, convenhamos, essa não é a saída mais eficaz.

Por outro lado, um software que se integre ao sistema ERP que você já utiliza será capaz de “puxar” esses dados automaticamente. Além de poupar tempo, isso elimina possíveis erros ou esquecimentos passíveis de acontecer quando a entrada dos dados é manual.

2. Otimização de rota

Além de auxiliar na montagem e distribuição de cargas nos veículos, o software também deve ser capaz de otimizar as rotas, de acordo com cada pedido.

É possível, por exemplo, na roteirização avançada, permitir a montagem automática da carga. Isso significa que você poderá definir um parâmetro para que, quando esse valor for atingido, seja realizada a montagem automática do veículo para entrega na rota.

A otimização de rota também permite que você determine a rota mais eficiente para economizar combustível, usando dados de tráfego, velocidades de estrada, tabelas de rodízio, e limitações modais.

3. Consolidação de remessas

A otimização do planejamento de carga passa por consolidar remessas de forma que clientes com pedidos próximos possam ter suas mercadorias entregues pelo mesmo veículo, durante uma mesma viagem.

Isso permite cortar custos programando remessas e as organizando em conjuntos eficientes, que maximizam a consolidação de carga.

Alguns programas permitem que você defina rotas padrões, considerando o histórico de logística que possui. Por exemplo, uma empresa da zona norte de São Paulo pode ter uma rota definida que cubra os clientes localizados na cidade de Guarulhos.

Com a criação da rota Guarulhos, e a definição dos parâmetros que citamos anteriormente, o próprio programa enviará para montagem os pedidos daquela rota, quando os parâmetros definidos para ela forem atingidos.

Essa funcionalidade ainda pode considerar tipos de veículos específicos para determinadas entregas, de acordo com as exigências da rota ou dos produtos que serão entregues.

→ Leia também: 7 dicas para otimizar o transporte de carga.

4. Filtragem e montagem de rotas

O software para otimização de cargas ideal também deve permitir que você visualize todos os pedidos lançados no ERP em um mapa. Mas não só isso: ele deve oferecer filtros para facilitar a visualização.

Por exemplo, você pode filtrar todos os pedidos a partir das suas rotas pré-estabelecidas e visualizar no mapa onde estão cada um dos clientes dentro daquela(s) rota(s).

Além das rotas pré-estabelecidas, você pode filtrar por data (período inicial e final de pedidos), supervisor, vendedor, segmento, prioridade de entrega, restrição de transporte e outros. Você ainda poderá ver apenas pedidos que já estão conferidos ou com o mapa de separação emitidos.

Ao filtrar com os parâmetros da sua escolha, o mapa apontará todos os pedidos pendentes que cumpram aqueles requisitos.

O software deve permitir que você selecione os pedidos para roteirização manualmente ou os agrupe de forma automática, para otimização do espaço no caminhão.

É interessante contar, também, com uma opção que diferencie os pedidos no mapa por cores, identificando aqueles com maior prioridade ou com detalhes específicos que devem ser considerados para a montagem da rota e entrega.

5. Edição dos detalhes da carga

Depois de selecionar os pedidos manualmente ou agrupá-los de forma automática, um bom software fará a roteirização de acordo com a melhor rota. Um ótimo software deixará você editar os detalhes, caso ache necessário.

Ao clicar no carregamento, você consegue enxergar todas as informações daquela carga e editar o que for preciso. O sistema vai indicar como padrão o veículo e o motorista usual daquela rota, mas isso poderá ser alterado nessa seção.

Também é possível visualizar a porcentagem do espaço do caminhão que será utilizada por esses pedidos — caso esteja baixa, você pode acrescentar novos pedidos próximos, avaliando pelo mapa.

6. Cálculo do custo

Além da edição do carregamento, o software para otimização de cargas deve ser capaz de calcular o custo daquela entrega.

Isso pode ser feito tanto lançando as quantidades e o valor da diária, mais os custos com adiantamento para o motorista, ou lançando diretamente o valor do frete, caso o atacado distribuidor utilize uma transportadora.

O cálculo será automático com a roteirização e com os valores padrões inseridos. Caso tenha alterações, você pode alterar os valores para que o programa faça um novo cálculo.

No final, será possível ver os custos totais ou os separados por entrega para identificar quais rotas estão excedendo o orçamento estipulado.

→ Leia também: Gestão de transporte de carga e o custo de entrega.

7. Acompanhamento em tempo real

É essencial contar com uma solução que forneça dados em tempo real e que esteja conectada aos smartphones dos seus motoristas para acompanhamento da entrega.

Isso permite reagir rápido a problemas, adequando as rotas em tempo real, caso algum imprevisto impeça a execução da rota inicial, e garantindo que a entrega ainda aconteça dentro do prazo.

Além disso, com uma solução que conecte o escritório aos motoristas, será possível otimizar a comunicação com quem está na linha de frente da sua operação.

8. Escalabilidade e segurança

Seu novo sistema deve ser capaz de ser ampliado com base nas suas necessidades, além de gerenciar uma carga de trabalho regular, e lidar com períodos de pico de demanda.

No mundo digital de hoje, mais e mais empresas estão se tornando dependentes da tecnologia para suas operações do dia a dia. Por isso, é preciso ter um sistema confiável, que não vai te deixar na mão.

Dessa forma, o atacado distribuidor poderá processar melhor grandes quantidades de dados, atender a todas as demandas dos clientes e personalizar soluções de logística.

Isso, no entanto, também significa que esses dados digitais precisam ser protegidos. Procure um software para otimização de cargas que forneça recursos de segurança aprimorados — especialmente importante em tempos de LGPD.

Quais são os indicadores chave de desempenho (KPIs) do software para otimização de cargas?

O software para otimização de cargas escolhido deve permitir que você use os dados do estoque com proficiência. Além disso, que consiga visualizar tudo em um único painel e, ainda, tenha em mãos relatórios em formatos eficientes e modernos.

Mas quais são os indicadores que o programa deve ser capaz de medir? A seguir, você encontra os principais KPIs para acompanhar na gestão da sua logística: 

  • Custo do frete: qual o custo total por rota realizada; 
  • Custo por pedido: permite saber o custo de cada pedido despachado dividindo os custos totais do frete pelo número de pedidos médio despachados; 
  • Tempo de trânsito: permite calcular o número de horas ou dias entre a coleta no atacado distribuidor até a entrega; 
  • Porcentagem da carga do caminhão utilizada: permite conhecer a carga do caminhão utilizada, analisando o volume da carga transportada em relação à capacidade real do veículo; 
  • Rastreabilidade da remessa: permite acompanhar em tempo real onde cada veículo está; 
  • Entregas no prazo: permite saber a porcentagem de entregas que foram realizadas no prazo, atrasadas ou devolvidas; 
  • Índice de avarias: permite acompanhar a porcentagem de mercadorias que foram danificadas durante o transporte, ajudando a identificar problemas e aprimorar a embalagem e manuseio dos produtos; 
  • Nível de estoque: permite monitorar o nível de estoque de produtos em trânsito, o que pode ajudar a evitar atrasos na entrega e melhorar a eficiência do processo logístico; 
  • Taxa de devolução: permite monitorar a porcentagem de pedidos que são devolvidos pelos clientes, o que pode ajudar a identificar problemas de qualidade, embalagem ou transporte; 
  • Custo de embalagem: permite monitorar o custo de embalar cada produto para transporte, ajudando a identificar oportunidades de economia de custos; 
  • Nível de satisfação do cliente: permite medir o nível de satisfação do cliente com o processo de entrega e logística, ajudando a identificar oportunidades de melhorias. 

Dê o play no vídeo a seguir para conhecer mais alguns indicadores de logística:

→ Leia também: Como usar a roteirização para melhorar os indicadores de produtividade logística

Quais são os benefícios do software para otimização de cargas?

O software para otimização de cargas oferece muitos benefícios. Confira, a seguir, quais são os principais.

1. Eficiência da logística 

Além de reduzir o tempo gasto no gerenciamento de frete, o software para otimização de cargas pode melhorar a eficiência da logística de outras maneiras. 

Por exemplo, ele pode ajudar a evitar atrasos ao planejar rotas mais rápidas e eficientes e a melhorar a comunicação entre as partes envolvidas na entrega de mercadorias.

2. Melhorias no fluxo de caixa

O software para otimização de cargas também pode ajudar a melhorar o fluxo de caixa de uma empresa de outras maneiras. 

Por exemplo, ao planejar rotas mais eficientes, ele pode reduzir os custos com combustível, manutenção de veículos e até mesmo multas de trânsito. Isso pode ajudar a empresa a economizar dinheiro e, assim, aumentar sua lucratividade.

3. Redução de estoque

Além de fornecer uma plataforma para um melhor planejamento de estoque, o software para otimização de cargas pode ajudar a reduzir a quantidade de estoque que uma empresa precisa manter em mãos. 

Isso ocorre porque o software pode prever com mais precisão o tempo de entrega de cada pedido e, assim, ajudar a evitar atrasos ou entregas parciais.

4. Aumento do atendimento ao cliente 

Ao roteirizar as entregas da melhor forma, o software de otimização de cargas pode garantir que os pedidos sejam entregues no prazo e na quantidade certa. 

Dessa forma, ganha-se um aumento da satisfação do cliente e, como consequência, uma base de clientes fiéis vai sendo formada.

5. Criação de rotas eficientes 

Além de fornecer informações sobre o tempo de duração de uma rota, o software de otimização de cargas leva em consideração outras variáveis, como o trânsito, as condições climáticas e as restrições de peso e tamanho dos veículos. 

Isso pode ajudar a criar rotas mais eficientes e reduzir os custos de frete, além de contribuir com fatores como segurança das cargas e dos condutores, entre outros.

6. Aumento da produtividade

Além de permitir que seu pessoal produza mais em menos tempo, o software de otimização de cargas também pode ajudar a reduzir o tempo gasto em tarefas administrativas, como faturamento e gerenciamento de documentos. 

Com isso, aumenta as chances de se liberar tempo para que seus funcionários se concentrem em outras tarefas importantes.

7. Minimize a papelada e os erros

Ao automatizar o processo de gerenciamento de frete, o software de otimização de cargas minimiza erros e reduz o tempo gasto com papelada. Isso pode levar a uma operação mais eficiente e eficaz em geral. 

Além disso, o software também pode ajudar a garantir que todas as informações relevantes sejam armazenadas e compartilhadas de maneira segura e confiável.

Baixe gratuitamente nosso e-Book sobre tendências para a Logística: Logística Lean, Logística 4.0 e a transformação digital!

Ouça agora o episódio 131 do MáximaCast no qual os especialistas debatem como implementar um sistema DMS com eficiência e sem problemas:

Quais são as últimas tendências em software para otimização de cargas?

Agora que você sabe as funcionalidades, os indicadores e os benefícios que o software para otimização de cargas, vamos mostrar alguns diferenciais que seu sistema pode ter e tendências de tecnologias para ficar de olho no futuro!

1. Computação em Nuvem

A computação em nuvem permite que as empresas acessem softwares e dados em tempo real de qualquer lugar do mundo, o que é especialmente útil para empresas que têm funcionários remotos e frotas de veículos que operam em vários locais.

2. Inteligência Artificial (IA)

A IA é usada para prever o comportamento do consumidor, otimizar as rotas de entrega e melhorar a eficiência da gestão de estoque, permitindo que as empresas atendam melhor seus clientes e economizem dinheiro.

3. Machine Learning (Aprendizado de Máquina)

O machine learning é usado para criar modelos preditivos que podem prever o comportamento do consumidor, otimizar rotas de entrega e gerenciar estoques com maior eficiência.

4. Realidade Aumentada (AR)

A AR pode ser usada para fornecer informações em tempo real aos trabalhadores de logística, permitindo que eles tomem decisões mais informadas e reduzam o tempo gasto em tarefas manuais.

5. Internet das Coisas (IoT)

Com a IoT, as empresas podem monitorar remotamente suas frotas de veículos e seus equipamentos de armazenamento em tempo real, permitindo que elas respondam rapidamente a quaisquer problemas que surjam e tomem decisões mais informadas sobre como otimizar suas operações.

6. RFID (Identificação por Radiofrequência)

A tecnologia RFID permite que as empresas rastreiem seus produtos e equipamentos com maior precisão, melhorando a visibilidade da cadeia de suprimentos e permitindo que elas identifiquem gargalos e ineficiências em seus processos.

7. Business Data Analytics

As empresas podem usar a análise de dados para coletar informações sobre seus processos de logística e identificar padrões e tendências que podem ser usados para otimizar suas operações.

8. Automação Robótica de Processos (RPA)

A RPA pode ser usada para automatizar tarefas repetitivas e rotineiras, como gerenciamento de estoque, monitoramento de veículos e preparação de relatórios, permitindo que as empresas economizem tempo e recursos.

9. Plataformas de colaboração em tempo real

As plataformas de colaboração em tempo real permitem que as empresas coordenem as atividades de várias partes interessadas, como transportadoras, fornecedores, clientes e funcionários. 

Essas plataformas permitem que os usuários compartilhem informações sobre remessas, estoques, rotas e outros dados importantes, tornando mais fácil para todas as partes envolvidas trabalhar juntas para otimizar as operações logísticas.

10. Automação de Transporte

A automação de transporte é uma tendência crescente em software para otimização de cargas. Isso inclui o uso de veículos autônomos e drones para entregas e o uso de sistemas automatizados para a carga e descarga de mercadorias. 

A automação de transporte pode ajudar as empresas a reduzir custos, melhorar a segurança e a eficiência, e permitir que elas atendam melhor às demandas de seus clientes.

→ Leia também: Tudo o que você precisa saber para ter uma logística de entrega eficiente.

Software para otimização de cargas: escolher a melhor opção é fundamental

Em resumo, escolher o melhor software para otimização de cargas é um passo crítico para garantir que sua empresa possa se manter competitiva e adaptável às mudanças em constante evolução no mercado de logística e transporte. 

Embora o processo possa parecer tedioso, investir tempo e recursos na seleção do software certo é fundamental para garantir o sucesso da implementação e obter um retorno rápido sobre o investimento.

Além disso, ao escolher um software de otimização de cargas, você está escolhendo um parceiro valioso de longo prazo que pode ajudá-lo a atender aos seus objetivos de negócios em constante mudança. 

A escolha certa de software pode levar a melhorias significativas em eficiência, redução de custos e aumento da satisfação do cliente. Portanto, é essencial que você não tome essa decisão de maneira precipitada. 

Em vez disso, reserve um tempo para pesquisar e avaliar cuidadosamente suas opções antes de selecionar o software de otimização de cargas que melhor atenda às suas necessidades e objetivos de negócios. 

Lembre-se de que o software escolhido deve ser capaz de acompanhar as mudanças em seu setor e evoluir junto com sua empresa. E que, em grande medida, o sucesso do seu negócio pode depender da escolha certa de software para otimização de cargas.

Para seguir aprendendo sobre o tema, veja agora a gravação do webinar “o poder de um software para roteirização de cargas”:

Em busca do melhor software para otimização de cargas? Conheça o maxRoteirizador e veja como ele se encaixa em tudo que seu atacado distribuidor precisa!

Pré-visualização

homem conversando no celular e verificando o estoque no seu notebook
homem conversando no celular e verificando o estoque no seu notebook


Em vez de ler que tal ouvir este artigo?

A adoção de uma plataforma omnichannel no atacado distribuidor é muito importante. Isso porque, ser omnichannel e ter uma presença forte na internet precisa ser uma realidade para as distribuidoras e atacadistas.

Afinal, contar só com o ponto físico, seja de venda e ou revenda, por exemplo, pode não ser o suficiente hoje em dia.

A presença de vendedores à disposição dos clientes quando precisam é essencial. Assim, uma abordagem omnichannel é a integração entre os canais de distribuição, promoção e comunicação no back-end. Esse conceito é muito conhecido no varejo, principalmente depois do surgimento dos e-commerces.

Recentemente, o mercado atacadista distribuidor tem sido forçado a assumir uma proposta mais omnichannel. Se olharmos para o objetivo de essa estratégia de logística, podemos ver que muitas empresas já a estão adotando para reduzir custos, melhorar o trânsito e satisfazer os clientes.

Ademais, a fidelidade à empresa aumenta por conta da plataforma omnichannel, por conta da boa usabilidade dos consumidores, os levando a querer sempre mais.

Observando os cases de sucesso com essa estratégia, podemos ver claramente o quão vantajosa essa estratégia pode ser para você. Sendo assim, não deixe de ler até o final, para entender melhor sobre o assunto, além de conhecer alguns cases de sucesso da plataforma omnichannel.

Leia mais

Mulher verificando encomenda que está dentro de uma van cheia de caixas
Mulher verificando uma encomenda nas mãos e no fundo ao fundo uma van cheia de caixas

Em vez de ler, que tal ouvir?

Na gestão de ocorrências, a qualidade da informação na área de transporte e distribuição é fundamental para o sucesso dos processos e do negócio como um todo. É nesse cenário que o conceito de gestão de ocorrências vem ganhando força entre os gestores da área.

Neste artigo, você vai entender a importância de fazer uma boa gestão de ocorrências para melhorar o controle de problemas externos de entrega e compreender como a tecnologia tem favorecido esta iniciativa nas empresas do segmento.

Continue lendo!

Leia mais

Representante de vendas homem conversando com uma mulher e analisando um tablet
Representante de vendas: Homem e mulher conversando analisando um tablet

 

Em vez de ler que tal ouvir este artigo?

O representante de vendas é o principal elo de ligação entre a sua empresa e sua base de clientes. Ele é o responsável direto por promover a solução oferecida, captar preferências dos consumidores, reconhecer tendências de mercado, entre muitas outras atribuições capazes de impulsionar a performance de seu negócio.

Por esses motivos, é indispensável reconhecer como se dá a atuação de um representante de vendas. Mais do que isso, é necessário identificar o que esperar de um bom representante e quais são suas atribuições.

Para responder a essas e outras questões, preparamos um conteúdo completo sobre qual o papel do representante de vendas no atacado distribuidor. Continue com a gente e boa leitura.

Leia mais

Homem trabalhando em home office em frente a um computador
Homem em frente ao computador em seu home office


Em vez de ler que tal ouvir este artigo?

 

O home office há muito deixou de ser um luxo e passou a fazer parte das rotinas de empresas dos mais variados segmentos. Especialmente depois da pandemia de COVID-19, quando as organizações precisaram deslocar suas forças de trabalho para atender à necessidade de distanciamento social.

De lá para cá, muitos negócios perceberam as vantagens do trabalho remoto, aproveitando-o ao máximo. Em muitos casos, opta-se por um modelo híbrido: parte da equipe trabalhando de casa, parte in loco, ou alternando as duas modalidades.

Neste momento, estima-se que 16% das empresas ao redor do mundo atuem de maneira 100% remota. E mais: 85% dos gestores acreditam que ter equipes torna suas companhias mais competitivas, segundo levantamento da Demanda Sage.

Agora, como essa nova realidade impacta os mercados varejistas e atacadistas? De que maneira os novos hábitos gerados a partir do teletrabalho influenciam nos resultados desses segmentos?

Essas e outras perguntas serão respondidas ao longo deste artigo. Continue lendo para ver:

  • como o home office modificou o estilo de vida das pessoas;
  • como varejistas e atacadistas devem lidar com essa transformação;
  • e muito mais!
Leia mais
imagem interna da cabine de um caminhão com um homem dirigindo
imagem interna da cabine de um caminhão com um homem dirigindo

Em vez de ler, que tal ouvir? 

 

A gestão de motoristas é uma das principais atribuições de quem realiza gestão de frota nas empresas. Por meio desta tarefa tão importante, o gestor é capaz de viabilizar uma utilização adequada de um ativo tão importante para as empresas como os veículos.

Ao mesmo tempo, existe um ganho de eficiência na entrega e distribuição de mercadorias no atacado distribuidor, outra dimensão da maior relevância para quem atua no setor.

No entanto, como sabemos, a gestão de motoristas pode ser cercada de desafios. Ao lidar diretamente com pessoas e suas particularidades, é natural o surgimento de impasses, divergências, entre outros tipos de dificuldades de relacionamento.

Por isso, é fundamental estabelecer uma metodologia suficientemente adequada para a gestão de motoristas. Entenda como a seguir.

Leia mais

Imagem de mulher em um corredor de um supermercado
Ponta de gôndola: Imagem de mulher em um corredor de um supermercado

Em vez de ler, que tal ouvir?

Se você já visitou um supermercado ou uma loja de departamentos, com certeza já deve ter reparado na chamativa e estratégica posição da ponta de gôndola. Você sabia que ela tem potencial de catapultar suas vendas?

Basicamente, ela é uma área no final de uma prateleira que serve como um local de destaque para exibir produtos. É chamada de “ponta de gôndola” porque muitas vezes é encontrada no final de uma prateleira em forma de gôndola, com o objetivo de chamar a atenção dos clientes e gerar vendas.

Vamos entender melhor isso? Continue lendo para ver:

  • o que é a ponta de gôndola;
  • o porquê ela funciona muito bem para potencializar as vendas;
  • e como utilizá-la da melhor forma possível!

Leia mais